Godemèche perto da renovação


FRANCÊS GARANTE QUE ACORDO ESTÁ PARA BREVE

Está por dias a renovação do médio francês Nicolas Godemèche, de 25 anos, no clube desde a época de 2007/2008, e quase sempre fosse quem fosse o treinador a comandar a equipa: Francisco Chaló (que o lançou na Liga principal), Fernando Mira, Ulisses Morais e Augusto Inácio.
Segundo jogador, que se encontra de férias em França, confessou a Record, "as coisas estão muito próximas de se concretizarem", mas o dossiê está entregue ao seu empresário, o aveirense Ulisses Santos, que tem vindo a discutir questões de pormenor com o presidente Aprígio Santos.
A situação, segundo fontes próximas do clube, deverá ser resolvida ainda esta semana, negociando-se a renovação por duas épocas.
Entretanto, o director para o futebol profissional, José Ferreira, deslocou-se a França, onde ainda se encontra.


Fonte: Record

Liga quer alterações no estádio


COMISSÃO ESTEVE NO JOSÉ BENTO PESSOA

Deslocou-se ao Estádio Municipal José Bento Pessoa, recinto utilizado pela Naval por concessão da Câmara, uma comissão da Liga, que notificou o clube para operar diversas alterações.
As principais incidências vão no sentido, por recomendação da Liga, de alteração da sala de imprensa, de modo a não se situarem junto aos balneários, remodelação de todas as casas de banho, numeração das filas e cadeiras, aumento para nove o número de lugares na zona reservada aos deficientes e colocação uma vedação opaca (de momento é em rede) para resguardo da área onde estacionam os autocarros das equipas visitantes.
Brevemente será efectuada nova vistoria, a pedido da Naval, para verificação dos melhoramentos propostos, assim como apreciação de sugestões do clube nesse sentido.

Fonte: Record

Pré-época começa no dia 28


JOGO COM OLIVEIRENSE JÁ MARCADO

A Naval já deu a conhecer parte da pré-época, que terá início a 28 de Junho com exames médicos durante dois dias. De 30 de Junho a 2 de Julho  a equipa efectua os primeiros treinos no Bento Pessoa, sob o comando do novo técnico, o francês Víctor Zvunka, de 58 anos, auxiliado por António Caetano e Fernando Mira.
Segue-se o estágio em Nelas (local que o emblema figueirense utiliza desde há vários anos), que decorrerá de 3 a 11 de Julho, estando previsto o regresso à Figueira da Foz no próprio dia 11.
Entretanto, já está marcado o primeiro jogo de preparação, a ter lugar no Bento Pessoa, no dia 14 de Julho, com os navalistas a defrontarem a Oliveirense, equipa que esteve muito próxima de ascender à Liga Sagres, e da qual são provenientes dois dos reforços, João Pedro e Manuel Godinho.

Fonte: Record

Jorge Batista renova por duas épocas

GUARDA-REDES DE 33 ANOS

Jorge Batista, de 33 anos, renovou com o emblema figueirense por mais duas épocas.

O jogador que havia perdido a titularidade em favor de Peiser, confessou que espera "voltar a ocupar o papel de guarda-redes principal", aliás uma das razões que o levaram a aceitar a renovação.

Fonte: Record

ULTIMA HORA - Zvunka Confirmado no Comando Técnico da Naval


O francês Victor Zvunka , de 58 anos, já é o próximo treinador da Naval. Assina por dois anos", afirmou o sucessor de Augusto Inácio. Vamos Aguardar que o Técnico, faça um bom trabalho, e que nao deixe a Naval em maus lençõis.

Godemèche para decidir amanhã


 O médio francês partiu para férias, contudo o seu representante vai reunir-se esta sexta-feira com Aprígio Santos.

O presidente da Naval quer os processos de renovação em curso - Godemèche e Jorge Batista – encerrados até final do mês.

No caso de Godemèche o médio gaulês partiu para férias, todavia, esta sexta-feira, o presidente da Naval tem reunião agendada com o representante do jogador. No caso de Jorge Batista o jogador tem vindo a conversar com o vice-presidente para a área do futebol profissional, faltando acertar alguns pormenores com a presidente Aprígio Santos, o que pode acontecer durante o fim-de-semana.

Entretanto no planeamento das carências mais prementes, a saída de Peiser para a Académica obriga o clube figueirense a ir ao mercado. Segundo a A Bola apurou estão quatro jogadores referenciados, dois nacionais e dois estrangeiros, contudo o plano financeiro dos figueirenses não dá para grandes aventuras e o dirigente do futebol justifica «se houvesse muito dinheiro, Peiser não teria saído».

Kerrouche sai da Figueira da Foz


MELHOR MARCADOR DA EQUIPA

O avançado franco-argelino Mehdi Kerrouche, de 24 anos, não vai continuar ao serviço da Naval, já que o clube não quis acionar a cláusula de opção constante do contrato, que poderia garantir a renovação por mais duas épocas.
Kerrouche foi o melhor marcador da equipa, com 5 golos que valeram 9 pontos, mas uma evidente quebra nas suas prestações relegou-o para suplente não utilizado e algumas vezes para fora das convocatórias, com a maior "culpa" desse facto a caber ao brasileiro Fábio Júnior que, contratado na reabertura do mercado, viria a ter um papel preponderante na manobra ofensivo da equipa.

Fonte: Record

Zvunka: «Vou assinar por dois anos»


FRANCÊS É O ESCOLHIDO PARA RENDER INÁCIO

O francês Victor Zvunka , de 58 anos, será o próximo treinador da Naval. "Ainda tenho de falar com o presidente, estou em França e não sei quando viajo para Portugal. O acordo está praticamente selado, mas amanhã [hoje] falo de novo com o presidente e deve ficar fechado. Vou assinar por dois anos", afirmou o sucessor de Augusto Inácio em declarações ao Maisfutebol.
Apesar da distância, o técnico garantiu que está por dentro da realidade que vai encontrar na Figueira da Foz. "Conheço alguns jogadores muito bem, sobretudo os que jogaram em França, claro. Depois, também vi a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal frente ao Chaves. O campeonato português interessa-me", referiu Victor Zvunka que foi colega e treinador de Madjer no Racing.
Após uma carreira mediana - chegou a ser internacional por uma vez - como defesa no Metz, Marselha, Laval e RC Paris, estreou-se no banco no Racing. Seguiram-se clubes de menor expressão, com destaque para o Toulouse e o Guingamp, com o qual conquistou a Taça de França em 2008/09. A descida ao terceiro escalão levou-o a sair em maio. 

Fonte: Record

Peiser deixa Naval e assina pela Académica


Rómulo Peiser o titular da baliza navalista nas duas ultimas temporadas, assinou hoje um vínculo contratual com a Académica com a duração de duas temporadas.
O jogador que segundo afirmou tinha propostas do Chipre, Grécia, acabou por ficar em Portugal a 40km da Figueira da Foz.

Peiser é um jogador que deixa saudades, pelo seu trato e profissionalismo contudo a lei do dinheiro é quem fala mais alto e ninguém pode esquecer que o Futebol é a sua profissão.

Ao que o Marcha do Vapor apurou responsáveis navalistas tiveram conhecimento da proposta que o jogador recebeu da equipa de Coimbra e a partir daí ficou decidido a saída do jogador, já que a Naval não tinha hipóteses financeiras de poder competir com a proposta da Briosa.
 

Contas aprovadas em Assembleia só com um sócio!

As contas da Naval 1.º de Maio relativas ao ano 2009 e o orçamento para a nova época foram aprovadas esta segunda-feira, em Assembleia Geral que contou apenas com... um sócio.

O presidente da Mesa garantiu que estavam cumpridos os estatutos, como tal as contas, com prejuízo de 1,5 milhões de euros, assim como o orçamento de 2,8 milhões, foram aprovadas.

Votaram apenas seis associados, os cinco elementos dos corpos sociais do clube e o único sócio presente fora da Mesa.
 
Fonte: Abola

Jorge Baptista perto de renovar

GUARDA-REDES DE 33 ANOS

Jorge Baptista, guarda-redes de 33 anos e suplente de Peiser durante praticamente toda a época, tendo regressado à equipa no último jogo frente à Académica, esteve ontem nas instalações do clube e a renovação de contrato parece estar prestes a ficar definida. Os outros casos pendentes do plantel - as renovações dos franceses Peiser e Godemèche - ainda continuam por resolver.
Entretanto, foi anunciado que o plantel regressa ao trabalho a 28 de Junho, no Estádio José Bento Pessoa, dia em que se iniciam os testes médicos.

Fonte: Record

Victor Zvunka (Sucessor de Augusto Inácio)

Victor Zvunka é o treinador

Francês de 58 anos deve ser anunciado nos próximos dias como sucessor de Inácio. Ganhou a Taça de França em 2008/09, pelo Guingamp. É aposta pessoal de Aprígio Santos.

Está encontrado o sucessor de Augusto Inácio no comando técnico da Naval. Depois de várias épocas a apostar no mercado gaulês no que à contratação de jogadores diz respeito, Aprígio Santos, presidente dos figueirenses, virou-se agora para França também para escolher o próximo treinador. E escolheu Victor Zvunka, técnico de 58 anos com larga experiência em clubes de pequena dimensão do futebol francês e, deve referir-se, com algum sucesso.

No currículo de Victor Zvunka constam passagens, enquanto treinador, por RC Paris, Valenciennes, Chamois Niort, Toulouse (clube em que lançou o guarda-redes Fabien Bartez), Chateauroux, Nice, Amiens, Lausane, Laval, Gueugnon e, finalmente, Guingamp, de onde saiu este mês. E foi precisamente na temporada 2008/2009 que conheceu o momento mais alto da sua carreira enquanto técnico - como jogador representou Metz e Marselha -, quando surpreendeu e ganhou a Taça de França com o Guingamp, clube que estava então na segunda divisão. 

Fonte: A Bola

Novo técnico da Naval deve estar por horas

Substituto de Inácio deve assinar até quarta-feira

Aprígio já identificou o perfil do sucessor de Inácio, mas avisa que os nomes que têm circulado não passam de mera especulação.

Apesar de, nas últimas horas, terem vindo a lume vários nomes como prováveis treinadores da Naval, facto que deixou Aprígio Santos incomodado, o presidente avisa que “estarem a colocar os treinadores como possibilidades na Naval pode estar a prejudicá-los profissionalmente, já que não existem compromissos”. Recorde-se que, nomes como José Couceiro ou João Carlos Pereira já foram apontados à Praia da Claridade. O dirigente adiantou que já tem “traçado o perfil do técnico” e, se as coisas correrem de feição, até à próxima quarta-feira pode vir a anunciar o treinador escolhido.

por Rogério Neves

Diário As Beiras

Aprígio confirma renovação com Davide


JOGADOR ASSINA POR UMA TEMPORADA


Aprigio Santos confirmou este domingo que Davide renovou contrato com a Naval por mais uma temporada, como Record tinha avançado ontem.
"Davide está connosco há três anos e nunca escondi que gostaria de o ver continuar a defender o emblema da Naval. Julgo que a vontade era recíproca, pelo que o acordo não foi difícil", vincou o presdiente do clube figueirense em declarações à Lusa.
Por seu lado, Davide manifestou-se igualmente satisfeito por continuar: "A Naval é um clube que tem uma atração muito especial para mim".
"Desde há muito que o presidente me tinha dito que gostaria que eu ficasse. Conversámos, o acordo não foi difícil e estou pronto a dar o melhor por este clube", prosseguiu.
Os responsáveis navalistas continuam "arrumar a casa", embora se desconheça quem sucederá a Augusto Inácio no comando técnico.
Para já, a Naval já garantiu três contratações: Hugo Machado (ex-Standard Sumgayit, do Azerbaijão) e Godinho e João Pedro (ambos ex-Oliveirense).
No que respeita a renovações, os dirigentes figueirenses asseguraram já a continuidade de Lazaroni e Davide, estando em negociações com Peiser, Godemèche e Jorge Batista.

Fonte: Record

Novo treinador na próxima semana


PRESIDENTE JÁ ESCOLHEU SUCESSOR DE INÁCIO

A Naval deve ter treinador no decorrer da próxima semana. Aprígio Santos já estabeleceu contatos com técnicos disponíveis, e, inclusivamente, já escolheu o sucessor de Augusto Inácio, embora só deva revelar o seu nome nos próximos dias.
Como é hábito nestas situações, alguns nomes foram ventilados, entre os quais Rogério Gonçalves, o treinador que guindou o clube à principal Liga do futebol nacional, mas fonte próxima do clube disse a Record que o mais recente contato foi estabelecido com um treinador estrangeiro, uma novidade no emblema figueirense.
A equipa técnica de Augusto Inácio acompanhou-o na saída, ficando apenas o treinador residente, Fernando Mira, o homem de confiança de Aprígio e que tem servido sempre para fazer a ponte entre técnicos.

Fonte: Record

Mira apontada a João Paulo

João Paulo, avançado do Leixões, está na mira da Naval 1.º de Maio.

O avançado tem mais um ano de contrato com a formação de Matosinhos, porém a descida à Liga Vitalis do clube do Mar pode facilitar a desvinculação do jogador.

João Paulo é um autêntico homem de área e pode ser o parceiro ideal para jogar ao lado de Fábio Júnior, atacante que foi contratado em Dezembro e apontado como uma das jóias da coroa figueirense.
 
Fonte: Abola

Davide vai renovar


CONTRATO TERÁ UMA ÉPOCA DE DURAÇÃO

O avançado Davide, 27 anos, revelou a Record que vai renovar contrato com a Naval. "Foi estabelecido um acordo entre mim e o presidente para representar o clube por mais uma temporada", afirmou.
"Tive oportunidade de manifestar ao presidente algum descontentamento pela minha pouca utilização esta época, mas fiquei convencido de que as coisas vão mudar", acrescentou.
"Não posso esconder a minha satisfação de continuar ao serviço do clube que represento há três épocas", confessou.
Recorde-se que Davide, que chegou à Figueira da Foz em 2007/2008, oriundo do Sporting de Braga, esta época apenas foi titular em sete jogos (somente um a tempo integral, na 2.ª jornada frente ao Belenenses no Restelo).

Fonte: Record

Godemèche é para manter


CLUBE AGUARDA RESPOSTA DO JOGADOR


A armada francesa está  a desfazer-se. No entanto, o médio Nicolas Godemèche, de 25 anos, que chegou à Naval na época de 2007/2008, pode ser uma das exceções. O jogador terminou o seu vínculo contratual, mas há interesse das duas partes na renovação. O clube aguarda apenas resposta à última proposta feita para a sua continuação.
Godemèche foi um dos jogadores em maior evidência na época que agora termina, sendo sempre titular em todos os jogos (28), atuando 23 a tempo inteiro. Totalizou 2.411 minutos e marcou o golo do triunfo no jogo com o Belenenses, na Figueira. Só não participou nas deslocações a Vila do Conde e Matosinhos (22.ª e 24.ª) por cumprir castigo.

Fonte: Record

"Caso" João Ribeiro à espera da Comissão Arbitral da Liga


NAVAL QUEIXA-SE DE IRREGULARIDADES NO EMPRÉSTIMO À BRIOSA

A Académica e a Naval 1.º de Maio aguardam a marcação do julgamento, em sede da Comissão Arbitral da Liga, do "caso" João Ribeiro, futebolista emprestado à briosa pelo clube cipriota Frenaros FC 2000.
Segundo Ricardo Costa, jurista e suplente da direção academista liderada por José Eduardo Simões, esta semana "não houve acordo entre as partes", pelo que será a Comissão Arbitral da Liga a decidir quem tem razão.
Em causa, está um pedido de indemnização da Naval 1.º de Maio à Académica, com os navalistas a invocarem que o avançado não podia ser emprestado pelo clube cipriota no primeiro ano de contrato, mas apenas após uma época.
O clube da Figueira da Foz propôs ao jogador um contrato de renovação na época passada, mas o jogador não aceitou e regressou ao Chipre, sendo emprestado de imediato à briosa.
"Quem contratou o jogador não fomos nós, mas o clube do Chipre. Ele está apenas emprestado a nós, logo, nós não temos que compensar ninguém, porque o jogador não é nosso", concluiu o jurista em declarações à Agência Lusa.
João Ribeiro, de 22 anos, deverá voltar para o Chipre, pois o seu empréstimo terminou. O jogador alinhou três épocas na Naval, depois de militar no FC Porto B.

Fonte: Record

Augusto Inácio é o novo treinador do Leixões



Augusto Inácio é o novo treinador do Leixões, tendo sido o escolhido pela direcção do emblema matosinhense para substituir o espanhol Fernando Castro Santos, que falhou o objectivo de manter a equipa na 1ª Liga.

O antigo técnico campeão no Sporting, de 55 anos, vai orientar este histórico do futebol português na Liga de Honra, na nova época, depois de levar a Naval 1º de Maio ao 8º lugar no campeonato esta temporada.

Inácio, recorde-se, abandonou o clube da Figueira da Foz alegando divergências na organização da próxima temporada.

Boa Sorte Inácio, e que ponha as suas ideias em marcha, porque realmente sabe ver o que op futebol é.
 
Esta notícia, não é relacionado com o clube, mas visto que este treinador fez história, será sempre lembrado na Naval 1º de Maio.
 
Fonte: Destak

Aprígio quer treinador sem horário



O presidente da Naval, Aprígio Santos, já definiu o perfil do futuro treinador. «Tem de ser um homem que compreenda a mística deste emblema, que saiba entender as dificuldades e que não se preocupe com horários...», descreveu o dirigente.

«O lugar de treinador não é como o de jogador. Não se pode falhar. Tenho de fazer várias consultas e depois decidir», disse ainda Aprígio Santos.

Quanto à constituição do plantel, o grupo não irá sofrer grandes mudanças. A maioria tem contrato para a próxima época e só alguns ajustes serão feitos. O mercado brasileiro será privilegiado em detrimento do francês. Não que a aposta tenha corrido mal na temporada transacta, mas houve casos pontuais que não trouxeram aspectos positivos à equipa.
Fonte: A Bola

Académica faz proposta por Peiser


O guarda-redes francês Peiser, que cessa contrato com a Naval, recebeu uma proposta da Académica, financeiramente superior, estando a refletir sobre a oferta do clube.
O guarda-redes, de 30 anos, está no estrangeiro de férias e, segundo fonte próxima do jogador adiantou à Lusa, tem em mãos outras propostas de clubes gregos.
Em final de contrato com o clube da Figueira da Foz, Peiser dificilmente renovará com a Naval, pois o salário que poderá auferir em Coimbra é superior em um terço àquele que auferia na Naval.
Peiser poderá colmatar a saída de Rui Nereu, que não renovou contrato com os "estudantes".



Fonte: Record

Kerrouche não deve renovar

Dificilmente, o avançado franco-argelino Mehdi Kerrouche, de 24 anos, que ingressou no clube no início da época proveniente do GFCO Ajaccio, do campeonato amador de França (CFA), virá a renovar com o emblema figueirense, mas os responsáveis ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Recorde-se que Kerrouche foi o melhor marcador da equipa (cinco golos que corresponderam a nove pontos - vitórias sobre o Marítimo, Rio Ave e Leixões), mas viria a ser pouco utilizado, sobretudo após a chegada do brasileiro Fábio Júnior.

O jogador totalizou 983 minutos, sendo titular 11 vezes (só três a tempo inteiro), e suplente utilizado em seis partidas. O contrato foi feito apenas por uma época, com três de opção.

Fonte: Record

Ao mister...

Fica-nos um sentimento...
de frustração,
de perda,
de desilusão,
de impotência...
quando o sonho é grande,
e a força...é pequena.
Resta-nos...
o consolo,
a emoção,
o dever comprido,
e o carinho
pelos pequenos momentos...
que temos vivido...

Que um dia possas voltar...porque estarás sempre presente...nos nossos corações...


Por Carina Monteiro

Uma prenda de "REI"

Prenda maravilhosa do Colectivo Maravilhas a Augusto Inácio, pela excelente época de 2009/2010, mas também por sua amizade, humildade e grande convívio, que demonstrou a todos os Figueirenses, como se faz, para sermos unidos no futebol.

É por isto que não nos cansamos de apoiar (Expressa o Colectivo com grande força e garra)

Fizeram então uma simbólica oferta a "ele" Grande Homem, Augusto Inácio


Até mesmo a sua família em todos os momentos apoiou, a claque que deixou estas palavras maravilhosas.

"Quero agradecer todo o apoio que deram ao meu marido e amabilidade e simpatia com que sempre receberam a família, um bem-haja para o Colectivo Maravilhas e que no futuro esta Naval 1º de Maio vos dê muitas vitórias porque vocês merecem...

Felicidades para todos os elementos do Colectivo Maravilhas...

Força Colectivo Maravilhas...

Força Naval..."

Por Sana Inácio

Fim da ligação entre Inácio e Naval


O técnico Augusto Inácio esteve, esta quarta-feira, reunido com o presidente da Naval, Aprígio Santos, e as duas partes decidiram que chegou o momento de terminar a ligação.

Apesar das negociações já decorrerem há algum tempo, na decisiva reunião de hoje surgiram obstáculos intransponíveis.

Perante esta situação, Inácio não irá continuar ao serviço da Naval, que terminou no oitavo lugar na Liga e chegou a meia-final da Taça de Portugal.

Gostaria de agradecer ao Sr. Augusto Inácio e sua família pelo apoio, que deram não só ao Onavalista como à claque da Naval 1º de Maio o Colectivo Maravilhas, e pela sua presença em todos os momentos bons e difíceis da Naval 1º de Maio. É pena sair assim, porque certamente, todos nós temos um carinho especial, por Augusto Inácio, que fez história no nosso clube. Penso que as portas da negociação, se possam abrir mais tarde e que Augusto, volte a treinar a Naval, mas até lá, certamente ficaremos sem ele. Vai deixar saudade a todos nós. A si Augusto e família um MUITO OBRIGADO.


Fonte: A bola e ONavalista

Futuro de Peiser ainda incerto

Peiser viaja para França sem acordo

Não parece fácil o entendimento entre Naval e Peiser, para a continuidade do guarda-redes na Figueira da Foz. Depois de duas épocas ao serviço da Naval, o francês termina agora contrato com o clube figueirense, estando iminente a sua saída para um campeonato com maior projecção.

O Diário de Coimbra sabe que o jogador esteve ontem reunido com José Ferreira, da direcção do clube navalista, sem que tenha havido um acordo para a continuidade. A solução pode passar por uma conversa entre Peiser e o presidente, mas o facto de Aprígio Santos não ter estado ontem na Figueira da Foz, pode levar a que só por telefone as partes possam chegar a um entendimento.

Depois de admitir ter recebido várias propostas de equipas francesas, gregas, cipriotas e, também, portuguesas, Peiser viaja hoje para França ainda à espera de ver decidido o futuro. O jogador lembra que «não são só as questões financeiras» que influenciam a sua decisão, mas também «o projecto que me for apresentado».

Neste particular, as possíveis renovações com Godemèche e Augusto Inácio – casos que também continuam sem resolução – podem ter um peso considerável na decisão final do guarda-redes de 30 anos.

William Nkake regressa à Figueira da Foz

EMPRESTADO AO SP. COVILHÃ

O avançado marroquino Mohamed Belahssan, de 25 anos, emprestado ao Sporting da Covilhã, cujo contrato termina no final da época, não vai regressar à Naval ao contrário do médio camaronês William NKake, de 24 anos, que também tinha sido cedido por empréstimo ao clube serrano, cujo vínculo contratual com o emblema figueirense só termina em 2011.
Neste momento, o plantel navalista efetivo é de 21 jogadores, uma situação que agrada aos responsáveis, pois, além de integrar várias unidades da época que agora termina, permite planificar a equipa de modo a que transite para as temporadas seguintes o maior número de jogadores.
O dossier Jorge Batista deverá ser encerrado esta quarta-feira, havendo fortes possibilidades de renovação, sendo mais remotas as hipóteses de continuação do outro guarda-redes, o francês Peiser.

Fonte: Record

Godinho: «Clube ideal para evoluir»


JOGADOR SALTA DA HONRA PARA A LIGA PRINCIPAL

A Naval contratou os primeiros reforços para a temporada de 2010/11:Godinho, médio-centro, e João Pedro, extremo, ambos de 24 anos. Oprimeiro assinou contrato válido por duas épocas e o segundo por três.

Formado na Oliveirense, único clube que representou na carreira, Godinho está radiante com o salto para o primeiro escalão: "Estou muito satisfeito com a transferência. Vou para o clube ideal para evoluir na Liga Sagres. Espero ser feliz na Naval."

O médio-centro disputou 27 jogos e marcou um golo na última Liga de Honra e a boa campanha da equipa de Oliveira de Azeméis acabou por lhe proporcionar esta oportunidade. Godinho concorda. "A excelente época que realizámos teve influência. Em termos individuais também me correu bem. Espero dar continuidade a esse trabalho na Naval", afirma.

Quanto ao extremo João Pedro, já esteve ontem na Figueira. O jogador, formado no Sp. Braga, acabou por jogar apenas na equipa B dos arsenalistas e, depois de três épocas na Liga de Honra, chega à Liga principal.
"Havia outros clubes interessados na minha contratação, mas os contactos com a Naval foram decisivos. Agora, vou trabalhar no duro para conquistar um lugar na equipa de forma a ajudar o clube a atingir todos os seus objetivos." 

Fonte: Record

João Pedro e Godinho confirmados como reforços


João Pedro, de 24 anos (1,77 e 72 kg), natural de Figueira de Castelo Rodrigo, assinou um contrato que o vai vincular ao emblema figueirense por três épocas. "Havia outros clubes interessados na minha prestação, mas os contatos com a Naval foram decisivos.

Vou trabalhar para conquistar um lugar na equipa, de forma a ajudar o clube a atingir os seus objetivos", afirmou o médio a Record. Por seu turno, Godinho, médio, de 23 anos (1,85 e 77 kg), natural de Oliveira de Azemeis, também assinou um contrato com os navalistas, válido por duas épocas.

Fonte: Record

Fim de linha para Adriano

Adriano, central brasileiro contratado no mercado de Janeiro, não vai continuar na Naval. O clube já comunicou ao jogador que não accionará as cláusulas de opção (3 anos).

A contratação de Adriano (na altura) foi uma forma de a Naval se acautelar face à saída de Diego Ângelo, contudo o quadro de centrais era vasto e ficaram ainda Real, Lupède e Gómis que continuam na próxima temporada.

Entretanto dada alguma inexperiência do jogador este nunca se impôs no grupo, pelo que, aos poucos foi diminuindo o seu espaço. Entretanto a A Bola sabe que o clube da Figueira da Foz tem referenciados dois centrais no Brasil, um deles polivalente podendo fazer várias posições, que a qualquer momento podem ficar ligados contratualmente aos figueirenses, já que o emissário navalista no Brasil tem poderes para isso.

João Pedro (ex-Oliveirense) pode estar a caminho


João Pedro, médio de 24 anos que tem estado ao serviço da Oliveirense pode ser apresentado dentro de horas como reforço da Naval.

O jogador que foi uma das figuras de referência na equipa de Oliveira de Azeméis, fez a sua formação no Sporting de Braga, integrou a equipa B minhota, representando depois o Penafiel, Beira-Mar e Oliveirense. João Pedro é um dos nomes que consta dos planos do clube figueirense para reforço da equipa, tendo a A Bola apurado que o jogador recebeu uma proposta do clube da Figueira da Foz que agendou para os primeiros dias da semana um encontro entre o jogador e o “Staff” do futebol profissional.

Num outro plano, os dirigentes figueirenses esperam nos primeiros dias da semana os representantes de Kerrouche e Bellasham, jogadores que estão em final de contrato, porém não totalmente descartados pelo clube navalista.
 

Camora: «Fizemos uma grande época»


EXTREMO TEM MAIS UM ANO DE CONTRATO

Camora, de 23 anos, reforço de inverno na época anterior, foi lançado por Augusto Inácio quando este orientava o Beira-Mar.

O jogador, com um golo marcado na 11.ª jornada, no Estádio da Madeira frente ao Nacional, e que valeu 1 ponto à equipa, foi um dos mais utilizados ao longo da época, ocupando todos os setores da ala esquerda.

"Fizemos uma grande época, principalmente ao nível do coletivo, conseguindo a melhor classificação de sempre o que nos encheu de alegria. Tive uma longa lesão, estive sem clube, mas com muita força de vontade, trabalhei imenso e penso que atingi uma boa forma e estou imensamente satisfeito por ter dado o meu contributo à equipa. Vou continuar a dar tudo pelo clube", afirmou o jogador.

Camora tem mais um ano de contrato e deve continuar ao serviço do clube. "Sonha-se sempre em dar saltos qualitativos, e eu não fujo à regra; também tenho as minhas ambições, mas estou muito feliz na Naval e, se continuar como espero, vou tentar, com os meus companheiros, conseguir uma classificação ainda melhor do que a desta época."

Este jogador polivalente defrontou as duas equipas melhor classificadas, Benfica e Sp. Braga, e considera que o título foi bem entregue. "Qualquer uma merecia o título, mas penso que o Benfica jogou melhor futebol, embora o Braga também se tenha reforçado bastante. As duas equipas estiveram muito iguais, tanto que o título só se decidiu na última jornada."

Fonte: Record

Naval encerra época com jantar de confraternização


Continuidade de Augusto Inácio continua por oficializar


Apesar de as negociações estarem «bem encaminhadas» e da ocasião até ser propícia, não foi durante o jantar de encerramento da época que Aprígio Santos decidiu oficializar a continuidade de Augusto Inácio à frente da Naval. O repasto decorreu, como todos os anos, sob um clima animado mas o impasse em torno do treinador navalista para a próxima época subsiste.
Ao que tudo indica, a renovação, salvo algum volte-face, deverá ser anunciada no início da próxima semana, até porque urge começar a preparar a próxima época. Se algumas situações começam a ficar definidas, casos das saídas de Bellagra, Davide ou Kerrouche, há que decidir sobre os emprestados, como Nkake e Bellahssan (não deverá ficar), mas também avançar para as contratações.
Neste sentido, Maisfutebol apurou que, além de manterem um emissário no Brasil, com o intuito de recrutar dois centrais e um avançado, os figueirenses procuram um médio defensivo e um extremo direito, tendo dois jogadores da Oliveirense, Manuel Godinho e João Pedro, na lista de potenciais reforços.

Fonte: Mais Futebol

Lazaroni: «No início o grupo era difícil»



CAPITÃO SATISFEITO COM PRESTAÇÃO DA EQUIPA

Bruno Lazaroni tem sido uma das pedras influentes no rendimento da equipa, contribuindo decisivamente para o êxito alcançado, com a melhor classificação de sempre da equipa da Figueira da Foz.
O capitão, de 29 anos, é um jogador respeitado por todos os companheiros, um facto encarado com "muita tranquilidade". "O grupo aceitou-me bem, acabando por ser fácil ser capitão da equipa", afirmou o jogador, sublinhando a importância "do pulso forte do novo treinador".
"No início o grupo era difícil, devido à mistura de nacionalidades, e os resultados não foram os melhores nessa fase. Nos primeiros cinco jogos apenas fizemos um ponto e acabámos com 36. Depois, sofremos dois arranhões com a eliminação da Taça pelo Chaves e os 0-4 com o Braga", recordou Lazaroni.
A função de capitão obriga a muitos contatos com os árbitros, mas Lazaroni nunca teve problemas: "Sempre respeitei os árbitros e eles sempre me respeitaram. A minha posição foi sempre a de deixá-los decidir porque é o trabalho deles".
O médio brasileiro teve um papel preponderante na recuperação de bolas, mas sublinhou não ser "um jogador muito rápido".  "Pelo posicionamento antevejo as jogadas, mas tudo em função do coletivo".
O contrato de Bruno Lazaroni terminava no final desta época, mas o jogador vai renovar com o emblema figueirense, uma boa notícia para Augusto Inácio dado que o jogador é uma mais-valia na equipa.


Fonte: Record

A melhor temporada da história do clube

NAVAL


2009/2010 foi a melhor época de sempre na história da Naval, mesmo com a derrota amarga nas “meias” da Taça de Portugal. Na Liga, os figueirenses foram uma grande surpresa.

Foi a melhor época de sempre da formação navalista e sobre diversos aspectos. Somou a sua quinta participação consecutiva no mais elevado patamar do futebol nacional e diga-se que poucos clubes oriundos da Liga de Honra têm conseguido períodos de competição na Liga tão prolongados. Como tem sido habitual, o objectivo preconizado para a temporada era a manutenção. O campeonato não poderia ter começado de forma pior para a turma figueirense, que logo à 3.ª jornada. fez estalar o chicote e despediu Ulisses Morais. Inácio sucedeu a Ulisses e estreou-se à 5.ª jornada com o V. Setúbal, uma estreia frustrante, já que para além da derrota a equipa nessa jornada posicionou-se na última posição da tabela. A estrutura tremeu e Inácio foi peremptório na altura: “para atingirmos o nosso objectivo teremos de sofrer até ao fim”. Não foi bem assim até ao fim, mas houve sofrimento até à 23.ª jornada, altura em que a Naval atingiu os 29 pontos e ultrapassou a marca que todos julgariam ser a barreira da despromoção, 28 pontos.
Noutro plano, a Naval decidiu fazer novas apostas e retomar o mercado francês, um pouco em detrimento do brasileiro. Poderá parecer paradoxal criticar as escolhas feitas, exactamente quando os figueirenses fazem a melhor época de sempre, mas a verdade é que as apostas mostraram muito pouco. Inácio reorganizou a equipa de trás para a frente e surgiu Kerrouche. A Naval atingia o primeiro terço do campeonato entre os primeiros 10 da tabela.
A 2.ª volta foi de grande nível, fruto do grande momento entre as jornadas 19 e 23 e que colocou a equipa nos calcanhares da Europa. A Naval tinha a manutenção assegurada e os objectivos foram redefinidos para a conquista da melhor classificação de sempre, outro dos desideratos conseguidos.
Não fosse a “mancha” da Taça de Portugal e melhor teria sido impossível.

Por Rogério Neves

Gomis convidado a jogar pela Guiné-Bissau

Central figueirense tem raízes na antiga colónia portuguesa


Os responsáveis pela selecção da Guiné-Bissau, treinada por Norton de Matos, estão a envidar esforços no sentido de convencer o jovem Kevin Gomis, central da Naval, a decidir representar aquele país africano, a começar já pelas próximas eliminatórias para a CAN, que começam em Setembro.
O defesa, nascido em França, tem origens guineenses, por parte dos avós, que emigraram nos anos 60 para o Senegal. É a este último país, todavia, que Gomis se sente mais ligado, até porque é lá que tem a maior parte da família e foi onde nasceram os seus pais. O jogador, sabe o Maisfutebol, foi apanhado de surpresa e ainda não tomou qualquer decisão, mas prometeu analisar o convite.
Noutro âmbito, o técnico Augusto Inácio deverá prolongar contrato com a Naval esta sexta-feira, dia em que o plantel terá um jantar de despedida (as férias começarão logo a seguir) e que será também aproveitado para o médio Bruno Lazaroni oficializar o novo vínculo com os figueirenses, válido até 2012.
Fonte: Mais Futebol

Jantar pode decidir futuro de Inácio


TÉCNICO DEVE CONTINUAR NO CLUBE

O futuro de Augusto Inácio como técnico da Naval pode ser decidido na noite desta sexta-feira, no decorrer de um jantar que o presidente do clube, Aprígio Santos, oferece a jogadores, equipa técnica e departamento médico.

Em declarações a Record, Inácio disse que "as coisas estão mais próximas do sim", acrescentando que apenas estão em discussão "questões estruturais".

Tudo leva a crer, pois, que Augusto Inácio vai continuar no comando da equipa que se situou na oitava posição da Liga, a melhor classificação de sempre do emblema figueirense.

Fonte: Record

Peiser: «Valores muito superiores aos que recebo agora»


RENOVAÇÃO SERÁ FÁCIL FACE A OUTRAS PROPOSTAS

Muito dificilmente o guarda-redes Peiser, de 30 anos, renovará com a Naval, apesar do clube manifestar interesse na sua continuidade. O jogador disse, a Record, que tem propostas muitos concretas de clubes portugueses e franceses, assim como abordagens de emblemas da Grécia e de Chipre e que os valores das propostas "são muito superiores" aos que recebe na Naval.
Contudo, o guarda-redes francês ainda não fechou as portas ao clube figueirense:  "Quero escolher o melhor para o meu futuro. Tudo depende das conversas que vamos ter este fim-de-semana".
Questionado sobre se preferia ficar na Naval desde que a proposta cobrisse a dos outros clubes, nomeadamente o francês (cujo nome não referiu), Peiser explicou:
 "Não são só os valores que são importantes, mas sim a projeção do campeonato(...) O meu futuro também poderá passar por um clube português, dependendo do plantel e de troca de impressões com treinadores."

Fonte: Record

Diego Ângelo: «A todos levarei no coração»


CENTRAL DESPEDE-SE RUMO AO GÉNOVA

Com a realização do treino que encerrou a época, o central brasileiro Diego Ângelo, de 24 anos, despediu-se do clube, rumando a Itália, onde vai representar o Génova por cinco épocas.

"Foram três anos excelentes. Consegui ajudar a Naval a estabelecer algumas marcas como a da melhor classificação de sempre, aprendi muito com todos e a todos levarei no meu coração", disse. O jogador manifestou satisfação pela sua passagem pela Figueira da Foz: "Apesar de não ser um clube com grandes nomes tem grandes pessoas. Sempre trabalhei aqui com grandes profissionais e estou convencido de que os que ficarem vão torcer pelo meu sucesso. Desejo para a Naval o melhor, sempre.".
Diego fez questão de salientar que leva "muitas saudades" da Figueira. "Por onde passava, as pessoas desejavam-me sempre boa sorte. Nunca aqui tive um problema. É uma cidade maravilhosa", continuou.
"Espero ajudar o Génova como o fiz na Naval. Quero aproveitar a oportunidade de jogar numa das três ligas mais fortes do mundo. Tudo farei para que o meu nome possa atingir, em Itália, um patamar superior, mantendo sempre a minha humildade, sem passar por cima de ninguém", salientou.

Fonte: Record

Naval é a equipa com menos cartões mostrados...

O FC Porto e a Naval 1º de Maio foram as equipas mais comportadas da I Liga, na edição de 2009/10. No lado oposto, o Olhanense, com mais de 100 cartões, foi a mais castigada.
As equipas de Jesualdo Ferreira e Augusto Inácio terminaram a época 2009/10 sem ver um único cartão vermelho directo. No total, ambas somaram 63 cartões (60 amarelos e 3 duplos amarelos), segundo os dados da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.
Apesar de ter tido Hulk e Sapunaru impedidos de jogar durante vários meses, nenhum jogador do FC Porto foi admoestado com cartão vermelho directo, uma área em que os portistas batem claramente os seus mais directos rivais: Benfica e Sporting.
Dos “três” grandes, os campeões nacionais foram os mais faltosos, ocupando o sétimo lugar: os encarnados somaram 77 cartões, dos quais 74 são amarelos, um duplo amarelo e dois vermelhos directos – a Cardozo, no jogo com o Sporting de Braga, da primeira volta, e Di Maria, no jogo em Olhão.
O Sporting vem logo depois, com uma série de 71 amarelos, três duplos amarelos e um vermelho, ao russo Izmailov, frente ao Rio Ave, na 25ª jornada.
O Sporting de Braga, segundo classificado do campeonato, ocupa a 13ª posição na lista de cartões, com um total de 69:67 amarelos, um duplo amarelo e um vermelho, a Leone, no jogo com o Benfica, da nona ronda.
O líder isolado desta competição é o Olhanense, que somou 101 cartões em 30 partidas: 91 amarelos, quatro duplos amarelos e seis vermelhos directos (só o Vitória de Guimarães soma tantos vermelhos).
A fechar este pódio, segue-se o despromovido Leixões, com 90 (78 amarelos, sete duplos amarelos e cinco vermelhos directos) e o Vitória de Guimarães, com 89 (80 amarelos, três acumulações e seis castigos máximos).


Fonte: Sapo Desporto

Jogadores entram de férias amanhã


O plantel voltou aos treinos, à exceção de Godemèche, que foi submetido a uma pequena cirurgia.

Sexta-feira, último dia de treinos, haverá um jantar de confraternização com os jogadores, com a presença do presidente Aprígio dos Santos.

Até lá, deverão ficar definidas as renovações e saídas, sabendo-se que estão já acordadas diversas entradas, entre as quais dois centrais e um ponta-de-lança oriundos do Brasil, mas cujos nomes não foram revelados.

Os jogadores entrarão então de férias, não estando previstos quaisquer jogos particulares até ao fim da temporada.

Fonte: Record

Bruno Jorge quer definir futuro


DESCONTENTE POR NÃO JOGAR

Bruno Jorge, de 25 anos, natural de Leiria, na Naval desde 2008/2009, nunca foi utilizado, ficando, pois, em branco, nas duas épocas que em que está no clube da Figueira da Foz. A competir com Peiser e Jorge Batista, para Bruno, que tem contrato até 2001, não encontrou facilidades na utilização, e o jogador manifesta-se descontente com esse facto:
"Como qualquer atleta o meu interesse é em jogar e já o transmiti ao clube. Já vou a caminho dos 26 anos e espero ter uma oportunidade. Tenho mais um ano de contrato, mas temos que conversar sobre isso. Se for bom para o clube e para mim continuar, tudo bem, mas se surgir a oportunidade de ser emprestado, não vejo nisso qualquer entrave. Preciso de demonstrar em jogo aquilo que faço nos treinos.. Preferia continuar na Naval, uma equipa da Liga Sagres e com mais visibilidade, mas se não for para jogar..."

Fonte: Record

Diego Ângelo ruma ao Génova


JOGADOR ESTEVE TRÊS ANOS NA FIGUEIRA DA FOZ

O futebolista brasileiro Diego Ângelo vai transferir-se para o Génova, da Série A de Itália, disse à Lusa o presidente da Naval, clube que representou nos últimos três anos.

O negócio de transferência do defesa central foi desenvolvido entre os dois clubes já em janeiro, numa altura em que diariamente eram apontados vários emblemas no caminho do jogador.

Aprigio Santos deslocou-se com o jogador a Itália, negociou a transferência e ainda conseguiu que o clube italiano permitisse a Diego Ângelo - um dos esteios da defesa navalista - ficar em Portugal até final da temporada.
"Desejo-lhe sorte", afirmou Aprígio Santos, afirmando que o jogador tem "classe para se impor em qualquer campeonato" e ainda que "alguns clubes em Portugal andam meio adormecidos".

Diego Ângelo chegou a Portugal na temporada de 2007/2008, com 20 anos, e, apesar da sua juventude, não teve dificuldades em impor-se. Nas duas últimas épocas cumpriu 29 e 30 jogos na Liga, totalizando 2.586 e 2.700 minutos, respetivamente

Lazaroni renova por duas época

Diego Lazaroni acertou, esta quarta-feira, a renovação do contrato que o liga à Naval por mais duas temporadas. Peiser e Godemèche são os senhores que se seguem.

«Estou satisfeito por conseguirmos que Lazaroni fique connosco, é um jogador por quem tenho grande apreço, é o capitão da equipa, é um excelente profissional», disse o presidente do clube, Aprígio Santos. «A prioridade agora são os processos de renovação de Peiser e Godemèche jogadores com quem tenho estado a conversar, estou convicto de que nos vamos entender».

Quanto à continuidade do treinador, Augusto Inácio, o presidente navalista mostrou-se optimista num desfecho positivo para as negociações. «Estamos a conversar, foram dados alguns passos importantes creio que hoje estamos mais perto do que ontem», disse.

Agora Já só falta o treinador, força Naval, vamos a isso. Naval com Inácio, vitórias gaantidas.

Futuro de Augusto Inácio pode decidir-se hoje

 
CLUBE NEGOCEIA ALGUNS JOGADORES

O futuro de Augusto Inácio no comando da equipa navalista, ele que teve um papel preponderante na excelente época do emblema figueirense (com a tal "espinha" atravessada pela eliminação na Taça de Portugal frente ao Desportivo de Chaves), pode ser decidido esta terça-feira no decorrer duma conversa com o presidente Aprígio dos Santos, conforme este referiu a Record.
No que diz respeito ao plantel, sete jogadores terminam o contrato no  final da época (Jorge Batista, Bruno Lazaroni, Davide, Peiser, Godemèche, Marinho, Kerrouche e Bellagra), tendo o clube já manifestado interesse, pelo menos, na continuação de Lazaroni, Peiser e Godemèch.
Bellagra, como noticiámos, já não vai fazer parte da equipa na próxima época, e a Naval tem opção por um ano com o avançado Kerrouche.

Fonte: Record

Continuidade de Inácio «muito bem encaminhada»


 A possibilidade de Augusto Inácio continuar ao serviço da Naval para a próxima época ganhou esta terça-feira um significativo avanço depois de uma reunião entre o técnico o presidente do clube, Aprígio Santos. «Tivemos essa conversa e avançámos em alguns pontos - não é só a questão financeira que está em causa . e, apesar de não haver ainda acordo, posso dizer que uma possível saída já esteve mais longe. Direi que a continuidade está muito bem encaminhada», revelou o treinador ao Maisfutebol.

O acerto final estará dependente da conclusão das negociações, o que deverá acontecer dentro em breve: «Ainda vamos ter mais conversas, não sei quando, tudo dependerá também da agenda do presidente, que é uma pessoa muito ocupada mas penso que até final desta semana ficará tudo definido.»

Quanto ao outro assunto do dia, o facto de a Naval ter sido o clube que mais beneficiou com a troca de treinador esta época - com Inácio a equipa cresceu 34 por cento na percentagem de pontos conquistados -, o técnico repartiu o mérito por todos: «Fico contente e orgulhoso da nossa recuperação mas não quero fazer comparações com os outros colegas que também entraram a meio da época. Quero apenas realçar o trabalho de toda a gente: jogadores, equipa técnica, dirigentes, direcção e adeptos, apesar de poucos.»

Lazaroni deve ficar

A tarde foi animada para os lados da Figueira. Além da questão do técnico, os dirigentes aproveitaram para resolver alguns casos pendentes do plantel. As negociações com Bruno Lazaroni, um dos jogadores em final de contrato, estão igualmente bem encaminhadas pelo que a renovação pode acontecer a qualquer momento.

Godemeche também esteve em conversações com os responsáveis do clube mas as partes continuam sem se entender. Quanto a Peiser, pediu mais tempo para se decidir, até porque tem em mãos propostas de países cujos campeonatos ainda não terminaram.

Fonte: Mais Futebol

Trocas de treinador:Naval foi quem mais ganhou com a mudança


Apenas seis equipas terminaram a Liga 2009/10 com o mesmo treinador que tinha iniciado a época. Benfica, Sp. Braga, F.C. Porto, Nacional, Rio Ave e Olhanense foram fiéis às suas escolhas iniciais, ainda que a equipa madeirense tenha ficado privada de Manuel Machado durante algum tempo, devido a um grave problema de saúde. Todos os outros emblemas trocaram de técnico, sendo que o Leixões foi o único que saiu a perder com a mudança.

A equipa matosinhense terminou a Liga na última posição, o que comprova aquilo que os números adiantam: a troca não trouxe nada de positivo. José Mota fez 18 jogos, somando 3 vitórias, 5 empates e 10 derrotas, pelo que conquistou 26 por cento dos pontos que disputou (14 de 54). Chegou depois Fernando Castro Santos, que em 12 jogos conseguiu apenas 2 vitórias e um empate (7 pontos em 36), o que dá uma percentagem de 19%. Sendo assim, a troca de treinador resultou numa quebra de 7 por cento, na percentagem de pontos conquistados.

O Belenenses pouco ganhou com a troca de treinador, até por ter sido despromovido, mas ainda assim a evolução foi positiva. João Carlos Pereira fez 10 pontos em 14 jogos (24 por cento), mas António Conceição ultrapassou este registo com a vitória na última jornada, conquistando 13 pontos em 48 (27 por cento).

Augusto Inácio foi o melhor «reforço» para o banco

A Naval 1º de Maio foi, das dez equipas que trocou de treinador, aquela que mais ganhou com isso. A equipa da Figueira da Foz começou por ser orientada por Ulisses Morais, que em três jogos somou apenas um ponto (11 por cento). Fernando Mira fez o jogo de transição para Augusto Inácio, que em 26 jogos somou 35 pontos (45 por cento). Quer isto dizer que a Naval, com o novo técnico, cresceu 34 por cento na percentagem de pontos conquistados.

Referência ainda para o Sporting, que foi o único dos «grandes» a trocar de treinador. Paulo Bento somou 13 pontos em 9 jogos, o que dá uma percentagem de 48 por cento. Carlos Carvalhal conquistou 34 pontos, pelo que conquistou 57 por cento dos pontos que disputou. A troca de treinador trouxe um crescimento de 9 por cento.

Efeitos das trocas de treinador:

Naval
Ulisses Morais: 3 j, 1 empate, 2 d = 1 ponto em 9 (11%)
(Fernando Mira fez um jogo de transição)
Augusto Inácio: 26 j, 10 v, 5 e, 11 d = 35 em 78 (45%)

Académica
Rogério Gonçalves: 7 j, 3e, 4d = 3 em 21 (14%)
Villas Boas: 23j, 8v, 6e, 9d = 30 em 69 (43%)

V. Setúbal
Carlos Azenha: 4j, 1e, 3d = 1 ponto em 12 (8%)
(Quim fez a transição, orientado a equipa em três jogos)
Manuel Fernandes: 23j, 4v, 9e, 10d = 21 em 69 (30%)

Marítimo
Carlos Carvalhal: 6j, 1v, 2e, 3d = 5 em 18 (28%)
Van der Gaag: 24j, 10v, 6e, 8d = 36 em 72 (50%)

V. Guimarães
Nelo Vingada: 7j, 1v, 3e, 3d = 6 em 21 (29%)
Paulo Sérgio: 23j, 10v, 5e, 8d = 35 em 69 (51%)

Sporting
Paulo Bento: 9j, 3v, 4e, 2d = 13 em 27 (48%)
(Leonel Pontes fez um jogo de transição)
Carlos Carvalhal: 20j, 10v, 4e, 6d = 34 em 60 (57%)

P. Ferreira
Paulo Sérgio: 7j, 1v, 4e, 2d = 7 em 21 (33%)
Ulisses Morais: 23j, 7v, 7e, 9d = 28 em 69 (41%)

U. Leiria
Manuel Fernandes: 7 j, 1v, 4e, 2d = 7 em 21 (33%)
Lito Vidigal: 23j, 8v, 4e, 11d = 28 em 69 (41%)

Belenenses
João Carlos Pereira: 14j, 1v, 7e, 6d = 10 em 42 (24%)
António Conceição: 16j, 3v, 4e, 9d = 13 em 48 (27%)

Leixões
José Mota: 18j, 3v, 5e, 10d = 14 em 54 (26%)
Castro Santos: 12j, 2v, 1e, 9d = 7 em 36 (19%)

«Ranking»:
Naval: 34%
Académica: 29%
V. Setúbal, Marítimo e V. Guimarães: 22%
Sporting: 9%
P. Ferreira e U. Leiria: 8%
Belenenses: 3%
Leixões: -7%

Fonte: Mais Futebol

Capítulo de entradas e saídas começa a ser definido


É tempo de arrumar a casa
O dérbi com a Académica constituiu o fim da época competitiva para a Naval. No entanto, ainda não é hora de ir de férias, porque há que preparar a próxima época.

Em termos competitivos o futebol da Naval já não tem com que se preocupar para esta época.Porém, a fase da temporada – não menos importante – que se segue, inicia-se agora, já que, decisões há para tomar, que se prendem essencialmente com a planificação da próxima temporada.
Começando pela indefinição existente sobre quem virá a assumir o comando técnico do clube, Inácio anunciou que já tiveram início as conversações, contudo, se as negociações que ditaram a entrada do treinador no clube demoraram apenas cinco minutos, as da sua eventual continuidade poderão durar muitas horas.
Ao nível de estrutura do plantel, caso os figueirenses não tenham nenhuma saída de surpresa, ao contrário daquilo que aconteceu na época passada, este defeso não deve trazer mais do que cinco ou seis reforços, aliás, já referenciados e um já anunciado, Hugo Machado. Mas, para que isto aconteça, os responsáveis do clube da Figueira da Foz contam manter nas suas fileiras jogadores como Peiser, Lazaroni e Godemèche, considerados as jóias da coroa, já que, no caso de Diego Ângelo a sua saída em direcção ao “cálcio” não deixa dúvidas a ninguém.
Refira-se ainda que Peiser está a ser assediado com propostas do Chipre, todavia, o jogador disse ao DIÁRIO AS BEIRAS que continua a conversar com a Naval, esperando resolver a sua situação o mais rápido possível.
Outro dos nomes que recentemente já se falou como hipotética saída, é o caso de Camora, que alguma imprensa revelou estar com um pé no V. Guimarães. No entanto, ao DIÁRIO AS BEIRAS, o jogador e empresário que disseram “desconhecer qualquer proposta do clube vimaranense”. Ainda assim, como o jogador tem contrato por mais uma temporada, pode eventualmente haver contactos entre clubes.
Para além de Bellagra, Ouattará e Baradji, cuja saída está anunciada, resta saber o que vai acontecer com Jorge Batista, Adriano, Davide, e Kerrouche, jogadores que finalizam os seus contratos.

Treinos continuam

Augusto Inácio deu dois dias de folga ao grupo de trabalho, agendando treino para amanhã. “Somos profissionais e os nossos contratos são até ao final do mês, pelo que aguardamos directrizes em relação ao final da temporada”, justificou o técnico navalista.
Entretanto neste momento, dos jogadores que vão de férias, há alguns que já sabem que terão de se apresentar novamente na Praia da Claridade. Com contrato em vigor estão Bruno (guarda-redes); Lupède, Daniel Cruz, Carlitos, Real, Gómis e Zé Mário (defesas); Alex Hauw, N’kake, Kovacevic, Giuliano e Camora (médios); Michel Simplício, Bolívia, Tandia, Fábio Júnior e Marinho (avançados).