Meterologia faz equipa


As condições meteorológicas para o jogo de amanha no Funchal, são parecidas às sentidas pela Naval em Paços de Ferreira.

Daí que jogadores mais tecnicistas como Alex Hauw e Davide podem dar lugar à entrada do brasileiro Fabrício Lopes, que jogará a trinco, libertando o francês Godemèche e a Michel Simplício.

Oh meus amigos, vamos voltar ao mesmo??? Campo de arroz novamente?? Sr. Ulisses agora que têm a equipe treinada, veja se ganha o joguito, aqui para os Navalistas. Vamos lá Naval, a chuva e o campo de Arroz não nos metem medo. Força nas canetas e deixem-se de tretas.

Fonte: O Jogo Online + Comentário de "onavalista"

Ulisses Morais acredita na 3.ª vitória consecutiva


Ulisses Morais treinador da Naval mostrou-se convicto de que a sua equipa "pode conquistar na Madeira a terceira vitória consecutiva no campeonato" face ao jogo com o Marítimo da 16ª jornada da Liga Sagres.

Ulisses Morais fez decrescer a convocatória para 18 unidades pelo que em relação à partida com o Paços de Ferreira da Taça de Portugal, derrota por 5-3 prescindiu da defesa, Tiago Rannown.

Para além de Rannown ficaram ainda de fora Bruno, João Ribeiro e Baradji por opção técnica, enquanto Zé Mário, Kovacevic, Gilmar e Lazaroni estão impedidos fisicamente.

O líder técnico da turma figueirense revelou a existência de uma aposta entre o grupo que contempla a proposta de "uma segunda volta igual ou superior à primeira, de forma a tornar a manutenção menos sofrida".

"Para tanto são necessárias vitórias e é com esse pensamento que a equipa se apresenta nos Barreiros", expressou.

O jogo entre Marítimo e Naval, respectivamente 7º e 10º da tabela, com 23 e 19 pontos, disputa-se no Estádio dos Barreiros no Funchal no domingo, pelas 16:00, partida que será dirigida pelo árbitro, Jorge Sousado, Porto.

Fonte: O Jogo online

Ulisses reduz lista


AUSÊNCIA DE RANNOWN É ÚNICA ALTERAÇÃO FACE AO ÚLTIMO JOGO

A ausência de Tiago Rannown é a única alteração nos convocados da Naval em relação à última partida - Paços de Ferreira, para a Taça de Portugal.

Assim, a lista para a deslocação ao reduto do Marítimo, amanhã, é de 18 jogadores.

De fora continuam Bruno, João Ribeiro e Baradji, por opção técnica, enquanto Zé Mário, Kovacevic, Gilmar e Lazaroni estão impedidos fisicamente.

Lista de 18 convocados:

Guarda-Redes:
Peiser e Jorge Batista.

Defesas:
Paulão, Fabrício Lopes, Daniel Cruz, Carlitos, Igor, Diego e Real.

Médios:
Dudu, Alex Hauw e Godeméche.

Avançados:
Michel Simplício, Tiago Freitas, Bolívia, Marcelinho, Márinho e Davide.


Fonte: Record online

Camora inscrito e apresentado segunda-feira

O extremo Camora, que assinou contrato com a Naval até final da época (com mais duas de opção), vai ser apresentado oficialmente na próximo segunda-feira, depois de ser inscrito pelo clube da Figueira.

Ao que tudo indica, será o único reforço da Naval neste mercado de Inverno, tal como no ano passado apenas foi contratado Marinho.

Recorde-se que o jogador esteve à experiência, antes de ser contratado, e o seu ingresso no plantel visa suprir a saída de Saulo para o Belenenses.

Mário Jorge Malico Paulino, ou simplesmente Camora, tem 22 anos, teve como último clube o Beira Mar, e representou antes o Samora Correira, Valdevez e Pampilhosa, este último por empréstimo dos aveirenses, em 06/07.»

Fonte: Mais Futebol

Última Hora


Fonte: A Bola

"O Navalista" está mais rico


Anuncio a todos os Navalistas...

Iremos ter um novo membro da equipe técnica do blog "onavalista".

Daqui para a frente iremos obter ajuda de um grande amigo de seu nome Paulo Dâmaso que irá ajudar o blog a progredir cada vez mais em frente. Obrigado a ele, pelo seu trabalho voluntário de contribuir neste grande projecto (NAVAL 1º de Maio).

Atentamente

Onavalista

Edição Diário as Beira de 30-01-2009

Camora virou reforço...

Ulisses Morais passa a ter mais uma opção para a posição de extremo-esquerdo com a contratação de Camora.

O atacante de 22 anos tem vindo a treinar-se com a equipa da Naval com o objectivo de manter a forma e acabou por despertar o interesse do treinador, tendo assinado ontem um compromisso válido por seis meses, com mais dois anos de opção.

Oriundo do Beira-Mar, com quem não chegou a acordo para renovar em Junho, Camora encontra-se parado desde o final da época transacta em virtude de ter sofrido uma rotura de ligamentos num joelho.

A operação e posterior período de recuperação decorreram de forma positiva, pelo que o jogador está novamente em condições de jogar ao mais alto nível. Isso mesmo foi confirmado por Ulisses Morais durante as últimas semanas, desde o primeiro treino de Camora.

Fonte: O Jogo

Relvado ou Plantação de Arroz?? Qual Deles!...

Caros Amigos Navalistas, aqui fica imagens reais do verdadeiro campo de arroz onde a naval jogou para a Taça de Portugal. Realmente só de ver fico mesmo sem comentários. Será que a Bola não boiava nem nada??? Huummm estranho. Acham que a decisão do arbitro de prosseguir o jogo foi a mais correcta? Bem já passou não dá para voltar a atrás.



Paulo Costa e Paulo Baptista ausentes na 16.ª jornada

Agora vamos ver o que este que foi convocado, faz á nossa Naval.


Os árbitros Paulo Costa e Paulo Baptista ficaram de fora das nomeações para a 16.ª jornada da Liga, anunciadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), depois das polémicas arbitragens nas rondas anteriores.

Paulo Baptista, de Portalegre, e Paulo Costa, do Porto, foram muito criticados pelo Sporting de Braga na sequência das arbitragens nos encontros com o Benfica (14.ª jornada) e FC Porto (15.ª), respectivamente.

De regresso às nomeações para encontros da Liga está o lisboeta Pedro Henriques, que ainda não tinha sido chamado após o controverso encontro entre o Benfica e o Nacional da Madeira, a 23 de Dezembro, embora tenha arbitrado quarta-feira o Paços de Ferreira-Naval, da Taça de Portugal.

No domingo, o líder FC Porto desloca-se ao terreno do Belenenses, num encontro que será dirigido pelo lisboeta Duarte Gomes.
O Benfica recebe sábado o Rio Ave, com arbitragem do portuense Rui Costa, no mesmo dia em que o setubalense João Ferreira dirige o Rio Ave-Sporting.

Programa da 16.ª jornada:

Sexta-feira (31 Janeiro): Vitória de Setúbal - Vitória de Guimarães, João Capela (Lisboa)

Sábado (1 Fevereiro): Trofense - Sporting, João Ferreira (Setúbal)

Benfica - Rio Ave, Rui Costa (Porto)
Domingo (2 Fevereiro): Académica - Estrela da Amadora, Pedro Henriques (Lisboa)

Marítimo - Naval, Jorge Sousa (Porto)

Nacional - Leixões, Bruno Paixão (Setúbal)

Belenenses - FC Porto, Duarte Gomes (Lisboa)

Sporting de Braga - Paços de Ferreira, Carlos Xistra (Castelo Branco)

«Desejo as maiores felicidades ao Paços de Ferreira» – Ulisses Morais

O técnico da Naval revelou ter «fair-play» ao desejar boa sorte ao Paços de Ferreira, que esta tarde derrotou a sua equipa, por 5-3, e garantiu a passagem paras as meias-finais da Taça de Portugal.

«Foram provavelmente mais felizes em alguns lances do que a Naval e souberam aproveitar para seguir em frente para a próxima eliminatória.

Dou desde já os parabéns e desejo as maiores felicidades ao Paços de Ferreira. Nós vamos continuar a nossa caminhada no campeonato e esperar que o resultado desde jogo não traga mais do que uma derrota», realçou Ulisses Morais.
Fonte: Jornal ABola

PAÇOS DE FERREIRA-NAVAL, 5-3 - MINUTO A MINUTO, JOGADA A JOGADA


Assim Naval 1º de Maio sai derrotada da Taça de Portugal e mais uma vês uma derrota na Mata Real. Jogo com golos á fartura mas não suficientes para a Naval seguir... Continuaremos a acreditar em ti Naval e para a próxima iremos fazer melhor. Obrigado a todos.

16:54 - FIM DO JOGO, o Paços de Ferreira segue para as meias-finais da Taça após vitória clara sobre a Naval por 5-3

90 + 3' - Cartões amarelos a Diego e Carlos Carneiro

Vão jogar-se mais cinco minutos de tempo extra

85' - Substituição no Paços: sai Rui Miguel entra Filipe Gonçalves Paços reduziu o ritmo mas tem dominado o jogo durante toda a 2.ª parte

80' - Substituição no Paços: sai Cristiano entra Carlos Carneiro78' - Cartão amarelo a Paulão depois de falta sobre Cristiano

69' - Substituição no Paços: sai Edson e entra Kiko

69' - Substituição na Naval: sai Marinho e entra Tiago Freitas

67' - Cartão amarelo a Godemèche por entrada sobre Cristiano

61' - Cartão amarelo a Marinho por protestos

55' - O médio regressa ao relvado ainda queixoso

54' - Rui Miguel sai do relvado lesionado queixando-se do joelho direito

51' - GOLO DO PAÇOS, Rui Miguel bisa e faz o 5-3 de chapéu a abrir a 2.ª parte.

16:05 - Recomeçou o jogo na Mata Real

15:49 - INTERVALO

45 + 1' - GOLO DA NAVAL, Dudu reduz para 4-3 em cima do intervalo, depois de um mau alívio de Kelly

45' - Dois minutos de tempo de compensação

37' - Substituições na Naval: saiem Davide e Alex e entram Fabrício e Dudu, Ulisses Mexe cedo

VAMOS LÁ NAVAL ACORDAR Vá Vá

O Paços não tira o pé do acelerador

30' - GOLO DO PAÇOS, falta cobrada por Ferreira, Paulão mete o pé à bola e marca na própria baliza, fazendo o 4-2

28' - GOLO DO PAÇOS, Ricardo, no coração da área, desvia um cruzamento de Ferreira na sequência de uma falta no corredor esquerdo e faz o 3-2

21' - GOLO DA NAVAL, Marinho faz o 2-2, voltando a empatar o jogo, saindo de posição de fora-de-jogo

18' - GOLO DO PAÇOS. Pedrinha converte o penalti e faz o 2-1 enganando Peiser

17' - Grande penalidade de Carlitos sobre Cristiano. Pedrinha vai marcar

15' - Desentendimento entre Tiago Valente e Cássio permite a Marcelinho meter o pé e tentar o chapéu que saiu a escassos centímetros do poste

10' - GOLO DA NAVAL, Marinho aproveita falha da defesa pacense e faz o empate 1-1, diante de Cássio

4' - GOLO DO PAÇOS, cruzamento de Kelly e Rui Miguel faz o 1-0 de cabeça, entre os centrais

15:01- INÍCIO DO JOGO - a bola pertence à Naval

Taça de Portugal - quartos-de-final

Estádio da Mata Real, em Paços de Ferreira

Hora: 15:00

Árbitro: Pedro Henriques (Lisboa)

EQUIPAS OFICIAIS

PAÇOS DE FERREIRA: Cássio; Tiago Valente, Ricardo e Kelly; Ferreira, Dedé, Filipe Anunciação, Pedrinha e Rui Miguel; Cristiano e EdsonSuplentes: Coelho, Leandro Tatu, Kiko, Filipe Gonçalves, Carlos Carneiro, Jorginho e Chico Silva

Treinador: Paulo Sérgio

NAVAL: Peiser; Carlitos, Paulão, Diego Ângelo e Daniel Cruz; Alex Hauw, Bolívia, Godemeche; Davide e Marinho, MarcelinhoSuplentes: Jorge Batista, Fabrício, Simplício, Dudu, Tiago Freitas, Igor e Real

Treinador: Ulisses MoraisData: Quarta-feira, 28 Janeiro de 2009 - 15:20

Parcialidade e Humildade é o que se Pede


Um sonho chamado Jamor


Resolvido os problemas técnicos da Portugal Telecom, "onavalista" volta novamente ao trabalho, mas como é difícil repor as informações coloco aqui a noticia do nosso amigo Marchante Rogério para ajudar à actualização do Blog. Pedindo desde já desculpes pelo sucedido a todos os Navalistas.

Força Naval... Se jogaram como jogaram no Domingo iremos concerteza ganhar.

Ulisses Morais já escolheu os 19 que vão enfrentar a operação Paços Ferreira nos quartos de final da Taça de Portugal.Comparativamente com o jogo de Setúbal, Ulisses permutou Baradji por Tiago Rannown, mantendo a escolha em 19 jogadores.

Refira-se que os figueirenses vão tentar carimbar o passaporte para as meias-finais da Taça de Portugal, situação conseguida na temporada de 2002/2003, época histórica para a Naval que eliminou o Sporting acabando por ser eliminado pelo FCPorto nas Antas.Ulisses Morais mostra-se confiante: “Temos consciência que vamos ter de enfrentar um jogo difícil”“Espero um jogo com características diferentes das do campeonato, em que temos de evitar cometer erros, pois se eventualmente os cometermos poderemos não ter tempo para os recuperar”.

“Temos de encarar esta partida como se tratasse de uma final antecipada, pois só assim poderemos perceber realmente quanto vale uma final” expressou.

O jogo entre Paços de Ferreira e Naval, disputa-se amanhã, quarta-feira pelas 15 horas no Estádio da Mata Real, partida que será dirigida pelo árbitro de Lisboa, Pedro Henriques.Lista de convocados:

- Guarda-Redes: Peiser e Jorge Batista

- Defesas: Tiago Rannown, Paulão, Fabrício Lopes, Daniel Cruz, Carlitos, Igor, Diego e Real

- Médios: Dudu, Alex Hauw e Godeméche.

- Avançados: Michel Simplício, Tiago Freitas, Bolívia, Marcelinho, Márinho e Davide.

Fonte: Marcha do Vapor com aterações do "onavalista"

V. Setúbal-Naval, 0-1 (crónica)


O triunfo figueirense no Bonfim , valeu pela primeira parte, num jogo em que a Naval foi igual a si própria.

Os figueirenses cedo mostraram ao que vinham. Mais tranquilos na tabela, foi assim que se apresentaram frente ao Vitória. Bom início, com a equipa a saber rodar a bola entre os sectores. Os do Sado ficavam na expectativa, o que era, claramente, um exagero, mesmo para quem sente que está quase encostado às cordas.

Mesmo que a equipa de Ulisses Morais não conseguisse acertar os pontapés, sentia-se que a Naval estava mais próxima do golo. Antes de Marinho o fazer, Bruno Gama teve ocasião para colocar o V. Setúbal em vantagem.

Mas até um dos melhores jogadores sadinos parece tremer na hora de atirar para as redes contrárias. Já Marinho não teve problemas e bateu Milojevic ao minuto 19.

A vantagem navalista mostrava o que se passava no relvado. Os figueirenses eram inteligentes na gestão do encontro, ora rodando a bola, ora lançando os extremos em profundidade. Estive Davide em melhor dia e Janício tinha saído da primeira parte com as orelhas a arder: deu sempre demasiado espaço nas costas.

É certo que o Vitória teve uma bola no ferro e a melhor ocasião do primeiro tempo. Regula tinha acabado de substituir o apagadíssimo Leandro Lima, mas estava tão frio no encontro que permitiu uma bela defesa de Peiser.

Ou seja, mais uma vez, a principal carência dos sadinos vinha à tona de água. Marcar é quase uma missão impossível.


Mais Vitória a mesma eficácia A segunda parte teve um início palpitante. O Vitória esteve a centímetros do golo, por culpa, diga-se, da defesa figueirense. Ainda assim, Marinho voltou a mostrar rapidez no lance imediato e podia ter elevado para 2-0.

A partir daí, os sadinos fizeram o que lhes competia. Já com Mateus em campo, lançaram-se para a frente. O problema é que a eficácia foi a mesma: zero. E quando a bola ia em direcção à baliza, Peiser segurou os três pontos.

Grande Vitória da nossa Naval, um jogo bem definido e construído pena nossa equipa. Peiser a mostrar o porquê de ser o escolhido por Ulisses Morais. Mais palavras para quê, viu-se no que fez, grande qualidade, segurança e empenho em defender o xadrez da baliza.

Obrigado a todos os Navalistas pelo excelente resultado obtido pela equipe.

Fonte Parcial: Mais Futebol, e alterado pelo "onavalista"

Problemas Técnicos...


Bom dia a todos os Navalistas, e amigos da Naval.

Desde já apresentando as minhas desculpas pela não actualização do Blog "onavalita", mas como a PT é excelente em cortar ligações de internet por problemas técnicos, e deixam as pessoas na mão, lá ficou "onavalista", sem Net durante 1 semana.

Logo por esse motivo não conseguir actualizar a informação necessária e maravilhosa que a nossa Naval consegui este fim-de-semana. Vou tentar aproximar-me da actualidade com algumas notícias, ainda colocando alguma informação do passado Domingo em Setúbal.

Mais uma vez repito as minhas sinceras desculpas.

Camora deve ficar

ULISSES MORAIS ELOGIA O MÉDIO


O médio Camora deve reforçar a Naval. Apesar de dizer que ainda “é prematuro” falar em contratação, Ulisses Morais admite: “Conheço, tem experiência e valor.

Vai estar mais alguns dias sob observação e depois vemos.” Entretanto, Dudu foi poupado do treino de ontem, devido a um traumatismo no pé direito, mas está apto para Setúbal.

Extremo Marinho no clube dos "papás"

O dia de ontem começou cedo para Marinho.

O nascimento do seu filho tirou da cama o extremo-direito da Naval durante a madrugada, sendo por isso poupado do treino. Uma ausência temporária, que não afectará os planos do treinador Ulisses Morais para a deslocação ao terreno do Setúbal.
Sem Marinho, o técnico aproveitou para testar alternativas para futuro. Igor, Baradji e Tiago Freitas foram as soluções analisadas, que não comprometeram o titular do lugar.

A comitiva da Naval parte amanhã em direcção a sul para entrar em estágio com o intuito de reunir forças em busca da primeira vitória fora da Figueira da Foz. Antes, ainda haverá dois treinos no Estádio Bento Pessoa.

Fonte: O Jogo

Desporto Navalista mais pobre

Foi hoje a enterrar um dos maiores vultos desportivos da Figueira da Foz, Henrique Pinto Machado.O desporto figueirense e a Naval ficaram certamente mais pobres.

Pinto Machado foi uma dos mais ecléticos desportistas figueirenses.

Futebol, Basquetebol, Ginástica, Remo e Voleibol foram modalidades que defendeu com o emblema da Naval ao peito.

Como futebolista, teve uma passagem pelo Benfica – dois anos – mas as saudades da sua Figueira eram tantas que o regresso à cidade e à Naval foi rápido.Mais tarde a vida levou-o para Moçambique onde continuou a sua carreira desportiva, mas a Figueira da Foz foi sempre a base do seu regresso.

Pinto Machado, conjuntamente com António Maria e Tó Pinto constituíram nas décadas de 40/50 a célebre “Trindade” que tantos êxitos deram à Naval. Para além de desportista de eleição, Henrique Pinto Machado foi um homem também ligado à cultura.

Foi Amador de Teatro na secção cénica da Naval protagonizou conjuntamente com seu cunhado Álvaro Dias grandes noites de cultura no velho e saudoso s Salão da Naval das quais se destaca “O Casamento da Vascã”.

Sentidos pêsames do "onavalista" a toda a família Pinto Machado, embora não conhecendo a família.

Até um dia Henrique…

Fonte: Marcha do Vapor e Edição do Diário de Coimbra de 21-01-2009

Camora ainda procura agradar

MÉDIO CONTINUA A TREINAR À EXPERIÊNCIA

Camora é o único dos jogadores que estava à experiência e que ainda não foi dispensado.

O médio continua a prestar provas, procurando agradar a Ulisses Morais, já que o técnico necessita de alguém para substituir Saulo, que ingressou no Belenenses.

Nos próximos dias vai saber-se o veredicto do treinador.

A equipa treinou ontem de manhã em Quiaios, mas sem Marinho, autorizado a ir a Lisboa assistir ao nascimento do primeiro filho.

Fonte: Jornal Record

Paulão: «Vencer em Setúbal e fazer 19 pontos»

CAPITÃO PROJETA CLASSIFICAÇÃO NO FINAL DA 1.ª VOLTA

Paulão está aliviado pelo facto de a Naval ter encerrado com uma vitória no último jogo, a fase menos boa desde o início da Liga. Em jeito de balanço, a uma jornada do final da 1.ª volta, o central está satisfeito com a campanha dos navalistas.

“Houve um período em que as vitórias não aconteceram mas, felizmente, já regressámos aos triunfos frente à Académica. Temos condições para vencer em Setúbal e fazer 19 pontos no final da 1.ª volta, o que considero bastante bom.”

Sonho chamado JamorEm relação à Taça de Portugal, os figueirenses estão a 2 jogos do Jamor.

Pela segunda vez nos “quartos” depois de, em 2002/2003, terem chegado à meia-final após um triunfo histórico em Alvalade. “O objetivo é chegar o mais longe possível.

Para isso, temos de bater o Paços, retificando o resultado da Liga.

Estamos mais precavidos e, se Deus quiser, vamos chegar à final”, diz Paulão.O capitão representa o clube desde 2006 e está em fim de contrato mas revela: “Já conversei com a Naval, tenho ambições, mas o futuro pertence a Deus e eu quero continuar a fazer o meu trabalho até final da época. Depois de terminar o campeonato, irei ver o que é melhor para mim e para a minha família.”

Força Paulão e obrigado por acreditares que a Naval ainda consiga ir á final da Taça de Portugal, estamos cá para dar o maximo da força.

Fonte: Jornal Record com alterações de "onavalista"

Lazaroni sem limitações e Balanço positivo da 1.ª volta

Edição de 20-01-2009

Lazaroni sem limitações MÉDIO APTO PARA O BONFIM

Bruno Lazaroni já se treina sem limitações com o plantel da Naval e está assim apto a entrar na convocatória para o próximo jogo da Liga Sagres, sábado, no Bonfim, frente ao V. Setúbal. Em relação aos jogadores que estavam a ser observados, apenas o médio-ala Camora continua a treinar-se com o plantel figueirense.

O central Matias Costa e o avançado Mohamed Amroune não convenceram Ulisses Morais e já abandonaram a Figueira.

Edição de 19-01-2009

Em cima do final da primeira volta é possível concluir que a Naval conseguiu até agora mais um ponto que na época passada por esta altura. Na sua quarta temporada no escalão principal, a equipa parece a caminho de conseguir novamente o objetivo da permanência.

Depois de um período menos positivo, os navalistas regressaram às vitórias e vão agora defrontar o V. Setúbal, para a Liga, seguindo-se o Paços de Ferreira, nos quartos-de-final da Taça de Portugal.

Saulo apresentado como reforço do Belenenses

Saulo jogador que nas últimas quatro épocas vestiu a camisola da Naval, rescindindo na passada semana o seu vínculo contratual com o clube figueirense, solicitando a rescisão para regressar ao Brasil, foi ontem apresentado como reforço do Belenenses.

Quando o jogador pediu a rescisão ninguém acreditou que o jogador nesta altura do campeonato regressasse ao Brasil, nem mesmo os responsáveis da Naval, porém, como anunciou Nuno Cardoso, director desportivo do clube o passado de bom profissional do atleta foi condição essencial para que o clube o liberasse.
Saulo foi na verdade um grande profissional, pena é, que em dois ou três dias com esta sua falta de verdade e sinceridade, tenha apagado toda a boa imagem conquistada ao longo dos quatro anos que permaneceu na Figueira da Foz.

Vitória sobre o União de Leiria em particular


EQUIPA DA LIGA SAGRES TRIUNFA POR 2-0

Em jogo-treino realizado esta manhã no Estádio Municipal José Bento Pessoa, a equipa de Ulisses Morais venceu a União de Leiria, de Manuel Fernandes, por duas bolas sem resposta.

Ao intervalo os figueirenses já venciam por 1-0, com Bolívia a abrir o activo logo aos 4 minutos. Michel Simplício fechou a contagem ao minuto 56.

No primeiro tempo Ulisses fez alinha Peiser, Carlitos, Paulão, Diego, Igor, Godemèche, Alex Hauw, Bolívia, Davide, Marinho e Marcelinho, habituais titulares, e na segunda parte jogaram os menos utilizados, com Camora, Matias da Costa e Mohamed Amroune, jogadores que se encontram à experiência, a fazerem parte do onze.

Fonte: Jornal Record

João de Almeida apresentado como técnico do 1º de Maio de Benguela


No passado dia 13 de Janeiro de 2009, o nosso grande e ilustre João de Almeida foi apresentado oficialmente técnico do 1º de Maio de Benguela. Como seria de esperar "onavalista" continua a seguir o trabalho deste grande Navalista. 

O novo técnico principal do Estrela Clube 1º de Maio de Benguela, o português João Gonçalves de Almeida, foi apresentado segunda-feira, nesta cidade, à imprensa local, para orientar a equipa sénior de futebol no nacional da primeira divisão, Girabola 2009.

Treinador de nível quatro, João de Almeida assinou para duas épocas desportivas. É oriundo de Portugal, onde foi um dos membros de direcção do clube Naval 1º de Maio e substitui no comando técnico dos proletários o angolano José Luís Borges, que na época passada classificou a formação na sexta posição.

Terá como adjuntos José Luís Borges e Cassungo Malaje, este último, antigo guarda-redes do Nacional de Benguela.

Na ocasião, também foram apresentados sete jogadores para reforçar o seu plantel, nomeadamente Laurentino da Cruz (guarda-redes), Victor Oliveira (defesa), Edson Muandumba (médio), Paulo Muandumba (ponta de lança), todos angolanos, o guineense Hélder Monteiro (ponta de lança) e o brasileiro Diego Sousa (ponta de lança).

De acordo com o director geral do clube proletário, Carlos Piedade, que presidiu o acto, outros cinco jogadores, entre os quais o guineense Bryamer (defesa central), os angolanos Paulo Sousa (defesa direito), Jaco (médio ala), Armando Cardoso (médio) e um outro, cujo nome escusou revelar, juntar-se-ão brevemente ao plantel.

Ainda para a presente temporada, o clube apresentou o médico angolano António Bento, o fisioterapeuta brasileiro Jorge Cabral, o massagista Laurindo Bimba, e o seccionista Manuel Silva.

Como inovação no seu elenco, o grémio terá como director desportivo Jorge Pinto Leite, antigo jogador do Nacional de Benguela, e que agora se ocupará do futebol profissional no Maio, além do secretário técnico, Pedro Marcos, a quem recai a responsabilidade da preparação das condições logísticas para a equipa trabalhar.

Assistiram a conferência de imprensa, na sede do clube, o primeiro vice-presidente de direcção, Carlos Gregório, o vice-presidente para os escalões de formação, Fernando Jordão, entre outros dirigentes do 1º de Maio de Benguela.

O Estrela Clube 1º de Maio de Benguela, fundado a 01 de Abril de 1980, foi o primeiro vencedor da Taça de Angola, tendo repetido a proeza em 2007.

Na sua trajectória no futebol nacional, o 1º de Maio de Benguela, cuja direcção é actualmente presidida pelo empresário Bartolomeu Dias, conta no seu palmarés com seis troféus, dois em cada uma das competições; Taça de Angola, do Girabola (1983-1985) e da Supertaça.

Naval joga com Leiria amanhã


A Naval, já afastada da Carlsberg Cup, agendou para amanhã, às 10h00, um particular no Estádio José Bento Pessoa, frente ao Leiria.

Reduzido o plantel para 26 atletas, com a saída por comum acordo do extremo Saulo, Ulisses Morais avalia o defesa Mathias Costa, o extremo-esquerdo Camora e o avançado Amroune. João Ribeiro, suspenso por declarações a O JOGO, treina sozinho com a supervisão de um técnico da Naval.

Foto: "onavalista"

Marcelinho leva bolo de anos

JOGADORES FAZEM FESTA APÓS O TREINO

O brasileiro Marcelinho, apesar de ter festejado 25 anos no dia 10, fez questão de celebrar com os companheiros, levando um bolo de aniversário, o qual foi degustado após o treino.

Matias Costa, Camora e Mohamed Amroune continuam a ser observados por Ulisses Morais.

Baradji fez corrida e Michel Simplício esteve ausente para tratamento. Ambos sofreram toques no jogo-treino com a Oliveirense. Para hoje esteve agendado novo treino, às 10 h, e amanhã a equipa recebe a U. Leiria, para um particular, pelas 10.30.

Fonte: Jornal Record; Foto: Raul Cardoso

Empate em jogo-treino com Oliveirense

ULISSES MORAIS UTILIZOU ONZE DISTINTOS

Num jogo-treino realizado esta tarde, em Cucujães, a Naval empatou sem golos, com a Oliveirense, lanterna vermelha da Liga Vitalis.

Na primeira parte os figueirenses alinharam com a equipa dos menos utilizados e no segundo tempo Ulisses Morais fez jogar a equipa mais próxima da que tem disputado a Liga Sagres, e que na última jornada venceu a Académica.

Desta forma, Ulisses prepara a sua equipa para o próximo compromisso na Taça de Portugal, frente ao Paços de Ferreira, na Mata Real, para os quartos-de-final.

Sábado, a Naval recebe a União de Leiria, no Bento Pessoa, para mais um jogo de preparação.

Saulo rescindiu e volta ao Brasil


MARCOU 12 GOLOS EM 77 JOGOS PELOS FIGUEIRENSES

Saulo rescindiu ontem à tarde o contrato que o ligava à Naval até ao final da temporada.

O avançado de 26 anos, que chegou a Portugal em 2003/04 para jogar no Maia, marcou 12 golos em 77 jogos ao serviço da equipa da Figueira da Foz e tudo indica que vai regressar ao Brasil nos próximos dias.

Noticia já oficial, e comunicada pelo clube

Fonte: Jornal Record

Naval tem trio à experiência


Matias Costa, defesa-central de 21 anos que recentemente prestou provas em Guimarães, Camora, médio de origem portuguesa de 22 anos que na época transacta defendeu as cores do Beira-Mar (actualmente com estatuto de desempregado) e Mohamed AMRoune, avançado de 26 anos de origem argelina que esteve até Dezembro passado ao serviço do Mons da I Divisão belga, iniciaram hoje um período de trabalho com o plantel navalista sob observação de Ulisses Morais.

A formação navalista realiza até ao final da semana dois jogos particulares de preparação (quarta-feira frente à Oliveirense em Cucujães e Sábado pelas 10:30 frente à União de Leiria na Figueira da Foz) facto que permite à equipa técnica poder observar os jogadores em competição.

Ainda entre as novidades navalistas terminou a suspensão de João Ribeiro, pelo que o jogador voltou aos treinos.

Entretanto o médio francês Godeméche conseguiu esta semana uma prenda dupla. Venceu a Académica e foi pai pela primeira vez. Ulisses Morais concedeu autorização para que o jogador se deslocasse a França para conhecer o seu rebento.

Para Todos Os NAVALISTAS Recordarem...



Como por vezes estas coisas não acontecem sempre e são sempre muito especiais, aqui fica o Diário as Beiras, comprado pelo "onavalista" edição em PDF de 12-01-2009, para ficar como recordação do derby do centro. A todos uma boa leitura e também que possam guardar este jornal com grande importância.
Fica o link para tirar da net em ficheiro PDF.

Tradição borrada duas vezes


No aproveitar está o ganho da Naval. Assim se pode descrever, em poucas palavras, o facto de, pela primeira vez na sua história e depois de três tentativas falhadas na Liga Sagres, os figueirenses terem finalmente conseguido bater a Académica no seu reduto, num resultado que acaba por premiar a equipa mais concentrada, que é o mesmo que dizer a que menos errou. É que o desenrolar dos acontecimentos estava claramente inclinado para um empate salomónico, até que Luiz Nunes perdeu momentaneamente a concentração que reinava - e tudo mudou.

Até esse decisivo minuto 64, o jogo pautava-se pelo equilíbrio.

Oportunidades "tu cá, tu lá", mas nem por isso muito flagrantes, o que dava a ideia de que o 0-0 só seria quebrado de uma de três maneiras: jogada de inspiração, lance de bola parada ou erro monumental. Foi a última… Marinho estava no sítio certo, viu Marcelinho isolado - partiu de posição regular por estar atrás do meio-campo -, e depois este desfeiteou Peskovic.

Domingos alterou o sistema táctico para tentar levar um ponto da Figueira, mas eis que uma segunda borrada acabou mesmo com a tradição dos bons resultados conimbricenses no Bento Pessoa: desta vez foi Peskovic a largar uma bola fácil, com Bolívia a fazer o centésimo golo "material" dos navalistas na Liga, ele que já tinha o tento 100, contando com o célebre caso Meyong. Perante isto, de nada valeu o excelente golo de Sougou já depois da hora, um daqueles que, mais do que ler a sua descrição, o melhor mesmo é ver na TV.

Naval 2-1 Académica

Estádio Municipal José Bento Pessoa

relvado Bom

2191 espectadores

Árbitro Paulo Costa (AF Porto)

Assistentes João Santos e Nuno Manso

4.º árbitro Hugo Pacheco

Fonte: O Jogo, Foto Marcha do Vapor

Lá se vai a tradição em traição...


Pontapé na tradição e vitória da Naval sobre a Académica por 2-1. Jogo com características naturais de derby em que os figueirenses sem dominarem, todavia, souberam controlar a “morcegada” coimbrã.Os de Coimbra já não perdiam há quatro jornadas e os da Figueira já não venciam para o campeonato há mais ou menos dois meses.

Contas acertadas a Naval venceu e subiu ao 10º lugar com 16 pontos, esperando-se agora que no próximo dia 21 em Paços Ferreira possa passar às meias-finais da Taça e no dia 25 em Setúbal tenha uma boa viragem de volta.Quanto ao jogo depois de uma igualdade justa na etapa inicial os figueirenses souberam aproveitar na perfeição dois erros individuais do adversário (Luís Nunes e Peskovic) e Marcelinho e Bolívia limitaram-se a fazer a cobrança e passar o recibo.

Ainda como registo refira-se a extrema correcção e disciplina com que decorreu a partida.

Deixo esta notícia, retirada do Marcha do Vapor, pedindo desculpa pela demora na colocação dos post´s. Neste fim de semana, não consegui ver o derbi para minha infelicidade, por estar ausente por motivos de força maior. A todos os navalistas a minhas sinceras desculpas.

Em tudo o que li e vi a Naval esteve, ao nível de uma grande equipe. Obrigado Naval.

Deixo tambem a todos vós o resumo do jogo.

Nova dupla na frente de ataque


BOLÍVIA E MARCELINHO CONTRA A ACADÉMICA

A dupla Bolívia-Marcelinho vai iniciar o jogo frente à Académica. Ulisses Morais pretende melhorar o ataque navalista, que não marca um golo desde 1 de novembro quando venceu o FC Porto (1-0) e vai efetuar alterações no sector mais avançado.

Face a esta opção, Dudu será o sacrificado em relação ao encontro da jornada passada, com o E. Amadora. O grupo figueirense treina-se esta manhã (10 horas) no Bento Pessoa.

Fonte: Jornal Record

Preços para o Derby - Naval Vs Académica


No próximo Domingo dia 11, a Naval vai jogar contra a nossa Rival ACADÉMICA a 14ª Jornada da Liga Sagres 2008/2009.

Ficam os preços para todos os navalistas que estiverem interessados em comprar.

Também como seria de esperar do nosso e maravilhoso Colectivo,

Para tal deixo-vos o contacto do responsável 96 292 59 88.

Força Naval e obrigado Colectivo.

LIGA SAGRES
14ª Jornada

NAVAL - ACADÉMICA
CLÁSSICO É CLÁSSICO

Vem apoiar a NAVAL

Preços 3 Maravilhas Sócios do COLECTIVO
5 Não Sócios

Entrada Gratuita a menores de 12 anos

Edição de Ontem dia 8 - Diário as Beiras


Noticia do Diário as Beiras em que o protagonista da noticia foi Carlitos.

Edição do pasado dia 07 - Diário das Beiras




Edição do dia 7 de Janeiro - Entrevista exclusiva feita ao Srº Presidente Aprígio Santos, por Rogério Neves.

Equipa não ganha sem Lazaroni

Vem aí o dérbi com a Académica e a Naval precisa, mais do que nunca, de uma vitória. Ulisses Morais tem efectuado mudanças cirúrgicas na equipa, nomeadamente no meio-campo, e em Vila do Conde apostou num inédito trio francês composto por Godemèche, Alex Hauw e Baradji, repetindo-o na Amadora, novamente sem sucesso.

A causa desta alteração prende-se com a lesão do trinco Lazaroni, que continua em recuperação. A ausência do médio-defensivo encerra uma curiosidade, pois a Naval não vence desde que o brasileiro se lesionou e dos nove pontos que disputou apenas arrecadou um. Assim, a probabilidade de Dudu regressar à titularidade no meio-campo é grande e as mexidas na equipa podem estender-se ao ataque, com a entrada de Bolívia no onze.

Além de Lazaroni continuam em recuperação João Real, Kovacevic e Zé Mário, ao passo que João Ribeiro continua fora das opções do técnico por motivos disciplinares.

As suas declarações publicadas na edição de 28 de Dezembro de O JOGO conduziram ao seu afastamento imediato. A insatisfação do atleta por não jogar, raramente ser convocado e terminar contrato no final da época conduziu-o a uma entrevista que desagradou aos responsáveis da Naval e que motivaram a suspensão.

Hoje, a Naval treinou de manhã, em sessão marcada para o Complexo Rosa Náutica, em Quiaios.

Fonte: O Jogo

Carlitos quer inverter história..

NAVAL PERDEU SEMPRE EM CASA COM A ACADÉMICA NA LIGA


Desde que a Naval está na Liga principal, perdeu sempre em casa com a Académica pelo mesmo resultado (0-1), e Carlitos, lateral-direito, que foi suplente em todos os jogos, assumiu esta época a titularidade e prepara-se para defrontar a formação rival, desta vez, como tem acontecido ao longo da temporada, entrando no onze inicial.

“É um jogo como os outros, em que vamos procurar conquistar os três pontos, pois, quanto a rivalidades, elas já deixaram de existir há muito tempo”, salienta o jogador, o único da região a alinhar na turma figueirense.Carlitos vai ter como missão marcar um antigo companheiro de equipa, Lito: “Se jogar tenho que o marcar a ele e a outros.

A ele conheço-o muito bem e vou procurar combater os seus pontos fortes”, garante.

Há seis jornadas que os navalistas não conhecem o sabor da vitória, mas Carlitos não está preocupado com o facto: “O campeonato ainda não vai a meio e só os resultados é que não têm surgido, porque temos praticado bom futebol e continuamos a desenvolver excelente trabalho”, afirma o jogador.

Dado que o Nacional só vai ocupar o Centro de Estágio Rosa Náutica, na Praia de Quiaios, a partir da tarde desta quinta-feira, a equipa de Ulisses Morais efectuou ali o treino de desta quarta-feira e regressa ao mesmo relvado, pelas 10 horas.

NAVAL, vamos lá inverter esta história. Força nas pernas, vistam o FATO MACACO COMO DIZ o Presidente.

Equipa não vence há dois meses

A Naval não vence um jogo desde 1 de Novembro (7.ª jornada), ou seja, há dois meses, altura em que derrotou o FC Porto por 1-0. Para além de não saborearem o triunfo, os figueirenses não marcam um golo desde 28 de Novembro (10.ª jornada, empate 1-1 com o Leixões), curiosamente desde o 100.º golo do clube na Liga, marcado por Simplício. É neste cenário que a equipa prepara a recepção à Académica, rival regional.
Só agora é que percebo o porque da Naval não ganhar!!! É relativamente fácil... Foi por não ter entregue a camisola do 100º golo aos nossos limonetes. Pareçe que fez efeito nos jogadores e a partir daí nunca mais marcaram.

Foi só uma pequena brincadeira, mas deixo um incentivo sério para todos os jogadores da Naval, para que tudo lhe possa correr bem nos próximos encontros.

Força NAVAL

Fonte em parte Jornal Record

Ainda não há campo para o treino de amanhã

Com um dia de folga gozado, o plantel da Naval regressa hoje ao trabalho (10 horas) no relvado de Quiaios.

As dores de cabeça de Ulisses Morais abrangem o encontrar de soluções que alterem a insuficiente prestação competitiva das últimas jornadas e conseguir locais para treinar fora do Estádio José Bento Pessoa, na Figueira da Foz.

Este é um assunto que mereceu o alerta do técnico quando defrontou o Sporting.

A Naval dispõe de um relvado para competir e treinar, mas com os rigores do Inverno há que poupá-lo. Resta o complexo Rosa Náutica, em Quiaios, de elevados custos para os cofres navalistas.

Para amanhã, o local de treino ainda está por definir, o que atrapalha a preparação do importante jogo de domingo, em casa, com a Académica.
Fonte: O Jogo

Mercado de Inverno a chegar ??


Será que a Naval este Inverno vai buscar algum reforço para cobrir algumas faltas na equipa? Que tipo de jogador a Naval necessita para melhorar o seu futebol? Deixo ao vosso critério na parte dos comentários, se necessitamos de algum Defesa, Médio ou Atacante.

Para além do que falei anteriormente quem quiser falar sobre as opções técnicas de Ulisses Morais, no que ele poderia alterar parar melhorar a competitividade da equipa e demonstrar melhor rendimento fora de casa.

Para quem tiver mais jeito para olheiro, e acertar em possíveis previsões de contratações para o plantel, faça então um registo de qual será o seu jogador de eleição.
Possiveis saidas?

Tambem podem comentar sobre tal.

Obrigado a todos voçes pela ajuda de este projecto estar vivo e viva sempre a Naval.

Ulisses Morais: «Desatenção grave no golo»

Ulisses Morais lamentou que, no único erro defensivo da sua equipa, o adversário tivesse facturado, mas também explica o desaire na Amadora com as falhas na finalização.

“No único lance em que tivemos uma desatenção grave na nossa área, o adversário finalizou com sucesso. Por isso saiu-nos a lotaria ingrata de chegar ao intervalo a perder.

Na segunda parte tivemos várias ocasiões flagrantes para, no mínimo, chegarmos ao empate, resultado que seria mais justo.
Há que olhar para o futuro, mas não vejo necessidade urgente de ir ao mercado contratar reforços. Este plantel tem alternativas e soluções", explicou o treinador da Naval.

Naval soma seis jogos sem Ganhar...


A tradição manteve-se este domingo na Reboleira e a Naval não só continua sem ganhar fora nesta edição da Liga como ainda não foi desta que bateu o Estrela no seu campo.

A Naval vinha de um empate em casa, frente ao Vitória de Guimarães, e foram, duas as alterações de Ulisses Morais no onze: Baradji no lugar de Dudu a meio-campo; Bolívia por Davide. Um miolo inteiramente francês (com Godemèche e Hauw), que, à semelhança do que sucedeu frente ao Rio Ave, não surtiu o melhor efeito.

Mas esteve longe de ser um jogo bonito de se ver. Muita disputa a meio-campo, pouca iniciativa, ambos a preferirem responder que perguntar. Não é, por isso, de estranhar que o golo de Anselmo, aos 40 minutos, tenha sido a única jogada, verdadeiramente, planeada da primeira parte. Um cruzamento bem tirado de Pedro Pereira na direita para a pequena área, com Anselmo a surgir junto ao segundo poste e a cabecear com êxito.

O segundo tempo trouxe mais dedicação e distribuição de oportunidades, ainda que pouco flagrantes. A Naval recuperou no terreno, mas o Estrela soube manter a serenidade de ter em mãos uma curta vantagem que a qualquer momento podia revelar-se nula.

Davide foi um elemento importante nesta fase, quase sempre ele a colocar a bola com perigo na área tricolor. Aos 52 minutos, foi Nelson quem lhe negou o golo numa recarga, sete minutos depois ofereceu o golo a Marcelinho que, na cara do guarda-redes, não soube atirar para o fundo da baliza.

O Estrela ganhou porque marcou, mas o empate não seria um resultado injusto para o que se passou dentro das quatro linhas.

Esperemos que a Naval, nao continue em maré de azar e que ganhe agora o proximo jogo.