Próximos jogos do Futebol de Formação


Resultados do Futebol de Formação - 27 e 28 Outubro


Rugby: Naval consegue 1º lugar em Tondela

Teve inicio, no dia 28 de Outubro, o Campeonato Nacional de Rugby seven's de equipas emergentes. A Naval 1º de maio participou no torneio de abertura, realizado em Tondela, levando 19 atletas do clube e contando com a preciosa ajuda da nossa equipa madrinha, Agrária, que facultou 7 jogadores dos escalões jovens.
Num total de 26 jogadores, foi alcançado um dos grandes objectivos do clube: participar com o maior nº de atletas do torneio.
Bem organizado, como é hábito, o torneio contou com 7 equipas. A equipa navalista demonstrou visiveis progressos nas competências técnico-tácticas, conseguindo aplicar, nos jogos realizados, o que foi traçado pelos responsáveis ( Pedro Neto, João Alberty e Pedro Quadros), havendo contudo,  muito trabalho pela frente para estes verdadeiros guerreiros.
De salientar que, dos 19 atletas navalistas, 5 eram caras novas nestas "andanças", debatendo-se, nos jogos, com igual garra e valentia que os mais experientes, que os apoiaram e incentivaram com grande espírito de equipa.
Apesar do 1º lugar, resultado que A TODOS diz respeito e que TODA A EQUIPA SEM EXCEPÇÕES merece, este é apenas a cereja no topo do bolo, face à excelente  postura e empenho dos atletas durante todo o torneio. Este sim será talvez o maior prémio para os técnicos e para todos os jogadores, que desde o início deste projecto, se têm empenhado com gosto e sacrifício para o seu êxito. 
Parabéns a todos e uma palavra de conforto e desejo de rápidas melhoras para os lesionados.
Aproveitamos para informar que todo e qualquer um, independentemente de idade ou sexo, que  queira experimentar esta modalidade, será com certeza bem recebido pela equipa.












Fonte: Departamento de Rugbu da Associação Naval 1º de Maio

UD Oliveirense e Naval empatam

Foto por Carina Monteiro

UD Oliveirense e Naval empataram, esta tarde, em Oliveira de Azemeis, por duas bolas, num jogo muito disputado a meio campo, e note-se, com bastantes cartões exibidos pelo árbitro portuense, Artur Soares Dias.

A primeira parte foi inteiramente dominada pela Naval, que pressionou sempre muito bem a meio campo, fazendo com que a Oliveirense tivesse dificuldade em organizar jogo. Os números indicam isso mesmo: mais oportunidades de golo (3), mais cantos(3) e consequentemente, mais posse de bola.

A Naval colocou-se em vantagem, aos 38 minutos, na transformação de uma grande penalidade, a punir derrube de Paulinho ( que levou o segundo amarelo e consequente vermelho) sobre Tozé Marreco, na grande área. O avançado navalista não perdoou e colocou a sua equipa a ganhar.
Mesmo a fechar o pano, Regula vê também o segundo amarelo e é expulso, colocando as duas equipas em igualdade numérica de jogadores.

Na segunda parte, a Oliveirense entrou mais incisiva no jogo. João de Deus arriscou e colocou o avançado Carlinhos para o lugar do médio Capela, fazendo-se surtir o efeito logo nos minutos seguintes, com a Oliveirense a ter duas excelentes oportunidades para empatar o jogo. Empate esse, que viria logo a seguir, num lance precedido de canto e no qual, Banjai só teve de colocar a bola dentro da baliza. 

Com o empate alcançado, a Oliveirense tentou chegar mesmo à vitória, mas viria a ser a Naval a chegar novamente à vantagem, através de nova grande penalidade, assinalada pelo árbitro portuense, a penalizar falta de Rui Lima, (que foi consequentemente expulso) por derrube de Tozé Marreco. João Martins, acabado de entrar, converteu a 2ª grande penalidade para a Naval. 

Depois de se ver novamente em vantagem, os navalistas tentaram defender a todo o custo o resultado, contudo a Oliveirense viria a empatar por Hélder Silva, num grande golo, sem oposição da equipa visitante.

O empate foi claramente justo pelo que as duas equipas fizeram em ambas as partes: a Naval, na primeira e a Oliveirense, na segunda.

Carina Monteiro

UD Oliveirense - Naval em directo

Pode acompanhar o jogo entre a UD Oliveirense e a Naval  na Azeméis FM.
Jogo que começa às 15H.

Futebol de praia: 2ª edição do Beach Soccer Day


Devido ás más condições metereológicas a 2ª Edição do Beach Soccer Day foi adiado para data a confirmar.

Martins e Regula condicionados

João Martins e Regula foram atacados por uma virose e não se treinaram ontem. O primeiro teve mesmo de se deslocar a uma unidade hospitalar, regressando amanhã ao trabalho, enquanto Regula ainda subiu ao relvado mas acabou por ser autorizado a recolher ao balneário.

Para o jogo com o Oliveirense, Álvaro Magalhães já poderá contar com Leandrinho, que cumpriu um jogo de castigo. 

Fonte: A Bola

Tozé Marreco: «Ficava maldisposto só de ver a tabela»

JÁ SOMA 7 GOLOS ESTA TEMPORADA



Foto por Carina Monteiro
O regresso da Naval às vitórias, depois de dois meses sem qualquer triunfo a contar para o campeonato, teve a assinatura de Tozé Marreco. O avançado figueirense fez o único golo do encontro com o Penafiel, resultado que fez com que a lanterna-vermelha deixasse de ser… verde e branca.

“Este era o clique de que a equipa precisava para sair dos últimos lugares. Já tínhamos feito bons jogos para a Taça da Liga e para a Taça de Portugal, mas precisávamos de vencer no campeonato para podermos olhar para os lugares de cima”, refere o avançado, mostrando-se ainda consciente do trabalho que ainda há pela frente.

Fonte: Record

Próximo jogo Seniores: UD Oliveirense - Naval


Naval vence Penafiel

Mais fotos do jogo Aqui
Tozé Marreco garante triunfo


Um golo de Tozé Marreco, aos 44 minutos, garantiu esta quarta-feira a vitória (1-0) da Naval na receção ao Penafiel, em encontro da 10.ª jornada da 2.ª Liga.

A equipa da Figueira da Foz regressou às vitórias na prova, depois de o seu último triunfo ter ocorrido no dia 2 de setembro (Benfica B, 2-1), colocando desta forma um final num ciclo de cinco derrotas consecutivas.

Separados por 12 pontos na tabela classificativa, esperava-se que as duas equipas apresentassem um futebol mais atrativo do que aquele que a escassa centena de espetadores que esteve presente no Municipal figueirense teve ocasião de assistir.

Na etapa inicial, a produtividade ofensiva dos dois conjuntos deixou muito a desejar. A Naval rematou por três vezes à baliza penafidelense, aos 20', 42' e 44', e fez um golo. O Penafiel, apesar de ter mais posse de bola, ficou-se por dois remates (aos 6' e 15').

O golo solitário da partida surgiu, ao minuto 44, apontado por Tozé Marreco, que, posicionado entre os centrais penafidelenses, deu o melhor seguimento a um cruzamento feito por João Pedro.

Na etapa complementar, o cariz da partida não sofreu alteração, com duas oportunidades de golo, uma para cada lado.

Jogo no Estádio Municipal José Bento Pessoa, na Figueira da Foz.

Naval-Penafiel, 1-0

Marcadores: 1-0, por Tozé Marreco, 44 minutos.

Equipas:

Naval 1.º de Maio: Guilherme, Carlitos, Diogo Silva, Tikito, Luís Tinoco, Filipe Melo, André Fontes, João Pedro, Regula (João Martins 85'), Roberto (Raul 72') e Tozé Marreco
Suplentes: Ricardo Neves, Raul, João Martins, Leo Bonfim, André Carvalhas, Bruno Di Paula e Vítor Alves

Treinador: Álvaro Magalhães


Penafiel: Coelho, Gabriel, Fábio Ervões, Leomar, Joel, Rafa (Sérgio Organista 46'), Ferreira, Robson, Aldair, MBala (Romeu 64') e Diogo Viana (Coronas, 81')
Suplentes: Nuno Santos, Pedrinha, Elísio, Coronas, Romeu, Pedro Santos e Sérgio Organista

Treinador: Miguel Leal


Árbitro: Marco Ferreira (Madeira)

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Rafa (43') e Robson (71')

Assistência: 100 espectadores

Fonte: Record

Próximo jogo


Remo: Naval realiza estágio


A Naval realizou um estágio nos passados dias 6 e 7 de outubro na Barrinha da Praia de Mira.

Neste estágio participaram atletas dos escalões de juvenis, juniores e seniores. 

Futebol de Praia: Naval vence o 1º Beach Soccer Day

Foto: Naval 1º de Maio Beach Soccer Team

A equipa de Beach Soccer da Associação Naval 1º de Maio participou este fim de semana no 1º Beach Soccer Day que decorreu no Eco Parque de São João da Talha - Loures. Este tipo de iniciativa visa minimizar a sazonalidade da modalidade, promover a prática deste desporto e manter os atletas em competição fora da época em que se desenrola o campeonato nacional. 

Participaram neste 1º Beach Soccer Day (em formato de torneio quadrangular) a Naval, o Nacional da Madeira, o Belenenses (actual campeão nacional) e o Loures. No primeiro jogo a equipa da Naval defrontou o Belenenses e face ao empate a três bolas no fim do tempo regulamentar e no prolongamento, foi necessário recorrer à marcação de grandes penalidades tendo a Naval levado de vencida o adversário e campeão nacional "Os Belenenses", apurando-se para a final do torneio. No outro jogo o Nacional da Madeira venceu o Loures por 6 a 4 e apurou-se igualmente para a final.

Na disputa do 3º e 4º lugares, o Loures levou de vencida o  Belenenses por 5 a 4, demonstrando o enorme grau de  competetividade que já existe na modalidade. Na final, a Naval venceu os insulares por 5 a 2, sagrando-se desta forma vencedora do 1º Beach Soccer Day.

Os nomes dos atletas que alinharam pela Naval: GR: João Delgado (internacional) e Bruno Henriques. Defesas: Gonçalo Leitão, Rui Delgado (internacional) capitão, Tiago Batalha e Pedro Gandaio. Avançados: Zé Maria (internacional), Vitor Pombinha, Bruno Meca e Mathew Santos.

Na ausencia de Pedro Nossa, por motivos profissionais, a equipa foi orientada por Bruno Novo (jogador internacional por Portugal) ao qual agradecemos a disponibilidade demonstrada. Igual agradecimento a todos os atletas que dignificaram uma vez mais o nosso emblema. Aguardamos com expectativa novas iniciativas que permitam manter a actividade do Beach Soccer nestes meses de Inverno, demonstrando intenção de organizarmos também nós aqui na Figueira da Foz um quadrangular neste âmbito.

Futebol de Formação: Jogos do próximo fim-de-semana


Resultados do Futebol de Formação


Os JUNIORES defrontaram um Tourizense muito forte, onde mais de metade dos jogadores e até a equipa técnica é brasileira. Batendo-se muito bem, os JUNIORES conseguiram um bom empate, podendo inclusivé ter chegado à vitória. Com a recuperação de alguns jogadores, espera-se que as vitórias apareçam em breve.
Como nota adicional, lamentamos uma vez mais a deplorável condição do estacionamento junto ao topo norte do campo de treinos, o qual em resultado das últimas chuvas se transformou num monte de poças e lama. Infelizmente, continuamos a ser tratados com desprezo pelas autoridades competentes pela manutenção do espaço público, para quem o futebol jovem continua a ser desprezado e ostracizado.As condições vergonhosas com que jogamos e recebemos os nossos adversários tem urgentemente de terminar, sob pena de estarmos a afastar os jovens da nossa terra do desporto mais popular do mundo. 

Fonte: Departamento de Futebol de Formação da Associação Naval 1º de Maio

Naval eliminada da Taça de Portugal


Mais fotos do jogo Aqui.

Terminou a participação da Naval na edição 2012/2013 da Taça de Portugal ao ser hoje derrotada pelo Arouca por 3-1 em partida que acabou decidida no prolongamento.
A Naval esteve em vantagem até ao minuto 87, face a um golo de João Pedro marcado ao minuto 9, contudo os de Arouca empataram por Clemente e levaram a partida para prolongamento.
Nos trinta minutos suplementares as expectativas só duraram oito minutos quando Joeano pela primeira vez colocou a sua equipa em vantagem, porém, a três minutos do final e já com a Naval a jogar com 10 unidades, Hugo Monteiro deu o xeque-mate ao marcar o terceiro golo arouquense.
A formação figueirense não conseguiu encaixar no modelo futebolístico adversário que face a um futebol prático e direto conseguiu mesmo em situação de desvantagem “roubar” o controlo e posse de bola ao conjunto figueirense.
Na próxima quarta-feira a Naval recebe na Figueira da Foz o Penafiel jogo agendado para as 16:30 retomando-se o campeonato da II Liga com a disputa da 10ª Jornada.

Álvaro Magalhães pede ambição


Depois de eliminar o Gil Vicente da Taça da Liga, a Naval procura, esta tarde, seguir em frente na Taça de Portugal. Mas para isso tem de vencer o Arouca, décimo classificado da 2.ª Liga. Álvaro Magalhães, treinador da Naval, quer uma equipa ambiciosa e com a mesma atitude demonstrada frente ao Gil Vicente. E deixou uma mensagem aos jogadores:

«Pensem na Naval e na vossa profissão. No futebol nunca podemos estar satisfeitos, existem sempre aspetos a melhorar», afirmou Álvaro Magalhães.

O treinador já levou a Naval às meias-finais da Taça de Portugal, em 2002/2003, e alertou para a qualidade do Arouca: «É uma equipa que investiu fortemente na subida de divisão e temos de ter cuidados redobrados.» 

Fonte: A Bola

Entrevista a China, capitão dos Juniores


Na passada terça-feira, estivemos à conversa com uma das referências e um dos capitães do nosso futebol de formação, nomeadamente dos Juniores, Paulo Borges, mais conhecido por China. Ainda pouco habituado a dar entrevista, Paulo mostrou-se algo nervoso, mas todos esperamos que seja a primeira de muitas. Aqui fica a entrevista:

O Navalista: Nome?

China: Paulo Alexandre Rodrigues Borges

O Navalista: Idade?

China: 18 anos

O Navalista: Posição?

China: Extremo direito ou extremo esquerdo

O Navalista: Percurso futebolístico?

China: Comecei por entrar para as escolas da Cova-Gala, onde fiquei até aos iniciados 1º ano, depois chamaram-me para vir para a Naval e fiquei cá até aos juvenis. Nos juvenis fui embora, fiz uma época na Guia, chamaram-me para a segunda volta para a Naval e estou cá até agora.

O Navalista: Tens algum ídolo no futebol?

China: Cristiano Ronaldo sempre foi o meu ídolo. 

O Navalista: Identificas-te com algum jogador dos seniores?

China: Hum...Não.

O Navalista: Qual é a chave para o sucesso?

China: Acho que um jogador dentro de campo tem de estar concentrado, saber qual o papel dele, tem de ter muita vontade para ser jogador de futebol como por exemplo aqui na Naval um jogador dos juniores ou dos juvenis tem de ter muita vontade porque acho que não há condições para treinar aqui no pelado e há que ter muita vontade para isso...não dá para fazer nada no pelado.

O Navalista: Quais são as maiores dificuldades que encontras ao representar a Associação?

China: Basicamente foi o que já disse, é jogar no pelado, porque de resto acho que está tudo bem.

O Navalista: Mas podes exemplificar?

China: A bola bate...não dá para receber a bola, quando nós queremos fazer um passe ou outra coisa, sai tudo ao contrário, enquanto que no sintético ou no relvado já sai tudo como nós queremos, praticamente.

O Navalista: E quais são os objectivos da equipa de juniores para este ano?

China: Subir para a primeira divisão.

O Navalista: Como descreverias o ambiente que se vive no balneário dos juniores?

China: É um ambiente bom, todos unidos. Nas equipas, há sempre alguns conflitos uns com os outros mas passa sempre tudo. Somos amigos e acho que é um bom ambiente para uma equipa da segunda divisão.

O Navalista: E o que representa para ti ser capitão?

China: Tento sempre dar força aos colegas, não deixo os meus colegas baixar a cabeça, se se passar alguma coisa, tenho de ir falar com o mister ou com os árbitros mas principalmente é não deixá-los baixar a cabeça.

O Navalista: Quais são os teus objectivos para o futuro?

China: Ser jogador profissional de futebol.

O Navalista: Se não seguires a carreira futebolística, qual será a profissão que pretendes seguir?

China: Nunca pensei em nada de especial. A minha ideia é ser jogador de futebol.

O Navalista: Para além do futebol, que outros interesses/gostos tens?

China: Jogar Pc, ouvir música...gosto muito de música...estou sempre a ouvir reggae, que é o que eu gosto mais.

O Navalista: Queres deixar alguma palavra para todos os Navalistas que lêem o nosso site?

China: Acho que devem apoiar todas as equipas da Naval porque praticamente é só este clube que tem pelado e para mim nós somos muito guerreiros em andar cá. 

O Navalista: Portanto, achas que as pessoas deveriam apoiar mais os jogadores? 

China: Deviam apoiar mais os jogadores porque nos outros lados só existe sintético e aqui é só pelado, pelado e pelado e custa-nos muito, porque depois vamos aos outros lados e criticam e não sabem o que fazemos cá, não é fácil!!

O Navalista agradece a disponibilidade do Paulo assim como do Departamento de Futebol de Formação da Associação Naval 1º de Maio. Vamos todos apoiar os nossos jovens, que tão bem representam as nossas cores e o nosso concelho.

Naval - Arouca (Taça de Portugal): Preços dos Bilhetes


Jogos do Futebol de Formação para o próximo fim-de-semana


Futebol de Formação: Resultados e próximos jogos


O futebol de 11 de formação teve este fim de semana os seguintes resultados:

INICIADOS
Jogo no campo de treinos pelado: Naval Iniciados B - Sepins - 15-0
Jogo em Brasfemes: Brasfemes - Naval Iniciados A - 0-5

Ambas as equipas  ganharam folgadamente os seus encontros. tendo os nossos jovens mostrado que, apesar das vergonhosas condições de trabalho, a entrega e entusiasmo conseguem por vezes superar os obstáculos que os decisores continuam cegamente a persistir em não resolver.

JUVENIS
Jogo no campo de treinos pelado: Naval Juvenis A - Vigor - 0-3
Nesta primeira jornada, folgou a equipa de Juvenis B.

Os Juvenis A (jogadores ainda de primeiro ano) venderam cara a derrota junto de um candidato à vitória na série. Ao intervalo o resultado era de 0-0 e a nossa equipa tinha até desperdiçado 2 boas oportunidades de marcar. No entanto, a maior experiência do adversário veio ao de cima no segundo tempo e a vitória está bem entregue, apesar da boa exibição da nossa equipa.

JUNIORES
O Campeonato Nacional de Juniores também só regressa no próximo fim de semana. 

No próximo fim de semana temos os seguintes jogos:

INICIADOS (Jogos ao domingo de manhã)
Montemorense - Naval INICIADOS B
Naval INICIADOS A - Académica-SF
JUVENIS (Jogos ao domingo de manhã)
Naval JUVENIS B - Águias de Arazede
Casaense - Naval JUVENIS A

JUNIORES (Jogo no sábado à tarde no Campo de relva sintética da União Desportiva da Gândara)
NAVAL - Tourizense

Este jogo marca a estreia de Jorge Alves como novo treinador da equipa de Juniores.

Fonte: Departamento de Futebol de Formação da Associação Naval 1º de Maio

Neves espera chegar mais longe


Ricardo Neves pretende “chegar até onde Deus quiser” 

“Quero trabalhar sem limites para chegar até onde Deus quiser,” assim afiança o guarda-redes Ricardo Neves, de 23 anos e nascido em Coimbra em entrevista a Sara Cecília Gomes, a quem revelou as suas pretensões para a sua carreira apesar de nem sempre a sua ascensão ter decorrido da forma que esperava, encontrando-se no seu clube actal a cumprir o rumo correcto.

Actualmente ao serviço da Naval 1º de Maio depois de já ter vestido a camisola da Selecção Nacional nas camadas jovens, o guarda-redes afirmou mesmo que não se imaginar a fazer outra coisa que não o futebol ao passo que quanto ao seu actual clube defende que este terá qualidade para obter bons resultados.

A sua chegada ao futebol tratava-se de um sonho de criança, informando o guardião que “quando era miúdo não me via sem uma bola e então aos nove anos surgiu uma oportunidade de poder começar a praticar futebol num clube chamado Tourizense.”

Ricardo Neves acabou por não cumprir a sua formação completa nesse emblema, dando conta de que “comecei lá aos nove anos e depois aos treze saí para o Boavista FC” já depois de ter descoberto a sua vocação como guarda-redes depois de ter começado noutra posição.

Guardião confessa apreciar o “risco” inerente à posição que ocupa em campo

O atleta começou a jogar como “ponta-de-lança, mas como não tínhamos guarda-redes, um dia fui para a baliza e o treinador gostou, mas inicialmente ora jogava como guarda-redes, ora como haviam jogos em que jogava a ponta-de-lança.”

O guardião não se arrepende de actualmente defender ao invés de marcar golos dado que “gosto da minha posição. É uma posição um pouco ingrata mas também uma posição de muita responsabilidade. Gosto desse risco.”

Quanto à sua passagem para sénior, o guardião explica que “quando ainda tinha idade de júnior estava no plantel principal do Boavista, mas quando passei a sénior o clube foi despromovido devido ao processo ‘Apito Dourado’. Então tive uma nova experiência no estrangeiro: fui para Espanha e representei o Clube Desportivo da Ourense.”

Essa não foi a única experiência além-fronteiras uma vez que “além disso, tive também um período experimental ao serviço do Everton de Inglaterra, mas acabei mesmo por seguir para Espanha. Depois tive outra experiência, mas fora do Continente, na Ilha da Madeira ao serviço do Marítimo.”

Ricardo Neves considera a Naval capaz de “dar a volta por cima”

Acaba por chegar no seu segundo ano ao serviço do Marítimo o seu empréstimo ao Varzim visto que “no primeiro ano estive a recuperar de uma lesão à qual fui operado ao pulso e estive cinco meses e meio a recuperar.”

Depois da Póvoa de Varzim acaba por seguir-se a Naval 1º de Maio, onde cumpre já a segunda época consecutiva numa fase da sua carreira na qual “estamos, em termos de resultados, a passar uma fase má! Mudamos de treinador de momento e acho que tudo irá começar a mudar porque este grupo tem qualidade para dar a volta por cima.”

As referências no futebol consistem em “Casillas e Helton” para o guardião que se define “como jogador sou rápido, ágil e bom no um para um, como homem sou humilde e trabalhador, quero sempre mais e mais. Nunca estou contente com o que tenho.”

O dono das redes da Naval definiu-se como perfeccionista e ambicioso e um profissional orgulhoso que “desde pequenino queria ser o que sou” e que em criança se orgulharia do que conseguiu obter ainda que pudesse “ter sido diferente devido a algumas oportunidades que tive, mas ainda sou novo e ainda tenho muito para dar,” até porque ambiciona “trabalhar sem limites para chegar até onde Deus quiser.”

Naval elimina Gil Vicente

A Naval venceu hoje o Gil Vicente, finalista vencido da última edição da Taça da Liga, e passa à 3ª fase. Depois do empate na 1.ª mão (1-1) no Bento Pessoa, a Naval derrotou o Gil por 1-2, em Barcelos. Álvaro Magalhães, registou a primeira vitória enquanto técnico da Naval. 

O Gil adiantou-se primeiro por Brito aos 11 minutos. João Pedro esteve endiabrado, fazendo o primeiro golo dos navalistas aos 16 e  assistiu Tozé Marreco para o segundo, aos 40. 

Na segunda parte, a Naval adoptou uma atitude mais defensiva, com o objectivo de manter o resultado, explorando muito bem os lances de contra-ataque, estando por várias vezes perto do golo. O Gil Vicente foi à procura do prejuízo mas Guilherme esteve em destaque, ao evitar o empate por várias vezes.

Próximo jogo, Gil Vicente - Naval


Leixões 4 Naval 3

Jogo louco sorriu aos da casa

O Leixões concretizou uma reviravolta no marcador para vencer na receção à Naval 1.º de Maio por 4-3, em jogo da nona jornada da II Liga portuguesa.


Na estreia de Álvaro Magalhães, a equipa da Figueira da Foz começou melhor, surpreendeu o Leixões com um futebol direto e marcou cedo, primeiro por Tozé (8) e pouco depois através de Roberto (11), tirando partido do desacerto geral da defesa leixonense.


A Naval parecia então ter tudo a seu favor, mas o Leixões conseguiu reduzir, quando Mailo, na sequência de um canto apontado por Tiago Borges, aproveitou uma saída em falso do guarda-redes Ricardo e cabeceou para a baliza deserta (15).


Com três golos no primeiro quarto de hora, a partida parecia então ter entrado em roda livre. O Leixões mostrou alguma tranquilidade, em especial na sua linha defensiva, onde foi bem patente a ausência, por lesão, do experiente central e "capitão" de equipa Nuno Silva.


O penúltimo lugar da classificação, com cinco pontos e sem qualquer vitória, parecia injusto para a Naval, agora com Álvaro Magalhães, e, quando Vila, de cabeça, fez o 3-1, ficou a ideia de que a equipa parecia ter encontrado finalmente o seu caminho, mas foi pura ilusão.


Sem jogar bem, o Leixões reduziu ainda antes do intervalo (38), por Kizito, que aproveitou uma falha da defesa visitante e marcou o segundo golo da sua equipa.


A segunda parte teve uma história diferente e um final feliz para o Leixões, que empatou logo aos 50 minutos, novamente por Kizito, que correspondeu da melhor maneira a um cruzamento de Gonçalo Garça para finalizar à boca da baliza.


A Naval tremeu, assustou-se e o Leixões, confiante e muito motivado, completou mesmo a reviravolta no marcador aos 53 minutos, por Tiago Borges.


A velocidade, vontade e raça leixonense acabaram, assim, por afundar uma Naval que esta tarde mostrou a razão para deter uma das defesas mais batidas da prova, contando agora 15 golos sofridos.


A vantagem do Leixões até podia ter sido maior, não fosse Sequeira ter falhado uma grande penalidade já na reta final do encontro.


Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos


Leixões: Rui Sacramento, Gonçalo Graça, Fábio Santos, Zé Pedro, Sequeira, Nelson (Calé, 46), Tiago Borges (Malafaia, 72), Moedas, Luís Silva, Kizito e Mailo (Novais, 74). (Suplentes: Matos, Calé, Malafaia, Novais, Anderson, Mesquita e Pedro Pinto).


Treinador: Horácio Gonçalves.


Naval 1.º de Maio: Ricardo Neves, Carlitos, Diogo Vila (Regula, 77), Leo Bonfim, Tinoco, Tikito, João Pedro, André Fontes, Leandrinho (André Carvalhas, 66), Roberto e Tozé. (Suplentes: Guilherme, Tiago Mesquita, Raul, João Martins, André Carvalhas, Regula e Bruno Di Paula).


Treinador: Álvaro Magalhães.


Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal)


Ação disciplinar: Cartão amarelo para Sequeira (17), Vila (37), Leandrinho (45), Tiago Borges (53), Tikito (86) e Carlitos (90+1).

Fonte: Record

Lexões - Naval: Transmissão

Poderão ouvir o relato do jogo Leixões - Naval, às 16h, através da Rádio Trofa.


Jorge Alves assume juniores


A equipa de Juniores da Naval 1º de Maio tem um novo treinador.

O antigo jogador e experiente treinador dos escalões jovens da Naval, Jorge Alves é agora o novo treinador, mantendo-se Zé Armando como treinador-adjunto.

Esta mudança surge na sequência da saída do anterior treinador Jorge Silva (Paganini), ao qual agradecemos a colaboração prestada neste arranque de campeonato.

Pretende-se fortalecer a equipa, que disputa o Campeonato Nacional da 2ª Divisão, Série C onde tem 4 pontos em 5 jogos disputados.
O campeonato encontra-se interrompido até ao próximo dia 20 de Outubro.
O próximo encontro da nossa equipa é o Naval - Tourizense.

Fonte: Departamento do Futebol de Formação da Associação Naval 1º de Maio

Aprígio Santos foi ao estádio apoiar nova equipa técnica

Treino da Naval teve a visita do presidente que afirmou estar a trabalhar para resolver problemas


O treino de ontem da formação navalista teve uma visita especial: Aprígio Santos.
O carismático presidente navalista, com sinais evidentes de estar a recuperar de um problema de saúde, deslocou-se ao Estádio Municipal José Ben­to Pessoa e conversou com a equipa técnica e os jogadores.


Fonte: Diário de Coimbra

Próximo Jogo, Leixões - Naval


Treinador pede optimismo


O novo treinador da Naval 1.º Maio, Álvaro Magalhães, disse hoje que pediu otimismo aos jogadores da equipa da II Liga de futebol, esperando uma luta difícil até ao final da temporada.
''Todos devemos viver um momento de confiança, nada é fácil, porém quando existe disponibilidade total as coisas podem ser menos difíceis'', disse o substituto de Filipe Ramos à frente da equipa da Figueira da Foz. 
O treinador, que nas últimas épocas trabalhou em Angola, mostrou-se satisfeito por poder regressar ao seu país, salientando que esta aposta que faz consigo próprio ''é também um desafio''. 
''Não podia recusar este convite feito pelo presidente Aprígio Santos, mas também pelo grande respeito que tenho por esta instituição e cidade que me viu crescer para o futebol'', afirmou. 
O treinador revelou que lhe foi pedido ''estabilidade, trabalho, dedicação e amor à profissão'', acrescentando que o seu objetivo ''é poder chegar ao fim com um sorriso nos lábios e a sensação do dever cumprido''. 
''Vai ser uma luta dura e difícil'', assumiu, salientando que ''o apoio total dos dirigentes e jogadores é essencial” e apelando “às forças vivas da cidade para que também prestem o seu apoio, esta cidade merece um clube a competir nas ligas profissionais''. 
Na sua primeira conversa com os jogadores, Álvaro Magalhães acentuou o seu discurso no otimismo, pois quer “jogadores confiantes e com disponibilidade total”, pois só assim a equipa pode “ultrapassar este momento menos bom''. 
Álvaro Magalhães terá como adjuntos Chaínho, antigo jogador do FC Porto e do Estrela da Amadora, e João Martins, que em 2010 desempenhou as funções de treinador de guarda-redes do Portimonense. 
A Naval, 21.ª classificada da II Liga, com cinco pontos, desloca-se no domingo ao Estádio do Mar (Matosinhos) para defrontar o Leixões.

Fonte: Futebol 365

Chaino e João Martins acompanham Álvaro Magalhães

Álvaro Magalhães assinou contrato válido até final da época, fazendo-se acompanhar por Chainho e João Martins, antigo treinador de guarda-redes do Portimonense, no regresso ao clube da Figueira da Foz (comandou a equipa em 2002/03 e 2005/06).

O próximo jogo da Naval é contra o Leixões, para a 9ª jornada da Liga Orangina e que se realiza domingo, pelas 16h.

Oficial: Álvaro Magalhães na Naval



O novo treinador da Naval é Álvaro Magalhães, que assume o posto que começou por ser de Filipe Rocha.
Álvaro Magalhães já dirigirá o treino desta tarde da Naval, depois de ontem ter acordado com o Aprígio Santos, presidente do clube, o regresso à Figueira da Foz.
Álvaro Magalhães substituirá Filipe Rocha, que apresentou a demissão na passada terça-feira, deixando o clube da Figueira da Foz após a sétima jornada, com apenas cinco pontos. "O nosso objetivo é levar a Naval para lugares mais cimeiros", disse Álvaro Magalhães à Antena 1.

Fonte: O Jogo

Juniores perdem com o Anadia


Este fim de semana a equipa de Juniores deslocou-se a Anadia e perdeu por 5-1 com os locais.

O jogo foi disputado no excelente relvado sintético anexo ao Estádio Municipal Silvio Cerveira, o qual oferece boas condições tanto para as equipas como para os assistentes.
É sintomático que a nossa equipa seja já reconhecida até pelos adeptos dos nossos adversários pelas péssimas condições de treino e de jogo de que dispomos.

Ansiosa e pacientemente continuamos esperando que o urgente e tão prometido relvado sintético seja uma realidade e não mais uma sucessão de intenções, notícias e outras boas intenções.

Quanto ao jogo, ao intervalo o resultado era de 2-0, sendo que a nossa equipa teve algumas possibilidades de marcar com o jogo ainda em 0-0.
No segundo tempo, a equipa da casa foi mais eficaz e acabou por vencer claramente por 5-1. O golo de honra da Naval foi apontado pelo capitão de equipa - China.

Nas próximas 2 semanas o campeonato estará parado.

A contar para a 6ª jornada, a 20 de Outubro a nossa equipa recebe o Tourizense.

Fonte: Departamento do Futebol de Formação da Associação Naval 1º de Maio