Álvaro Magalhães convidado para comando técnico

FIGUEIRENSES EM BUSCA DE TÉCNICO


Álvaro Magalhães foi convidado pela administração da Naval SAD para assumir o comando técnico da equipa da 2.ª Liga, disse à agência Lusa o diretor geral, Armando Guindeira.

"Já conversámos com o Álvaro de Magalhães e foi-lhe endereçado o convite" afirmou o dirigente sublinhando: "acredito e espero uma resposta positiva e que na terça-feira já possa estar a dirigir o treino".

Álvaro Magalhães, entretanto contactado, confirmou a existência de conversações para suceder a Filipe Rocha, que apresentou a demissão na passada terça-feira, deixando o clube da Figueira da Foz após a sétima jornada, com apenas cinco pontos.

"É um convite que me honra, já trabalhei na Naval em duas ocasiões e de certa forma existe uma grande identificação minha com o clube", afirmou o técnico, que exige, em contrapartida, "um forte apoio" do presidente do clube, Aprígio Santos.

"A minha aceitação depende apenas de uma exigência: quero um forte apoio do presidente Aprígio Santos e da equipa que com ele trabalha para podermos colocar a Naval no lugar que ela merece" disse.

Álvaro Magalhães tem 51 anos e já dirigiu a Naval nas épocas de 2002/03 e 2005/06 e conta no seu curriculum com títulos de campeão no Benfica, como adjunto de Giovanni Trapattoni, e Inter de Luanda.

Fonte: Record

Naval 1 Aves 2

Mais fotos do jogo Aqui

O Desportivo das Aves venceu a Naval 1.º de Maio por 2-1, na Figueira da Foz, num encontro da 8.ª jornada da II Liga marcado por três expulsões, duas nos forasteiros.

A equipa da Vila das Aves chegou à vantagem aos 41 minutos, por João Paulo, mas as expulsões de Mamadu (43) e Leandro (50) permitiram à turma da casa o empate, de grande penalidade, aos 52 minutos, por Tozé Marreco.

Quando os nortenhos estavam a ser submetidos a grande pressão, uma rápida saída de contra-ataque conduzida por Dally permitiu ao Aves selar a vitória, com golo de Vasco Rocha (80 minutos), já com os anfitriões com 10, por expulsão de Filipe Melo (62).

Depois de 40 minutos de futebol desinteressante, a equipa do Aves conquistou vantagem ao minuto 41, com um golo apontado por João Paulo, de cabeça, na sequência de pontapé de canto.

Dois minutos volvidos, o Desportivo das Aves ficou reduzido a 10 unidades, por expulsão de Mamadu, punido com cartão vermelho direto, por derrube a André Carvalhas.

No último lance da etapa inicial, Marafona segurou a vantagem da sua equipa com defesa arrojada a negar o golo a João Pedro. Cinco minutos após o recomeço da partida, o Desportivo da Aves sofre duplo revés com Leandro a derrubar Tozé Marreco no interior da área e Cosme Machado a apontar grande penalidade e cartão vermelho ao infrator, deixando a equipa com nove unidades.

Aos 62 minutos, foi a vez de os locais perderem um jogador, no caso Filipe Melo, que viu o segundo amarelo. A equipa da casa acelerou a velocidade do jogo, tentando aproveitar a superioridade numérica, mas foi novamente o Aves a chegar à vantagem aos 80 minutos, por Vasco Rocha.

Dally, recém-entrado na partida galgou todo o meio-campo da equipa da casa e cruzou para Vasco Rocha, que bateu Ricardo Neves pela segunda vez.


Jogo no Estádio Municipal José Bento Pessoa, na Figueira da Foz


Naval 1.º de Maio: Ricardo Neves, Tiago Mesquita (Leandrinho, 46), Diogo Vila, Tikito, Raul, Filipe Melo, Carlitos, André Carvalhas (Bruno Di Paula, 78), André Fontes (Roberto, 58), Tozé Marreco e João Pedro. (Suplentes: Guilherme, Roberto, João Martins, Leandrinho, Leo Bonfim, Bruno Di Paula e Vítor Alves).


Treinador: João Almeida.


Desportivo das Aves: Marafona, Leandro, João Paulo, Élvis, Mamadu, Tito, Romeu, Vasco Rocha (Grosso, 90+4), Renato Santos (Dally, 75), Rabiola (Renato, 57) e Vasco Matos. (Suplentes: Rui Faria, Grosso, Renato, Djibril, Binaia, Adilson e Dally).


Treinador: José Vilaça. 

Árbitro: Cosme Machado (Braga)


Ação disciplinar: Cartão amarelo para Romeu (02), André Fontes (40), Filipe Melo (54 e 62), Elvis (56) e Marafona (74). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Filipe Melo (62). Cartão vermelho direto para Mamadu (43) e Leandro (50).

Fonte: Record

João de Almeida assume provisoriamente o cargo de treinador

Foto: Marcha do Vapor

O secretário técnico da Naval 1.º de Maio, João Almeida, vai assumir interinamente o cargo de treinador da equipa da II Liga de futebol, depois da saída de Filipe Rocha, informou hoje a SAD figueirense.
 
Em comunicado, a SAD comunicou que o treinador, Filipe Rocha apresentou a demissão na terça-feira, e os adjuntos Emanuel Gonçalves, António Brenha e Hugo Ferreira deixaram o clube, sendo que os treinos serão, pelo menos até sábado, orientados por João Almeida.
 
João Almeida será coadjuvado nos treinos por Rui Amaro e Pedro Simões, respetivamente diretor desportivo e treinador das equipas de formação.
 
A Naval 1.º de Maio, 19.ª classificada da Liga de Honra, com cinco pontos, recebe no sábado, às 17:00, o Desportivo das Aves.

Vamos apoiar a Naval!!


Filipe Rocha pediu demissão


O diretor desportivo da Naval, Rui Amaro, confirmou que Filipe Rocha pediu hoje, terça-feira, a demissão do comando técnico da equipa da Figueira da Foz.

«Neste momento, há muito pouco para dizer. Amanhã será emitido um comunicado», disse Rui Amaro aos jornalistas, reconhecendo que a direção do clube foi apanhada de surpresa com a demissão do treinador.

Filipe Rocha, que chegou à Naval na temporada passada para render Daniel Ramos, pediu a demissão após o treino desta terça-feira, que ainda orientou. O treino de quarta-feira, que estava agendado para as 10 horas, foi adiado para as 17 horas.

A Naval vem de três derrotas consecutivas e ocupada atualmente o 19.º lugar na 2.ª Liga, com apenas cinco pontos conquistados em sete jogos.

Fonte: A Bola

Taça de Portugal: Naval vs Arouca ou Trofense

O sorteio realizado hoje na sede da Federação Portuguesa de Futebol ditou um Naval - Arouca/Trofense, adversário a saber dia 14 de Outubro, aquando do jogo da 2ª eliminatória entre as duas equipas. Os jogos da 3ª eliminatória estão marcados para dia 21 de Outubro.

Rui Amaro: «Querem atirar-nos para o abismo»

DIRETOR DESPORTIVO CRITICA ARBITRAGEM



O diretor desportivo da SAD da Naval 1.º de Maio, Rui Amaro, insurgiu-se contra as arbitragens, dizendo que alguém quer atirar o clube da II Liga de futebol para o abismo.

"Querem atirar-nos para o abismo, se entendem que a Naval não pode nem deve competir nos campeonatos profissionais, expliquem-nos as razões para nós tentarmos entender", pediu o dirigente.

Depois de na jornada anterior os figueirenses terem criticado o árbitro Luís Ferreira, no domingo insurgem-se contra o trabalho em Tondela de Jorge Ferreira, que acusam de ter assinalado uma grande penalidade e um livre inexistentes, lances dos quais resultaram dois golos e uma expulsão.

"Estamos a ser vítimas de situações inexplicáveis. Confesso que estou surpreendido, pois não entendo a animosidade de que estamos a ser vítimas, de uma coisa tenho a certeza é tempo de dizer basta", garantiu.

Rui Amaro disse que a Naval vai "tomar medidas adequadas e defender o bom nome do clube", que diz é "merecedora de todo o respeito", porque "é um dos clubes mais antigos da esfera desportiva nacional".

"Depois não venham acusar-nos de radicais ou queiram vir colocar paninhos quentes, estamos fartos de ser gozados em campo", afirmou.

A Naval ocupa a 19.ª posição da II Liga, com cinco pontos.

Fonte: Record

Próximo Jogo, Naval - Aves


Inscrições para o Rugby navalista abertas


Para mais informações, contactar:

Associação Naval 1º Maio - Departamento Rugby
Email: rugbynaval@gmail.com

Oliveira de Frades 2 Naval 1


Nesta jornada, a equipa de Juniores da Naval  deslocou-se a Oliveira de Frades, tendo perdido por 2-1. O jogo realizou-se num bom relvado sintético , sob temperatura elevada (mais de 25 graus à hora de início da partida).
Ao intervalo o resultado era de 1 a 0 a favor do Oliveira de Frades.
Na 2ª parte a nossa equipa reagiu bem, empatou e teve diversas oportunidades para vencer a partida. No entanto, como muitas vezes acontece no futebol, quem não marca arrisca-se a sofrer e foi isso mesmo que sucedeu.
Contra a corrente do jogo, no último lance do tempo de compensação dado pelo árbitro e na sequência de um pontapé de canto, o Oliveira de Frades marcou o golo da vitória.

Na 5ª jornada, a Naval volta a jogar fora, desta vez frente ao Anadia.

Fonte: Departamento de Futebol da Associação Naval 1º de Maio

«Basta! Estamos a falar de maus árbitros!» - Rui Amaro, diretor desportivo da Naval



Fonte: CDTondela

Rui Amaro, diretor desportivo da Naval 1.º de Maio, foi muito crítico depois do que considera ter sido uma «má arbitragem» de Jorge Ferreira no encontro da sétima jornada da II Liga, frente ao Tondela.

«Estamos a falar de maus árbitros. Expliquem porque é que a Naval não pode estar nos campeonatos profissionais? Falem com a Naval. Basta! Ainda se a Naval fosse uma equipa violenta, mas ainda ontem se viu o futebol que a Naval produz e olha-se para a tabela e estamos a descer de divisão», afirmou o dirigente aos microfones da Antena 1.


Recorde-se que os figueirenses foram derrotados no Estádio João Cardoso por 3-1, com a equipa da Naval a contestar a marcação de uma grande penalidade a favor da equipa da casa bem como da falta que originou o segundo golo do Tondela. 

Fonte: A Bola

Tondela 3 Naval 1

Mais fotos do jogo Aqui

O Tondela recebeu e venceu a Naval por 3-1, em jogo da sétima jornada da II Liga. O início de jogo foi frenético, tendo os visitantes marcado logo aos três minutos, por Tozé, mas a reação anfitriã foi imediata e o Tondela empatou aos 12 minutos, por Piojo, na conversão de uma grande penalidade.

A segunda parte não foi tão espetacular como a primeira e o vendaval que se abateu no Estádio João Cardoso também não ajudou. Os golos surgiram já a partida caminhava para o seu final, primeiro num livre exemplarmente cobrado por Márcio Sousa, aos 73 minutos, depois por Vasil, aos 84.

Jogo no Estádio João Cardoso, em Tondela

Tondela-Naval, 3-1

Marcadores: 0-1, Tozé, 3 minutos. 1-1, Piojo, 12 (grande penalidade). 2-1, Márcio Sousa, 73. 3-1, Vasil, 84


Tondela: Bruno Sousa, Edson, Pica, Carlos André, Bacar, Fábio Pacheco, Tiago Barros (Luís Aurélio, 55), Jô (Diogo Fonseca, 70), Márcio Sousa, Piojo (Vasil, 62) e Dyego Sousa

Suplentes: Cláudio, Materazzi, Ericsson, Luís Aurélio, Cândido Costa, Vasil e Fonseca

Treinador: Vítor Paneira

Naval: Ricardo, Tiago Mesquita, Tikito, Diogo Vila, Diogo Silva (Filipe Melo, 46), Tinoco (Raúl, 31, Roberto, 75), André Fortes, Regula, Carlitos, João Pedro e Tozé

Suplentes: Guilherme, Raúl, Filipe Melo, Roberto, João Martins, André Carvalhas e Bruno Di Paula)

Treinador: Filipe Rocha

Árbitro: Jorge Ferreira (Braga)

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Ricardo (10), Dyego Sousa (13), Tozé (24), Edson (43), André Fortes (58), Carlos André (58), Piojo (60), Regula (71 e 77) e Vasil, (85). Cartão vermelho direto para Filipe Rocha (treinador da Naval, 74) e Diogo Fonseca (75) e por acumulação de amarelos para Regula (77)


Assistência: Cerca de 800 pessoas.

Fonte: Record

Próximo jogo, Tondela - Naval


Preço dos Bilhetes:

Bancada Central -12€
Lateral Nascente e Poente - 10€
Bancada Topo - 4/6 €
Cartão Jovem - 3€
Sócios (com cotas em dia - Set/12) - 3€

Naval 0 U. Madeira 1


Mais fotos do jogo Aqui
O U. Madeira venceu, esta quarta-feira a Naval 1.º de Maio, por 1-0, em jogo da sexta jornada da 2.ª Liga, disputado na Figueira da Foz, no qual os figueirenses atuaram em inferioridade numérica cerca de uma hora.

Um golo de Jhon ao minuto 34, numa altura em que a Naval acusava algum desnorte face à expulsão de Leandrinho, dois minutos antes, deu o triunfo à turma insular, que, mesmo a jogar com mais uma unidade, nunca mostrou clara superioridade.

A equipa da casa entrou mais rápida e pressionante, assumindo, desde os instantes iniciais, a iniciativa de jogo e colocando várias vezes à prova o setor defensivo insular, com remates perigosos aos dois, sete e 11 minutos, o último devolvido pela barra.

Esta toada de jogo manteve-se assim até que, em apenas três minutos, a equipa da Figueira da Foz sofreu dois reveses. Aos 32 minutos, Leandrinho viu o vermelho direto após um lance confuso com Bruno, e, aos 34, Jhon, em remate de muito longe, colocou o União da Madeira em vantagem.

A turma figueirense não voltou a aproximar-se da baliza visitante, facto que os insulares aproveitaram para controlar a partida até ao intervalo. Sete minutos após o intervalo, o treinador da Naval, Filipe Rocha, lançou dois avançados, João Pedro e Roberto, para tentar dar maior poder ofensivo à sua equipa, contudo, a bem escalonada defesa insular garantiu os três preciosos pontos.

Jogo no Estádio Municipal José Bento Pessoa, em Figueira da Foz.


Ao intervalo: 0-1.


Naval 1.º de Maio: Ricardo Neves, Tiago Mesquita (Roberto 52), Diogo Vila, Tikito, Luís Tinoco, Filipe Melo, Leandrinho, André Fontes (Regula 75), Carlitos, Tozé Marreco e André Carvalhas (João Pedro 52). (Suplentes: Guilherme, Roberto, Diogo Silva, João Pedro, Leo Bonfim, Regula e Di Paula). Treinador: Filipe Rocha.

União Madeira: Cristopher, Carlos Manuel, Lucas, Ávalos, Alex, Bruno (Joel 71), Tiago, Ruben (Marco Freitas 62), Hugo Morais, Jhon (Chixaro 62) e Silva (Suplentes: Marcelo, Kiko, Steve, Chixaro, Joel, Marco Freitas e Thiago Faria) Treinador: Pedrag Jokanovic.

Árbitro: Luís Ferreira (Braga)

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Alex (24), Diogo Vila (29), Lucas (67). Cartão vermelho direto para Leandrinho (32).

Assistência: 100 espetadores.

Fonte: Record

Juniores: Naval - 3 Vigor - 3


Para os que não assistiram ao jogo do passado sábado no recinto do U.D.Gândara - Bom Sucesso, informamos que o resultado final foi:

Naval - 3 ; Vigor - 3.

Ao intervalo o marcador registava 0-1 favorável à equipa visitante.
Com uma excelente reação no início da 2ª parte, a Naval conseguiu virar o resultado para 3-1, tendo inclusivé desperdiçado boas oportunidades para fazer o 4-1.
No entanto já no tempo de compensação dado pelo árbitro da partida, e quando a Naval estava reduzida a 10 jogadores, a equipa visitante marcou por 2 vezes, fixando o resultado final em 3-3.

No próximo sábado, a contar para a 4ª jornada, a nossa equipa desloca-se a Oliveira de Frades num encontro entre 2 equipas com 4 pontos.
Na 3ª jornada, o Oliveira de Frades bateu fora o anterior líder, Anadia, por 2-0, pelo que se prevê um jogo difícil para os nossos jovens, os quais no entanto tentarão recuperar os pontos perdidos nesta jornada.

Fonte: Departamento de Formação de Futebol da Associação Naval 1º de Maio

Próximo Jogo, Naval - União da Madeira


Naval afasta Atlético

Paulo Regula

VITÓRIA POR 2-0 NA 2.ª ELIMINATÓRIA

Um "bis" de Regula permitiu este sábado à Naval terminar com uma série de três jogos sem vencer e apurar-se para a terceira eliminatória da Taça de Portugal, ao bater o Atlético por 2-0.

O duelo de equipas da 2.ª Liga foi decidido pelo antigo médio do V. Setúbal, com golos aos 27 e 30 minutos, colocando a equipa da Figueira da Foz na fase seguinte da prova "rainha" do futebol português, ao mesmo tempo que prolongou a série negativa do Atlético (quatro derrotas consecutivas), que voltou a "cair" na segunda eliminatória.

O Atlético até entrou melhor na partida, com Marco Bicho a ter oportunidade de abrir o marcador, num cabeceamento travado pelo guarda-redes Guilherme, mas os figueirenses rapidamente equilibraram a contenda e começaram a aproximar-se da área alcantarense. Apesar de não criar qualquer lance de perigo, a Naval viria praticamente a "matar" o jogo no espaço de três minutos, por intermédio de Regula: primeiro num remate de fora da área, em que Ricardo Janota é mal batido, e depois numa iniciativa individual, a abrir caminho rumo à área, antes de rematar cruzado.

O conjunto da Figueira da Foz respondeu de forma assertiva à entrada do Atlético, que apenas nos últimos minutos de um primeiro tempo tecnicamente mal jogado criou novo lance de perigo, mas Lito foi pouco incisivo na hora de atirar à baliza. Na etapa complementar, as duas equipas não conseguiram aumentar a qualidade do jogo, que continuou a ser disputado com muito coração, mas pouca cabeça, cabendo a Quinaz a tentativa de reduzir a diferença, em dois remates que saíram próximos do poste.

De resto, voltaram a ser escassas as oportunidades de golo, tanto para um lado como para o outro, e apenas Luís Tinoco esteve próximo de aumentar a contagem figueirense, num livre defendido por Ricardo Janota, naquele que foi o "canto do cisne" da partida.

Fonte: Record

Ficha do Jogo aqui.

Aprígio Santos reconduzido na presidência


LISTA APROVADA POR UNANIMIDADE

Aprígio Santos foi esta sexta-feira reconduzido na presidência da Naval 1.º de Maio, liderando uma Comissão Diretiva constituída por sete membros da direção cessante.

Os nove associados presentes aprovaram por unanimidade uma lista proposta por um grupo de cinco sócios que tinha sido mandatado para o efeito na Assembleia-Geral realizada e suspensa a 8 de junho exatamente no ponto da ordem de trabalhos referente à eleição dos corpos sociais.

Aprígio Santos preside a uma Comissão Diretiva constituída ainda por António Gravato, Armando Guindeira, António Pedrosa, João Almeida, João Matias e Adagildo Carvalho.

No decurso da reunião magna foi aprovado por unanimidade e aclamação um voto de louvor aos atletas do clube que competira, nos Jogos Olímpicos e Jogos Paralímpicos Londres2012, respetivamente João Costa (tiro) e Filomena Franco (remo).

Com a eleição de Aprígio Santos, que tem dirigido o clube nas duas últimas décadas, evitou-se o vazio diretivo no emblema navalista, cuja equipa alinha na 2.ª Liga portuguesa.

Fonte: Record

Juniores: Naval - Vigor, este Sábado

Fonte: Departamento de Futebol de Formação da Associação Naval 1º Maio

Calendário Liga Orangina 2012/2013

Próximo jogo, Atlético - Naval para a Taça de Portugal





O preço dos bilhetes para esta partida serão:

Sócios dos 2 Clubes : 5.00 €

Bancada Lateral : 8.00€

Bancada Central : 8.50 €

Naval 1 Gil Vicente 1


Mais fotos do jogo aqui.
A equipa da Naval e o Gil Vicente (1-1) empataram, no encontro referente à Taça da Liga. A Naval inaugurou o contador com um golo apontado por André Carvalhas, aos 54 minutos, mas a resposta não demorou e dez minutos mais tarde, Brito empatou a partida.

Não sendo um jogo vistoso, o embate entre as duas equipas acabou por se revelar uma excelente medição de forças e bastante competitivo, não se fazendo sentir muito a diferença de escalões que separa as duas formações.

O empate acaba por ser um resultado justo, pois apesar das equipas procurarem a vitória, a verdade é que demonstraram pouca garra em campo.

Tudo em aberto para o encontro da próxima mão a realizar-se em outubro.

Fonte: A Bola

Paulo Alves: «Eliminatória com Naval será difícil»

O Gil Vicente defronta a Naval em partida a contar para a primeira eliminatória da Taça da Liga e Paulo Alves pede paciência aos adeptos, lembrando que os jogadores são novos e que os golos acabarão por aparecer naturalmente. 

«Esperemos que seja possível reparar esse mal mas as pessoas devem ter a consciência de que o Gil Vicente este ano está diferente. Tem muitos jogadores novos e a integração é mais complicada. Temos de melhorar aos poucos e no ataque temos muitos jogadores que estão pela primeira vez na primeira divisão», lembrou Paulo Alves, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com os figueirenses. 

«Não temos que assumir nada. Será uma eliminatória difícil e por isso teremos de ser responsáveis e objetivos naquilo que vamos fazer. Já observámos a Naval e sabemos que o padrão de jogo na segunda Liga é muito difícil de combater».

Fonte: Zerozero

Assembleia Geral - Prosseguimento dos trabalhos


Assembleia Geral de 8 de Junho de 2012. Prosseguimento dos trabalhos.

Nos termos dos artigos 16º b), 18º e 26º dos estatutos, convocam-se os associados da Associação Naval 1º de Maio, para prosseguimento dos trabalhos da suspensa Assembleia Geral Ordinária de 8 de Junho de 2012, a realizar  no dia 14 de Setembro de 2012, pelas 18H00, na sua sede provisória, a funcionar junto das instalações do Estádio Municipal José Bento Pessoa, na Figueira da Foz, com a seguinte ordem de trabalhos:
1. Apresentação por parte dos sócios para o efeito designados, de uma Comissão Directiva para dirigir os destinos da Associação, e sua subsequente ratificação pela Assembleia.

Nos termos do art.º 18 § único dos estatutos, se à hora designada não se encontrarem presentes a maioria absoluta dos associados, a Assembleia funcionará em segunda convocatória, uma hora depois, com qualquer números de sócios.

Figueira da Foz, 10 de Agosto de 2012

O Presidente da Assembleia Geral

Delfim Jorge Lopes da Neves

Próximo jogo, Naval - Gil Vicente



Preços dos bilhetes:

Sócio Descoberta: 4,00€ (Porta 7)
Sócio Coberta: 5,00€ (Porta 5)

Não Sócio Descoberta: 6,00€ (Porta 7)
Não Sócio Coberta: 12,00€ (Porta 5)

Tribuna Privilégio 10 Lugares: 250,00€
Camarote 4 Lugares: 60,00€ (porta 4)

Belenenses 1 Naval 0


Um golo de João Meira permitiu este domingo ao Belenenses regressar aos triunfos na Segunda Liga, ao bater a Naval por 1-0, em jogo da quinta jornada.

O tento solitário do central surgiu aos 34 minutos, dando ao Belenenses a quarta vitória em cinco jogos, enquanto os figueirenses viram terminar uma série de três jogos sem derrotas.

Depois do "desastre" de segunda-feira, em que sofreu a maior derrota dos últimos 25 anos, e única na II Liga deste ano, o Belenenses tentava reerguer-se e mostrar que o desaire frente ao Benfica B (0-6) tinha sido apenas um acidente de percurso.

Desde cedo, os azuis demonstraram que queriam apagar essa imagem, com maior domínio do jogo e algumas ameaças à baliza da Naval, que vinha de três jogos sem perder, mas que pouco fez para continuar nessa senda.

A equipa do Restelo esteve perto de se adiantar no marcador, a meio do primeiro tempo, quando Fernando Ferreira chegou atrasado a um cruzamento de Luis Zambujo, um dos jogadores que mais trabalhou na manobra ofensiva da equipa do Restelo.

A formação da Figueira da Foz respondia, pouco depois, num remate de André Carvalhas - único que escapou da apatia navalista - mas o Belenenses acabaria por chegar à vantagem, por intermédio de João Meira, que aproveitou uma bola solta na área e desfeiteou Ricardo Neves.

Depois de uma primeira parte pouco feliz, Diawara manteve-se perdulário na etapa completar e, no espaço de 10 minutos, desperdiçou duas claras oportunidades para aumentar a contagem belenense, numa altura em que a qualidade de jogo começou a diminuir consideravelmente.

No entanto, os visitantes mantiveram-se pouco incisivos no ataque e, apesar da menor intensidade do Belenenses, nunca conseguiram incomodar verdadeiramente Matt Jones, à exceção de novo pontapé de André Carvalhas, que foi embater com estrondo na barra.

Jogo no Estádio do Restelo, em Lisboa.

Belenenses - Naval, 1-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, João Meira, 34 minutos.

Equipas:

- Belenenses: Matt Jones, Duarte Machado, João Meira, Kay, Nélson, Fernando Ferreira, Diakité, Fredy (Paulo Roberto, 90+1), Tiago Silva (Si Salem, 76), Luís Zambujo (Arsénio, 62) e Diawara.

(Suplentes: Filipe Mendes, Arsénio, Ruizinho, Si Salem, Filipe Ferreira, Eridson e Paulo Roberto).

Treinador: Mitchell van der Gaag.

- Naval: Ricardo Neves, Vítor Alves (Mesquita, 46), Diogo Vila, Tikito, Luís Tinoco, Filipe Melo (Diogo Silva, 52), Leandrinho (Roberto, 64), Carlitos, André Fontes, André Carvalhas e Tozé Marreco.

(Suplentes: Guilherme, Mesquita, Roberto, Diogo Silva, Regula e Bruno di Paula).

Treinador: Filipe Rocha.

Árbitro: Marco Ferreira (Madeira).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Duarte Machado (06), João Meira (20), Luís Zambujo (31), Filipe Melo (45+1), Diogo Silva (56), Carlitos (63), Diawara (85) e Tozé Marreco (87).

Assistência: cerca de 1.000 espectadores.

Fonte: Record

Amanhã, Belenenses - Naval

Belenenses - Naval


5ª Jornada Liga Orangina

Amanhã, dia 2 de Setembro
16H
Estádio do Restelo

Preços dos Bilhetes - Site Oficial do Belenenses

Juniores: Naval 2 Académico de Viseu 1

A Naval 1º de Maio venceu, esta tarde, o Académico de Viseu por 2-1 em jogo a contar para a 1ª jornada da 2ª Divisão - Série C na categoria de Juniores. Os golos apareceram todos na segunda parte, tendo os navalistas marcado por Patrick e China, respectivamente.