Vídeo do Naval 2 Portimonense 1

Tiago Rosa inscrito e Tiago Mesquita de saída

O calvário de Tiago Rosa parece terminado. O defesa está totalmente recuperado da intervenção cirúrgica a que foi submetido, motivo pelo qual a Direcção da Naval decidiu não o inscrever no início da época, e já está às ordens de Daniel Ramos. O lateral vai, assim, ser inscrito, podendo cumprir o contrato que termina no final da época. De saída do clube está Tiago Mesquita. O defesa está na lista de cedências e pode ser colocado num clube do Leste da Europa. Ao contrário do que estava previsto Júnior Pereira e Previtali não vão ser emprestados.

Fonte: O Jogo

Nota: O nosso jogador Tiago Rosa nunca foi submetido a uma cirurgia devido à sua lesão, informação dada pelo próprio.

Naval-Portimonense, 2-1

Foto por Carina Monteiro. Mais fotos em Facebook oficial d´O Navalista
Figueirenses terminam jejum caseiro


A Naval venceu o Portimonense por 2-1, com dois golos de Júnior Pereira, em jogo da 17ª jornada da Liga Orangina, disputado na Figueira da Foz.
O triunfo da Naval frente ao lanterna vermelha foi efusivamente festejado, já que assinalou o fim de um longo jejum de vitórias, 126 dias, sem vencer no Municipal figueirense.
Júnior Pereira inaugurou o marcador, aos 16', após canto cobrado por João Pedro. O golo espevitou os dois conjuntos e Serginho e Taborda começaram a ser os protagonistas da partida. Ao minuto 28, Hugo Santos permitiu que o guardião algarvio fizesse uma grande defesa e, dois minutos volvidos, Rafa obrigou Taborda a grande estirada.
Aos 32 minutos, o Portimonense ficou reduzido a dez unidades por expulsão de Wakaso, que foi punido com vermelho direto por entrada dura sobre um adversário.
Na segunda parte, os algarvios entraram melhor na partida e chegaram à igualdade, aos 50', através de um remate certeiro de Robson, à entrada da área figueirense. Em superioridade numérica, a Naval subiu o bloco e passou a dominar a partida criando várias situações golo, que viria a ocorrer novamente por Júnior Pereira, aos 75', que deu, novamente, a melhor sequência a um cruzamento de João Pedro.
Marcadores: 1-0, Júnior Pereira (16'); 1-1, Robson (50'); 2-1, Júnior Pereira (75').
- Naval: Taborda, Carlitos, Júnior Pereira, Leomar, Willams, Godinho Paulinho Guará 65'), Giuliano (Leandrinho 45'), Edivaldo Bolívia, João Pedro, Roberto e Hugo Santos (Previtali 65').
- Portimonense: Serginho, Ricardo Pessoa, Eliézio, Ruben Fernandes, Ricardo Nunes, Zambujo(Pedro Oliveira 70'), Wakaso, Semedo, Robson (Jonas 61'), Rafa (Simmy 77') e Ben Traoré.
Árbitro: Rui Silva (Vila Real)
Ação Disciplinar: cartão Amarelo para Hugo Santos (35'), Júnior Pereira (75'), Semedo 79), Ricardo Nunes (83'), Edivaldo Bolívia (90') e cartão vermelho direto para Wakaso (32').
Assistência: cerca de 200 espetadores
Fonte: Record


Amanhã, Naval - Portimonense, pelas 16h30, no Estádio Municipal José Bento Pessoa
Preços dos Bilhetes:

Sócios (descoberta) - 2€
Sócios (coberta) - 5€
Não Sócios (descoberta) - 5€
Não Sócios (coberta) - 10€

Lista de convocados:

2.Tiago Mesquita
6. Júnior Pereira
7. Carlitos
8. Leomar
10. Previtali
11. Edivaldo
17. João Pedro
18. Frechaut
19. Paulinho Guará
20. Leandrinho
24. Roberto
26. Willams
30. Giuliano
45. Godinho
70. Hugo Santos
71. Ricardo Neves
82. Zé Rui

Expectativa por Guará

A Naval já inscreveu o avançado Paulinho Guará e tem a expectativa de que o seu certificado internacional chegue hoje, de modo a poder ser opção para a recepção ao Portimonense. O avançado é reforço nesta reabertura do mercado, oriundo da Suécia, de modo a dar mais poder de fogo a um ataque com 18 golos, pouco para um candidato à subida.

Fonte: O Jogo

Naval celebra protocolo com a Oralday


O acordo prevê um desconto de 20% de desconto para todos os sócios navalistas que queiram usufruir dos serviços de medicina oral desta clínica de Buarcos.


A Associação Naval 1º de Maio celebrou esta terça-feira um protocolo com clínica de medicina dentária Oralday. Este acordo, assinado por Armando Guindeira, director-geral da Naval, e Eduardo Carvalho, sócio-gerente da Oralday prevê um desconto de 20% para todos os associados do clube que queiram usufruir dos serviços de medicina oral da clínica, mediante apresentação do Cartão de Sócio com as quotas em dia.

Armando Guindeira sublinhou que este protocolo será o “primeiro de vários que a Naval continuará a celebrar”, de forma a trazer cada vez mais vantagens aos sócios da nossa Associação.

Para Eduardo Carvalho a celebração deste acordo tem o objectivo de tornar mais fácil a todas as pessoas o acesso à medicina oral. A Oralday, que se encontra aberta ao público desde o início de 2010, situa-se na Rua Frei António de Buarcos, na Urbanização Fozvillage, e de acordo com o seu sócio-gerente “tem vindo a crescer gradualmente”.


Armando Guindeira e Eduardo Carvalho assinaram o protocolo nas instalações da Naval

Leixões 0 Naval 2

Foto por Carina Monteiro. Mais fotos em Facebook oficial d´O Navalista
GOLOS DE JOÃO PEDRO E JÚNIOR PEREIRA


A Naval venceu este domingo o Leixões, em Matosinhos, por 2-0, em jogo da 16.ª jornada da Liga Oragnina, com golos de João Pedro (16 minutos) e Júnior Pereira (36').
O primeiro quarto de hora do encontro foi mal jogado e, sem que nada o justificasse, a Naval marcou aos 16 minutos, num livre direto apontado por João Pedro e que parecia inofensivo, não fosse Waldson ter dado uma ajuda preciosa.
O guarda-redes leixonense estava adiantado e já era tarde quando procurou recompor-se, tendo a bola seguido para a baliza perante a surpresa geral.
O golo perturbou claramente o Leixões, que sentiu crescentes dificuldades nas saídas para o ataque e não foi capaz de organizar minimamente o seu jogo, não criando qualquer situação de perigo junto à baliza adversária.
Ao contrário, os visitantes estabilizaram o seu futebol e chegaram ao 2-0 em mais um lance de bola parada - um livre frontal cobrado pelo central Júnior Pereira, que rematou forte e bateu Waldson, que desta vez não teve hipótese.
O Leixões teve perto do golo numa cabeçada a que Taborda se opôs com uma vistosa defesa, mas a equipa visitante também podia ter ampliado o marcador já nos descontos do primeiro tempo, por Hugo Santos.
No segundo tempo, o Leixões jogou com mais velocidade, mas sem grande clarividência, e a Naval, sem precisar de se aplicar muito, manteve a sua baliza a salvo.
Os visitantes mostraram-se sempre mais tranquilos e bem organizados e João Pedro quase fez o 3-0 numa ação individual (80).
A Naval vingou assim a derrota sofrida na primeira volta frente ao Leixões, anulou a desvantagem pontual que tinha face ao seu adversário e confirmou a sua apetência para ganhar fora de casa - somando agora quatro vitórias como visitante.
Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos.
Leixões - Naval, 0-2.
Ao intervalo: 0-2.
Marcadores:
0-1, João Pedro, 16 minutos.
0-2, Júnior Pereira, 36.
Equipas:
Leixões: Waldson, Paulinho, Nuno Silva, Joel, Florent (Luís Silva, 45), Marcelo (Fangueiro, 63), Paulo Tavares, Hernâni (Fausto, 45), Pedro Santos, Moisés e Jumisse. (Suplentes: Degré, Zé Pedro, Fangueiro,, Fausto, Luís Silva, Felicinao e Diego Mourão).
Naval: Taborda, Carlitos, Júnior Pereira, Leomar, Williams, Sandro, Giuliano (Godinho, 64), Edivaldo, João Pedro (Previtali, 90), Hugo Santos e Roberto (Fabiano, 81). (Suplentes: Guilherme, Tiago Mesquita, Previtali, Leandrinho, Godinho, Zé Rui e Fabiano).
Árbitro: Olegário Benquerença (Leiria).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Jumisse (19), Júnior Pereira (20), Carlitos (56), Sandro (57), Taborda (69) e Roberto (79).
Assistência: Cerca de mil espectadores
Fonte: Record

Convocados para o Leixões - Naval

Eis os convocados para o jogo de amanhã entre o Leixões e a Naval, para a 16ª jornada.




1. Guilherme

2.Tiago Mesquita
6. Júnior Pereira
7. Carlitos
8. Leomar
10. Previtali
11. Edivaldo
16. Sandro
17. João Pedro
20. Leandrinho
24. Roberto
26. Willams
30. Giuliano
45. Godinho
70. Hugo Santos
82. Zé Rui
89. Fabiano
99. Taborda




16ª Jornada em Leixões

Leixões - Naval

22 de Janeiro de 2012
16H
Estádio do Mar, Leixões

Roberto só pensa em vencer no Mar


Foto por Carina Monteiro

O avançado Roberto, 23 anos, encara "com muita vontade" a segunda volta do campeonato. Tudo se vai decidir nos próximos três meses e a fé na subida permanece, porque "está tudo em aberto".
O actual sexto lugar é fruto de "muita infelicidade e erros nossos", reconhece,mas para o avançado só há um caminho no horizonte que passa por "trabalhar para minimizar os erros ao máximo".
Amanhã, em Matosinhos, a Naval tem a oportunidade de rectificar o resultado desfavorável, triunfo do Leixões por 1-0, consentido no Bento Pessoa na estreia de Roberto como profissional. "Vingança não, mas vamos com o objectivo de vencer" garante o atleta que festejou o terceiro golo na última jornada nos Açores, no empate (2-2) com o Santa Clara. "Nunca marquei em duas jornadas seguidas mas quero aparecer, fazer bem o meu trabalho". No entanto o jogo vai ser "muito difícil" porque "o Leixões também quer subir e vai querer ganhar".
Noutro plano, a Naval tem cinco centrais no plantel, mas só lhe restam dois para o jogo de Matosinhos: Júnior Pereira, que está na lista de jogadores a emprestar, e Leomar.

Fonte: O Jogo

Paulinho Guará reforça equipa até final da época

AVANÇADO BRASILEIRO DE 32 ANOS


O avançado brasileiro Paulinho Guará assinou esta quarta-feira um vínculo contratual com a Naval, 6.ª classificada da Liga Orangina, até final da temporada, anunciou o diretor geral do clube, Armando Guindeira.
O avançado, de 32 anos, fez a sua formação no Atlético Mineiro e nas últimas oito temporadas jogou nos campeonatos sueco e coreano.
No Brasil, Paulinho Guará representou também o Uberlândia, o Inter de Limeira e o Guarani.
Em 2004/2005, tentou o futebol europeu, tendo representado Orgryte IS, Orebro SK e Hammarby IF, todos da Suécia. Em 2009 e 2010, fez uma incursão no futebol coreano, ao serviço do Busan I'Park, regressando posteriormente ao Hammarby.
Com a contratação de Paulinho Guará, está satisfeita uma das reivindicações do treinador Daniel Ramos, que pretendia reforçar o ataque figueirense.
Segundo Armando Guindeira, a Naval continua no mercado e não exclui a possibilidade da entrada de mais um ou dois jogadores.
Fonte: Record

Teste de novas armas em Tomar

http://rugbynaval.blogspot.com/
Realizou-se no sábado, dia 14, mais uma etapa do Torneio Nacional de Rugby-emergentes, desta feita na cidade de Tomar.
Com 13 equipas no total, o Rugby Naval marcou presença com 2 equipas compostas por 7 jogadores cada, num total de 14 atletas.
O torneio, mais  uma vez bem organizado, decorreu dentro da normalidade, onde se assistiu a bons desempenhos dos nossos atletas.
Contudo, e fruto de alguns percalços mesmo antes da saída da Figueira da Foz, os resultados não foram os melhores.
As duas equipas, algo ansiosas e ávidas de “mostrar” serviço, lutaram e tentaram com as armas possíveis alcançar as tão esperadas vitórias, não tendo conseguido tal feito em alguns jogos por demérito próprio. Alguma falta de concentração e dinâmica de jogo deitaram por terra as hipóteses de uma melhor classificação. De salientar a  prestação de alguns jovens estreantes, que deixaram boas indicações, provando serem uma aposta em futuros torneios.
Ao nível físico, os atletas de ambas as equipas mostraram francos progressos, tendo agora que se focar na parte técnica e táctica, trabalho que nos treinos vai ser aprimorado com a ajuda e empenho de todos os intervenientes. Parabéns a todos os atletas pela excelente atitude demonstrada dentro e fora de campo.

Classificação:
Naval Amarelos-11º
Naval Verdes-7º

Esperamos com entusiasmo por todos os que queiram experimentar a modalidade, marcando assim a posição do Rugby Naval no calendário nacional de rugby.

Fonte: Departamento de Rugby da Associação Naval 1º de Maio

Santa Clara-Naval, 2-2





JOÃO PEDRO MARCOU AOS 90'+3


O Santa Clara empatou este sábado em casa com a Naval (2-2), em encontro da 15.ª jornada da Liga Orangina, em que esteve a vencer até ao tempo de compensação.
O Santa Clara entrou bem no jogo e, logo aos cinco minutos, Sandro inaugurou o marcador com um remate forte para o lado esquerdo da baliza de Taborda, que ficou sem qualquer hipótese de defesa.
Aos 16 minutos, André Gralha marcou uma grande penalidade a punir uma alegada carga de André Simões a Carlitos, que Roberto converteu, estabelecendo a igualdade no marcador.
Aos 25 minutos, Edivaldo desperdiçou uma grande oportunidade para colocar a Naval em vantagem, depois de uma falha coletiva da defesa encarnada, mas acabou por fazer um passe para o guarda-redes sérvio Stefanovic.
Logo nos primeiros minutos do segundo tempo, o Santa Clara ficou reduzido a dez elementos, com Nélson a ver o segundo cartão amarelo por mão na bola.
Apesar de estar em desvantagem numérica, o Santa Clara voltou a adiantar-se no marcador, aos 62 minutos, por Minhoca, que fez um grande golo, depois de uma excelente jogada individual.
Quatro minutos depois, Williams teve a possibilidade de restabelecer a igualdade, mas, lançado em velocidade pela esquerda, rematou forte, mas por cima.
O cronómetro já passava dos três minutos do tempo de compensação, quando, na sequência de um livre, João Pedro restabeleceu a igualdade, no último lance da partida.
Jogo disputado no Estádio São Miguel, em Ponta Delgada.
Santa Clara-Naval, 2-2
Marcadores:
1-0, Sandro, 05 minutos.
1-1, Roberto, 16.
2-1, Minhoca, 62.
2-2, João Pedro, 90+4.
Santa Clara: Stefanovic, Sandro, Nélson, André Simões, Pacheco, Moreira, Platini (Djurdjevic,89), Edgar (Minhoca, 46), Ilic, Paulo Grilo e Sylvestre (Lourenço, 65).
(Suplentes: Brice Niclos, Gulherme, Minhoca, Alex, Djurdjevic, Dincic e Lourenço).
Naval: Taborda, Ricardo Ehle (Godinho, 61), Carlitos, Leomar, Edvaldo, Sandro (Zé Rui, 81), João Pedro, Roberto, Williams, Giuliano (Fabiano, 61) e Hugo Santos.
(Suplentes: Guilherme, Tiago Mesquita, J.R. Pereira, Leandrinho, Godinho, Zé Rui e Fabiano).
Árbitro: André Gralha (Santarém).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Nelson (11 e 48), André Simões (16), Platini (19), Ricardo Ehle (52), Godinho (72) e Pacheco (74). Cartão vermelho por acumulação para Nelson (48).
Assistência: Cerca de 100 espectadores.


Fonte: Record

Raio-X do Remo da Naval 1º de Maio

João Matias, Vogal da Direcção e um dos principais responsáveis do Remo navalista desvenda alguns dos segredos da “modalidade-mãe do nosso clube”. Foi com a paixão de um verdadeiro navalista e com a vontade empreendedora de fazer sempre mais que João Matias nos falou do estado actual do Remo da Associação Naval 1º de Maio. O Director abordou todos os temas aos quais foi questionado pelo nosso site e mostrou-se optimista para o futuro, embora sempre com os pés assentes no chão. As infra-estruturas, os atletas, a evolução do remador Diogo Pinheiro e os apoios, tudo isto foi abordado de forma frontal por João Matias. Para ler abaixo, em discurso directo. 

Instalações “Há cerca de dois, três anos a Direcção da Naval, com grande esforço financeiro, substituiu o telhado e fez uma remodelação, que já começava a ser urgente no Pavilhão Náutico, situado na Marina.” Barcos “Temos uma frota estabilizada, com todo o tipo de barcos que há a nível do nosso país. Há pouco mais de um ano adquirimos um barco para o Diogo Pinheiro, no âmbito do Campeonato da Europa que teve lugar em Montemor. Em termos de material podemos dizer que estamos bem, embora com algumas falhas, que sempre existiram.” 

Atletas “Temos 30 a 40 atletas nos escalões de formação. Nos seniores debatemo-nos com o mesmo problema de todos os outros clubes que estão afastados de centros universitários, que é o de um atleta, que completa o 12º ano, ter quase sempre de optar entre estudar em vez de seguir a prática da modalidade; muitas vezes pode continuar a remar, mas acaba por mudar de clube, o que se compreende, porque no remo é preciso o apoio e um material muito especial. No caso do Diogo Pinheiro, por vontade dele e também algum esforço financeiro da parte da Naval, conseguimos mantê-lo a remar connosco, havendo no início desta época o acordo com a Mega Craque, que foi importante. Por isto, a Naval é no Remo um clube mais formador.”

Competições e resultados “No ano passado, no Torneio de Escolas, que é a competição mais importante para atletas que iniciam a prática do remo nessa época, ficámos em 2º lugar a nível regional. No Campeonato Nacional fizemos o que estava dentro das expectativas e conseguimos uma medalha de prata e outra de bronze. O Diogo Pinheiro foi Campeão Nacional, esteve no Campeonato do Mundo e da Europa e foi ainda incluído num barco (Shell 4 sem Timoneiro) que tentará atingir os mínimos olímpicos. Mas sabemos que é difícil que isso aconteça, por já não faltarem muitos meses para os Jogos de Londres.” 

Apoios e investimentos “De época para época vamos tendo alguma necessidade de barcos. A nível de barcos de topo julgo que estamos bem servidos, mas se calhar precisaríamos de mais para disponibilizar àqueles miúdos que ainda estão numa etapa inicial. Os apoiso vêem essencialmente da Direcção da Naval, que tem investido fortemente na modalidade. Quando necessitamos de algo mais específico, dirigimo-nos a algumas firmas, que nos podem dar algum importante apoio. Mas às vezes, mais do que comprar material novo, o importante é a manutenção, que além de dar trabalho, faz com que o Remo seja um desporto caro.”

Novas inscrições “Nunca fechamos as portas, mas a melhor fase para entrarem novos atletas é quando acabam as aulas. É uma altura do ano em que está bom tempo e devido às férias os pais nem sempre têm onde deixar os miúdos e ali podem ficar connosco no Centro Náutico. Mas a partir da Páscoa já conseguimos integrar toda a gente que esteja interessada em remar.”
O Pavilhão Náutico da Naval 1º de Maio é a principal estrutura de apoio ao Remo. 

 Diogo Pinheiro é a principal referência do nosso Remo, mas de momento a Naval é um clube essencialemente formador. 


 O transporte e a manutenção das embarcações fazem parte das tarefas dos remadores.


Viagem aos Açores

Santa Clara - Naval
15ª Jornada
Sábado, pelas 16H
Estádio de São Miguel

Francês à experiência

O técnico Daniel Ramos recebeu um avançado francês, que vai estar à experiência durante os próximos dias. O atacante, de nome Samir, participou no treino que a Naval realizou ontem em Pampilhosa, diante do Servette, equipa suíça treinada por João Carlos Pereira, que terminou sem golos. Hoje, a equipa treina em casa e amanhã viaja para os Açores.

Fonte: O Jogo

Iniciados empatam na recepção ao CADE



Não foi o resultado desejado, mas foi quebrada uma série de quatro derrotas seguidas por parte da Naval. A equipa de Iniciados da Naval 1º de Maio empatou este domingo a uma bola com o CADE, num jogo que marcou o regresso dos jogos de Campeonatos Nacionais ao Campo de Treinos. Apesar de não ter sido o resultado desejado, este é o primeiro ponto somado pela nossa equipa após quatro derrotas consecutivas.
Os miúdos treinados por Rui Camarão entraram praticamente a ganhar no pelado figueirense: ainda no primeiro minuto Flávio inaugurou o marcador concluindo com êxito um cruzamento da direita. Empolgados pelo tento madrugador, os nossos jogadores tentaram de tudo para aumentar a diferença, chegaram a dispor de várias ocasiões ainda dentro dos primeiros 20 minutos, mas a finalização voltou a não estar afinada.
Passado este ímpeto, a equipa do Entroncamento reagiu com eficácia máxima: aos 22 minutos, Chico, empatou através de uma finalização pouco ortodoxa, já que a bola lhe bateu na canela e não deu hipóteses ao guarda-redes Paulo. Este golo pareceu desorientar um pouco a Naval, que perto do descanso cometeu uma grande penalidade escusada; felizmente, desta feita Paulo não foi batido e o 1-1 manteve-se.
E este seria mesmo o resultado final, já que a segunda parte foi marcada por muita luta, mas poucas oportunidades. E as que surgiram até foram de bola parada: a mais flagrante pertenceu ao CADE, num livre que Paulo desviou para a barra, mas a Naval também teve duas situações que não passaram longe da baliza de Zé Eduardo.
Com este desfecho, a Naval continua a lutar taco a taco com o União de Tomar pela permanência, prevendo-se uma luta emocionante nas quatro jornadas que ainda estão por disputar.

Foto: Carlos Araújo / Diário de Coimbra
____________
Campeonato Nacional de Iniciados (Série D) – 7ª Jornada

Naval        1
Paulo; Fábio (Zé Pedro, INT), Vasco, Xavier, Leandro I, Tomás, Hugo (Sandro, INT), Rúben, Luic (João Filipe 46m), Gustavo (cap.) e Flávio (Chupeta, 58m).
Suplentes não utilizados: Leandro II, Ary e Bernardo.
Treinador: Rui Camarão

CADE        1
Zé Eduardo; Kiko, Divo, Edgar (João Monteiro, INT), Bruno, Alberto, Catarino, Vasco, Chico, Luís e Rui Bento (Luís Arcanjo, 66m)
Suplentes não utilizados: Benjamin, João Ramos, José Miguel, Simão e Tiago.
Treinador: Luís Grácio

Local: Campo de Treinos dos Estádio Municipal José Bento Pessoa, na Figueira da Foz.
Assistência: cerca de 100 espectadores.
Árbitro: Luís Ramos (AF de Viseu)
Assistentes: Luís Castaínça e Jorge Ramos
Resultado ao intervalo: 1-1
Disciplina: Cartão Amarelo a Paulos (13m), Leandro I (31m), Alberto (47m) e Gustavo (48m).
Golos: 1-0 por Flávio (1m), 1-1 por Chico (22m)



Fonte: Site oficial da Associação Naval 1º de Maio

No mercado por Toy, Djalmir e Mendes

A Naval insiste junto do Olhanense no sentido de receber, por empréstimo, os avançados Toy e Djalmir. A aposta no mercado estende-se ao Rio Ave e na mira surge o extremo João Mendes, cedido pelo Braga.

Fonte: O Jogo

Naval-Arouca, 0-0

Foto por Carina Monteiro
Falta de criatividade no Bento Pessoa



Naval 1.º de Maio e Arouca empataram, este domingo, sem golos, em jogo da 14.ª jornada da Liga Orangina, disputado na Figueira da Foz.
Edivaldo Bolívia desperdiçou para a formação figueirense, treinada por Daniel Ramos uma grande penalidade perto do final do encontro, mas o nulo, num jogo de qualidade diminuta, castiga a falta de criatividade das duas equipas.
Com este resultado, a equipa da Figueira da Foz somou este domingo, o 105.º dia sem vencer no Municipal figueirense, a ultima vitória data de 25 setembro frente ao Penafiel (1-0), e mantém-se no sétimo lugar com 20 pontos, enquanto o Arouca permanece no 11.º posto com 17.
A história dos primeiros 45 minutos reporta-se a quatro lances - dois para cada equipa - que poderiam ter originado golo, numa fase em que foi disputado um jogo sem emoção e com pouca qualidade técnica.
Mesmo assim, entraram melhor os visitantes que, logo ao terceiro minuto, desperdiçaram uma boa ocasião para inaugurar o marcador com Romeu Torres a cabecear para defesa de Taborda com os pés.
A formação da casa respondeu aos minutos 20 e 22, com um cruzamento remate de Carlitos devolvido pelo poste e, depois, com Roberto, frente a Bruno Conceição, a desperdiçar uma oportunidade de inaugurar o marcador.
Aos 60 minutos, o Arouca reclamou a marcação de uma grande penalidade, por pretenso derrube a Roberto, no momento em que o avançado brasileiro tentava rematar um bola que Taborda defendeu de forma incompleta.
Pouco depois, aos 78, Romeu Torres ainda bateu Taborda, mas João Ferreira anulou o lance, por alegada mão na bola do jogador arouquense.
Perto do final, na outra área, num lance de insistência figueirense, João Ferreira apontou para castigo máximo por mão de Paulinho. Na sequência da decisão o treinador do Arouca, Vítor Oliveira, sofreu ordem de expulsão, mas, na cobrança do castigo máximo, Edivaldo Bolívia rematou ao poste.
Fonte: Record

“Seriedade e determinação para atingirmos a vitória”


Antevisão de Daniel Ramos para a partida de amanhã.


Sobre o jogo: Naturalmente espero vencer. Nós em casa temos vindo a ter algumas dificuldades em ganhar, mas este jogo está a ser encarado com muita seriedade e determinação, no sentido de atingirmos a vitória. Teremos pela frente um adversário difícil, que também se propõe a lutar pelos lugares cimeiros, contudo o mais importante é estarmos concentrados em atingir a vitória em casa.”


As adversidades e as ausências: “Tem sido um pouco a nossa sina desde início, termos tantos jogadores de fora. São contrariedades, claro que sim e gostaria de ter todo o plantel à disposição. Isso não tem acontecido, mas não é por isso que não temos sido competentes. Perante estas situações temos é que unir esforços, remar para o mesmo lado e demonstrar que esta equipa está capaz.


Acerca da curta distância para os lugares de subida: Não diria que sirva de motivação, mas diria persistência naquilo que estou convicto que vai acontecer. Isto é, sustentadamente fazer o nosso percurso, ultrapassar as dificuldades e a determinado momento atingirmos os lugares cimeiros. Estamos preparados para tudo e queremos estar nos lugares cimeiros no final do campeonato. Não sabemos quando lá iremos chegar, mas sabemos que com a tal persistência, trabalho e determinação iremos conseguir.

Lista de convocados para o Naval - Arouca

Lista de convocados:

2.Tiago Mesquita
3. Ricardo Ehle
6. Júnior Pereira
7. Carlitos
8. Leomar
11. Edivaldo
16. Sandro
17. João Pedro
18. Frechaut
20. Leandrinho
24. Roberto
26. Willams
30. Giuliano
45. Godinho
70. Hugo Santos
71. Ricardo Neves
82. Zé Rui
89. Fabiano
99. Taborda
Fonte: Site Oficial Associação Naval 1º de Maio

Recaída de Michel obriga Naval acelerar procura

Michel Simplício, que sofrera uma lesão muscular, teve uma recaída e está fora das opções. Um cenário que obriga a acelerar a procura de reforços para o ataque, sector que deve receber duas caras novas. A preferência recai em jogadores que actuem em Portugal. Além de Roberto, com gripe mas recuperável, o departamento médico conta com Delson, Carlos Fernandes, Rogério Conceição e Leandrinho.

Fonte: O Jogo

Cem dias sem festa

ÚLTIMA VITÓRIA CASEIRA REMONTA A 25 DE SETEMBRO




Além dos 3 pontos em disputa, sempre importantes na luta pela subida à Liga Zon Sagres, o jogo do próximo domingo, frente ao Arouca, assume especial relevância para a Naval, já que pode marcar o fim de uma longa seca da equipa figueirense no Estádio Bento Pessoa.
O último triunfo em casa remonta a 25 de setembro do ano passado – 1-0 frente ao Penafiel –, o que representa mais de três meses – completaram-se ontem 100 dias – sem festejar na Figueira da Foz. Edivaldo Bolívia, de grande penalidade, foi o autor do único golo do encontro frente à formação duriense, ao qual se seguiram cinco jogos sem qualquer vitória.


Fonte: Record

Previtali é para emprestar

www.naval1demaio.com
A Naval despediu-se de 2011 com um empate em Moreira de Cónegos e sem alcançar duas vitórias seguidas para o campeonato. Ontem, o grupo de trabalho liderado pelo técnico Daniel Ramos, regressou ao trabalho, preparando a recepção ao Arouca. O plano para o mercado de Inverno foi definido e passa pelo empréstimo ou colocação definitiva de três atletas. O plantel navalista engloba 26 atletas e destes, 10 são defesas. O lateral-esquerdo Tiago Mesquita, 21 anos, ex-Alavés e o central brasileiro Júnior Pereira, 24 anos, ex-América, estão de saída. Tal como O JOGO avançou, o avançado Previtali, único francês do plantel, também será emprestado. O director-desportivo, Nuno Cardoso, adianta que a prioridade passa pela "contratação de dois jogadores para a frente de ataque ".

Fonte: O Jogo