Naval-Portimonense, 2-1

Foto por Carina Monteiro. Mais fotos em Facebook oficial d´O Navalista
Figueirenses terminam jejum caseiro


A Naval venceu o Portimonense por 2-1, com dois golos de Júnior Pereira, em jogo da 17ª jornada da Liga Orangina, disputado na Figueira da Foz.
O triunfo da Naval frente ao lanterna vermelha foi efusivamente festejado, já que assinalou o fim de um longo jejum de vitórias, 126 dias, sem vencer no Municipal figueirense.
Júnior Pereira inaugurou o marcador, aos 16', após canto cobrado por João Pedro. O golo espevitou os dois conjuntos e Serginho e Taborda começaram a ser os protagonistas da partida. Ao minuto 28, Hugo Santos permitiu que o guardião algarvio fizesse uma grande defesa e, dois minutos volvidos, Rafa obrigou Taborda a grande estirada.
Aos 32 minutos, o Portimonense ficou reduzido a dez unidades por expulsão de Wakaso, que foi punido com vermelho direto por entrada dura sobre um adversário.
Na segunda parte, os algarvios entraram melhor na partida e chegaram à igualdade, aos 50', através de um remate certeiro de Robson, à entrada da área figueirense. Em superioridade numérica, a Naval subiu o bloco e passou a dominar a partida criando várias situações golo, que viria a ocorrer novamente por Júnior Pereira, aos 75', que deu, novamente, a melhor sequência a um cruzamento de João Pedro.
Marcadores: 1-0, Júnior Pereira (16'); 1-1, Robson (50'); 2-1, Júnior Pereira (75').
- Naval: Taborda, Carlitos, Júnior Pereira, Leomar, Willams, Godinho Paulinho Guará 65'), Giuliano (Leandrinho 45'), Edivaldo Bolívia, João Pedro, Roberto e Hugo Santos (Previtali 65').
- Portimonense: Serginho, Ricardo Pessoa, Eliézio, Ruben Fernandes, Ricardo Nunes, Zambujo(Pedro Oliveira 70'), Wakaso, Semedo, Robson (Jonas 61'), Rafa (Simmy 77') e Ben Traoré.
Árbitro: Rui Silva (Vila Real)
Ação Disciplinar: cartão Amarelo para Hugo Santos (35'), Júnior Pereira (75'), Semedo 79), Ricardo Nunes (83'), Edivaldo Bolívia (90') e cartão vermelho direto para Wakaso (32').
Assistência: cerca de 200 espetadores
Fonte: Record

0 comentários: