Próximo Jogo: Naval - Estoril

Naval - Estoril

Liga Orangina

Dia 11 de Dezembro

Local: Estádio Municipal José Bento Pessoa

Esquerda sem opções

Depois da vitória no Restelo, a Naval retoma hoje os trabalhos, ainda sem Carlos Fernandes. Lesionado, o defesa é, neste momento, a principal preocupação do técnico Daniel Ramos, que corre o risco de não ter à disposição um lateral-esquerdo de raiz para a recepção ao Estoril, já que Williams também não é opção, por castigo.

Fonte: O Jogo

Belenenses-Naval, 0-1: Lisboetas em zona perigosa

LEOMAR MARCOU ÚNICO GOLO DO JOGO




Um golo de Leomar (na foto) assegurou este domingo à Naval um escasso triunfo sobre o Belenenses, por 1-0, e deixou os azuis do Restelo mais próximos da zona de despromoção, em jogo da 10.ª jornada da Liga Orangina.
O tento do central, aos 25 minutos, permitiu ao conjunto da Figueira da Foz "galgar" lugares na tabela e deu sequência à má fase do Belenenses, que não aproveitou a superioridade numérica nos últimos 20 minutos, por expulsão de Williams, e já soma dois meses sem triunfos para esta competição.
Perante o olhar atento de uma "troika" do Sporting, liderada pelo adjunto de Domingos, Miguel Cardoso, que esteve no Restelo a tirar notas sobre o rival lisboeta, que defronta na Taça de Portugal, o Belenenses procurava reentrar no caminho dos triunfos, mas seria Coelho a negar as intenções prematuras de Edvaldo.
O conjunto da Cruz de Cristo respondeu pouco depois, mas Abel Camará falhou um golo que lhe foi entregue de "bandeja", ainda para mais tendo em conta que, 10 minutos depois, Leomar subiu mais alto que toda a gente e inaugurou o marcador, com Coelho a ficar mal na "fotografia".
A partida disputava-se a bom ritmo e Fabiano ficou a escassos centímetros de ampliar a vantagem visitante, que, antes do intervalo, seria ameaçada por uma "bomba" de Miguel Rosa, a obrigar Taborda a aplicar-se, e por nova perdida de Camará.
Os homens de Daniel Ramos entraram para o segundo tempo com a mesma disponibilidade e só não aumentaram logo a contagem porque Fabiano não soube aproveitar duas "ofertas".
José Mota desesperava no banco do Belenenses, ao ver os seus jogadores perderem-se em iniciativas individuais, e pior deve ter ficado quando viu Abel Camará assegurar o prémio de "rei do desperdício", em nova incrível perdida.
Já reduzidos a 10 elementos, por expulsão de Williams, os figueirenses cerraram fileiras nos últimos minutos e resistiram ao inconsequente "assalto" final do adversário, que se limitou a "bombear" bolas para a área.
Jogo realizado no Estádio do Restelo, em Lisboa.
Belenenses-Naval, 0-1.
Ao intervalo: 0-1.
Marcador: 0-1, Leomar (25').
Belenenses: Coelho, Zázá (Sidnei, 65), Léo Kanú, Pedro Ribeiro, Duarte Machado, Koukou, Fernando Ferreira, Rodrigo António (Tiago Almeida, 46), Victor Lemos (Fredy, 37), Miguel Rosa e Abel Camará.
Naval:
Taborda, Carlitos, Ricardo Ehle, Leomar, Williams, Sandro, Leandrinho (Delson, 46), João Pedro (Godinho, 80), Edvaldo, Zé Rui (Júnior Pereira, 72) e Fabiano.
Árbitro: Jorge Sousa (Porto).
Ação disciplinar: cartão amarelo para Victor Lemos (17), Fernando Ferreira (24), Zé Rui (29), Williams (32 e 70), Leandrinho (38), Delson (53), Carlitos (87), Tiago Almeida (89) e Leomar (90+5). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Williams (70).
Assistência: cerca de 700 espetadores.
Fonte: Record

Belém com menos quatro

Ultrapassado o jogo contra o Benfica para a Taça de Portugal - que terminou em derrota, apesar da boa exibição da equipa figueirense -, a Naval começa amanhã a preparar a visita ao Restelo, no regresso à Liga Orangina. Para este jogo, o treinador Daniel Ramos tem, para já, quatro baixas confirmadas: Frechaut, que cumprirá o último de dois jogos de castigo; e os lesionados Carlos Fernandes, Michel Simplício e, ainda, Rogério Conceição, sendo que este deverá ser substituído por Ricardo Ehle, que fará dupla com Leomar.

Fonte: O Jogo

Luta a dois por um lugar

Apesar de ter visto a sua equipa ser eliminada da Taça de Portugal pelo Benfica, o técnico Daniel Ramos ficou com a certeza de ter ganho mais opções. Chamado à titularidade para render o castigado Sandro, Godinho exibiu-se em bom nível e agora está pronto para disputar o lugar mais recuado do meio-campo com o colega.

Fonte: O Jogo

Eis o homem a quem Messi nunca ganhou

BOLÍVIA ATÉ MARCOU À ARGENTINA




A Liga Orangina é conhecida por ser muito competitiva, mas tem também um jogador que não perdeu em dois embates frente a Messi. De quem falamos? De Edivaldo Rojas, conhecido no mundo do futebol por Bolívia. Nascido há 26 anos no Brasil, em Cuiabá, o avançado da Naval é internacional boliviano e a estreia oficial, em junho, foi auspiciosa: na Copa América marcou o golo que permitiu o empate (1-1) frente à Argentina.
Daí para cá fez mais quatro jogos pela seleção, entre os quais novo empate (1-1) frente à seleção alviceleste. “Jogar contra a Argentina é especial. Estão lá os melhores jogadores do Mundo, como por exemplo Messi, Agüero e Higuaín. Quando estamos assim perto é que vemos toda a qualidade de Messi. Ali, percebemos por que é o melhor do Mundo. É um jogador extraordinário”, sublinha.
Fonte: Record

Aprígio Santos defende a equipa das injustiças


O presidente dos figueirenses diz que tem obrigação de defender os seus jogadores mas lamenta que as instituições não façam o que devem.

Bolívia: «Merecíamos o empate»

AVANÇADO COMENTA DERROTA COM BENFICA



Para o avançado Bolívia, da Naval, a equipa da Figueira da Foz merecia empatar diante do Benfica, em partida da 4.ª eliminatória da Taça de Portugal, jogo que os encarnados venceram por 1-0.
"Infelizmente eles souberam aproveitar o lance que tiveram. Um pouco frustrado pelo jogo que foi. Penso que merecíamos o empate", comentou o avançado boliviano, em declarações após o final da partida.
Fonte: Record

Taborda: «Fomos combativos em campo»

GUARDIÃO LAMENTA GOLO SOFRIDO



O guarda-redes Taborda foi uma das grandes figuras do encontro entre Naval e Benfica, partida da 4.ª eliminatória da Taça de Portugal que os encarnados venceram por 1-0.
"O golo já se estava a adivinhar. É frustrante perder assim, mas é complicado gerir o jogo com esta tempestade. Estamos satisfeitos, porque nos batemos bem. O terreno não ajudou ninguém, mas fomos combativos em campo", disse o guardião da Naval, garantindo que o objetivo da equipa é a Liga Orangina.
Fonte: Record

Bolívia acelerou regresso


Edivaldo Bolívia atravessou ontem o Atlântico, viajando da Bolívia para Portugal, via Madrid, a fim de poder defrontar o Benfica. 


O jogador, conhecedor do surto de indisponibilidades na equipa - três lesionados e três castigados - manteve-se em contacto com Daniel Ramos no sentido de lhe dar a conhecer a sua disponibilidade, pelo que viajaria o mais rapidamente possível para Portugal de forma a chegar a tempo de integrar o treino da tarde de ontem.

Fonte: A Bola

Os encarnados voltam à Figueira da Foz

HOJE, 20H15 | Sport Tv1


Naval vs Benfica (Taça de Portugal)





Estádio Municipal José Bento Pessoa

Árbitro Artur Soares Dias [AF Porto]
Assistentes Rui Licínio Tavares; José Cardinal
4º Árbitro Manuel Oliveira

Naval | Taborda; Carlitos, Ehle, Leomar e Williams; Godinho, Leandrinho e Edivaldo; João Pedro, Zé Rui e Roberto
Outros convocados | Guilherme, Ricardo Neves, Mesquita, Júnior Pereira, Delson, Giuliano e
Roberto
Treinador Daniel Ramos
Excluídos | Sandro (duplo-amarelo) e Fabiano e Frechaut (vermelho). Este último cumpre o primeiro de dois jogos de castigo

Benfica | Eduardo; Miguel Vítor, Luisão, Garay, Capdevilla; Javi Garcia, David Simão e Rúben Miranda; Nolito, Rodrigo Mora e Rodrigo
Treinador Jorge Jesus
Outros convocados | Mika, Luís Martins, Jardel, Rúben Pinto, Aimar, Bruno César, Nélson Oliveira
Excluídos | Nada a assinalar


Fonte: O Jogo

Daniel Ramos: «Espero que o Benfica esteja num dia mau»

ANTEVÊ ENCONTRO DA TAÇA DE PORTUGAL




O treinador da Naval reconhece que o Benfica é o pior adversário que podia encontrar na 4.ª eliminatória da Taça de Portugal (jogo agendado para sexta-feira, às 20 e 15).
"É nosso objetivo chegar o mais longe possível, sabendo que o grau de dificuldade é elevadíssimo. Facto de ser uma das duas equipas europeias que ainda não perdeu diz bem da dificuldade. Vamos, com as armas que temos, tentar estar ao melhor nível e dificultar ao máximo", afirmou Daniel Ramos esta quinta-feira em conferência de imprensa de antevisão do jogo.
Aliás, o técnico já definiu bem as suas metas: "Darmos o máximo e sairmos satisfeitos com o nosso desempenho e, o que é muito mais difícil, passar a eliminatória. Não depende só de nós mas ninguém nos pode tirar a ambição de fazer o nosso melhor jogo, complicar e sermos felizes".
Para isso, confessa, dava algum jeito que o Benfica acordasse em dia mau. "Espero que esteja num dia mau, seja qual for o onze, e nós bem para equilibrarmos o jogo. Não é desejar mal ao Benfica, mas esperamos estar bem, anular os pontos fortes deles, e aproveitar um ou outro aspecto."
Fonte: Record

Carlitos supermotivado


Carlitos
A Figueira da Foz vai voltar a ser palco de um jogo grande, por força da visita do Benfica para a Taça de Portugal. Há dez anos na Naval, Carlitos deseja ter um ambiente de festa no estádio e avisa que a equipa vai subir ao relvado para vencer o jogo. "Estamos supermotivados, concentrados e unidos. Neste tipo de jogos, tudo pode acontecer", referiu. O capitão espera um adversário com a habitual dinâmica, apesar das possíveis alterações que Jorge Jesus possa fazer a pensar no jogo com o Sporting, no próximo dia 26. "Jogue quem jogar, faz parte de uma grande equipa, por isso todos os cuidados são poucos."
Consciente das dificuldades de defrontar um grande, Carlitos lembra este é um jogo em que todos gostam de participar. "Aqui sente-se que a motivação é muita e temos as nossas possibilidades", disse, alertando para alguns aspectos que têm sido trabalhados durante a semana: "Temos de ter mais discernimento na saída para o ataque, pois qualquer erro pode ser fatal." A Naval não está a realizar uma época de acordo com as expectativas de um candidato à subida, mas até por isso este jogo pode funcionar como uma alavanca para o futuro: "Temos falhado golos por azar, espero que isso mude."

Fonte: O Jogo

Naval já venceu o Benfica este ano

Foto por Carina Monteiro

Naval e Benfica já se encontraram 12 vezes, mas apenas para o campeonato e o balanço pende claramente para os encarnadas, que venceram oito jogos, empataram três e perderam um. A única vitória da equipa da Figueira da Foz aconteceu este ano, no dia 10 de Abril, em jogo a contar para a Liga Zon Sagres. Bruno Moraes e Marinho, agora ao serviço do Leiria e Académica, respectivamente, foram os marcadores de serviço. Hoje, o plantel de Daniel Ramos inicia a preparação da recepção ao Benfica, para a Taça de Portugal.

Fonte: O Jogo

Naval com seis baixas e uma dúvida para o Benfica


Roberto
Três lesionados, três castigados e um jogador na selecção. Figueirenses começaram a preparar o jogo da Taça de Portugal A Naval deu esta segunda-feira início, em dose dupla, à preparação do jogo com o Benfica, da Taça de Portugal, agendado para a noite da próxima sexta-feira, na Figueira da Foz. A equipa de Daniel Ramos, actual nona classificada da Liga de Honra, aguarda pelos encarnados com várias baixas, pelos mais diversos motivos. Há três jogadores lesionados, há já algum tempo, Rogério Conceição, Carlos Fernandes e Simplício, todos afastados da partida, tal como os experientes Frechaut e Sandro, a que se junta o avançado Fabiano, estes devido a castigo por terem sido expulsos no jogo anterior, no Bonfim, para a Taça da Liga. A estes seis, será preciso somar outro jogador, cuja participação no encontro se afigura muito difícil: Edivaldo Bolívia. Chamado mais uma vez para os jogos internacionais da Bolívia, diante da Argentina de Messi e da Venezuela, que enfrentará esta terça-feira, o médio-ofensivo tem chegada prevista à Figueira para a tarde da véspera do encontro. A vontade de jogar é forte mas só Daniel Ramos poderá decidir se vai, ainda assim, incluir o jogador na convocatória mesmo sem ter feito um único treino com a equipa e acabado de chegar de mais uma viagem intercontinental. A boa nova, para o técnico, reside no regresso do goleador da equipa, Roberto, que esteve parado durante mês e meio mas já retomou os treinos sem limitações. Durante a semana, o plantel vai treinar ao início da noite, por forma a promover a habituação progressiva dos jogadores à hora do jogo. 

Fonte: Mais Futebol

Bilhetes para o Naval - Benfica


Naval - Benfica
(Taça de Portugal)

18 de Setembro
20H15
Estádio Municipal José Bento Pessoa

Bilhetes a preços reduzidos para o jogo da Taça. 



Na próxima terça-feira, já estarão disponíveis na Secretaria do clube no Estádio Municipal José Bento Pessoa, os bilhetes para o jogo referente à IVª eliminatória da Taça de Portugal, entre a Naval e o S.L. Benfica

Preços não Sócios:
Bancada Coberta - 25,00€
Bancada Descoberta - 20,00€
Bancada Superior Sul - 15,00€
Cartão Jovem - 5,00€

Preços Sócios
Sócio Naval 1º de Maio - 10,00€ (Bancada Coberta, Bancada Descoberta e Bancada Superior Sul)
Sócio S.L. Benfica - 10,00€ (Bancada Superior Sul)

NOTA: Os sócios do S.L. Benfica, para adquirirem bilhete a preço de sócio, terão de comprar os bilhetes no Estádio da Luz.
Vamos apoiar a Naval 1º de Maio e ajudar a Figueira da Foz a manter a sua equipa na Taça de Portugal.

Estrelinha da sorte a brilhar no Bonfim


A Naval foi afastada da Taça da Liga mas com muitas razões de queixa de João Capela. O árbitro lisboeta expulsou três jogadores figueirenses, assinalou uma grande penalidade duvidosa a favor dos sadinos e anulou nos descontos um golo, por suposto fora de jogo, à formação da Figueira da Foz que daria a passagem à fase de grupos da equipa orientada por Daniel Ramos.
O Vitória de Setúbal voltou a dar claros sinais de crise. Valeu a estrelinha da sorte que tem acompanhado Bruno Ribeiro nalguns desafios disputados no Bonfim. A Naval entrou bem, praticou melhor futebol e ao intervalo já vencia por 2-0, como golos de Carlitos e João Pedro.
O puxão de orelhas que Bruno Ribeiro deve ter dado ao intervalo aos seus jogadores espevitou a equipa da casa que no primeiro quarto de hora criou situações suficientes para resolver a eliminatória, mas apenas João Silva conseguiu concretizar.
Foi já com a Naval reduzida a dez, por expulsão de Sandro, que Ricardo Silva empatou de grande penalidade. A Naval ainda reagiu mas as expulsões de Frechaut e Fabiano acabaram de vez com as aspirações navalistas.

Declarações

Mais importante que o resultado e a exibição foi a passagem à fase de grupos. Nem sempre conseguimos jogar bem
Carlos Ribeiro,  treinador-adjunto do V. Setúbal


Existem equipas pequenas e grandes. O próximo jogo é com o Benfica e não acredito que lhes fizessem o mesmo que nos fizeram hoje.
Daniel Ramos, treinador da Naval.

Fonte: O Jogo

Delson de regresso quatro meses depois

www.naval1demaio.net
LESIONOU-SE NA PRÉ-TEMPORADA



O médio Delson regressou esta terça-feira aos convocados da equipa de futebol da Naval 1.º de Maio, quatro meses depois de se ter lesionado num jogo particular da pré-temporada.
Delson foi chamado pela primeira vez nesta época, integrando a convocatória da Naval para o jogo de quarta-feira, com o Vitória de Setúbal, para a Taça da Liga.
Na temporada passada, ao serviço do Olhanense também esteve largo tempo ausente dos relvados, tendo sido submetido a intervenção cirúrgica, antes de reaparecer na parte final da época.
Contratado pela Naval em julho passado, o jogador lesionou-se de novo no decorrer do estágio que o clube figueirense realizou em Nelas e na quarta-feira poderá fazer a sua estreia oficial.
A Naval defronta o Vitória de Setúbal no Estádio do Bonfim em Setúbal, em jogo da segunda mão da segunda fase da Taça da Liga, procurando inverter o rumo da eliminatória depois da derrota sofrida em casa, por 2-1.


A convocatória, que contempla 18 jogadores, regista as saídas de Júnior Pereira e Edivaldo Bolívia – chamado aos trabalhos da selecção nacional boliviana – ficando ainda de fora Carlos Fernandes, Michel Simplício, Roberto e Rogério Conceição por impedimento físico e Guilherme, por opção técnica.


Convocados:


Guarda-redes: Taborda e Ricardo Neves;


Defesas: Tiago Mesquita, Ricardo Ehle, Carlitos, Leomar, Frechaut e Willams;


Médios: Delson, Sandro, Leandrinho, Giuliano e Godinho; 


Avançados: Previtali, João Pedro, Hugo Santos, Zé Rui e Fabiano.
Fonte: Record e A Bola


Naval-Oliveirense, 1-1

Foto por Carina Monteiro
EMPATE JUSTO NA FIGUEIRA DA FOZ, mas que soube a pouco para os da casa




Naval e Oliveirense empataram a um golo, este sábado, na Figueira da Foz, em jogo da 9.ª jornada da Liga Orangina. O resultado acaba por ser justo, face à inoperância atacante das duas equipas.
O internacional boliviano Edivaldo Bolívia [foto]marcou para a Naval, aos 13 minutos, mas a Oliveirense chegou ao empate por José Pedro no período de compensação da primeira parte.
A formação da Figueira da Foz iniciou a partida deliberadamente ao ataque e inaugurou o marcador graças ao cabeceamento certeiro de Bolívia, na sequência de um cruzamento de João Pedro. Quatro minutos volvidos, os donos da casa tiveram ensejo de dilatar a vantagem, mas o cabeceamento de Ricardo Ehle foi devolvido pelo travessão.
A Oliveirense reagiu à desvantagem, subiu no terreno e passou a equilibrar as operações, vindo a empatar a partida já em cima do intervalo, através de José Pedro. Oliveira cobrou um pontapé de canto, a defesa navalista aliviou para a entrada da área e José Pedro apareceu para rematar à meia volta.
Na segunda parte, a incerteza do marcador fez aumentar a intensidade de jogo com as duas equipas a procurarem o golo com alguma acuidade.
Aos 48 minutos, Adriano quase surpreendeu Taborda e, 58', Leandrinho, isolado no interior da área, rematou para as nuvens. Ao minuto 75, na sequência do mesmo lance, Taborda executou a defesa da tarde, negando claramente o golo a Adriano, e de seguida, com grande estirada, evitou um autogolo de Frechaut.
Nos últimos 10 minutos, a Naval ganhou algum ascendente ofensivo, sem contudo construir oportunidades de golo, mérito da defensiva forasteira, que soube tapar todos os caminhos para a sua baliza.
Ficha do jogo:
Estádio: José Bento Pessoa, na Figueira da Foz
Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal)
Ao intervalo: 1-1.
Marcadores: 1-0, Edivaldo Bolívia (13'); 1-1, José Pedro (45'+1)
Naval: Taborda, Carlitos, Ricardo Ehle, Frechaut, Willams, Sandro, Leandrinho (Giuliano, aos 70'), Edivaldo Bolívia, João Pedro (Previtali, aos 78'), Fabiano e Hugo Santos (Zé Rui, aos 58')
Oliveirense: Bruno Vale, Barge, Banjai, Diego, Vítor, José Pedro, Oliveira, Rui Lima, Clemente (Guima, aos 89'), Adriano e Sassá (Ivan Santos, aos 45').
Ação Disciplinar: cartões amarelos para Hugo Santos (23'), Sassá (25'), José Pedro (18'), Ricardo Ehle (55'), Frechaut (74'), Fabiano (81'), Sandro (84').
Assistência: 150 espetadores
Fonte: Record