Edição do Diário das Beiras de 28-04-2009

Edição do Diário das Beira de 28-04-2009, artigo escrito pelo nosso amigo Jornalista Rogério Neves. Fonte: Jornal Diário as Beiras

Limonetes estiveram Presentes para receber camisola do Golo 100


Com grande admiração, hoje os Limonetes receberam uma prenda pela iniciativa do Blog http://www.marchadovapor.blogspot.com/, e foram congratulados com a camisola do golo numero 100 da 1º Liga.

Como o prometido é devido, os nosso pequeninos receberam a camisola assinada por todos os jogadores, para a puderem guardar com recordação da nossa Naval.


Todos nós ficamos gratos, por esta grande atitude que alguns tiveram em promover este maravilhoso evento.

Eles também estiveram em grande ao apoio, máximo que deram á Naval para o rumo à vitória, mas isso não se sucedeu.

Vamos esperar que para a próxima a Naval, ganhe e obrigado a todos vocês pequeninos pela vossa presença.

Obrigado à DesporTreino, ao Sr. Neca Gomes, mas principalmente à iniciativa do nosso grande amigo jornalista Rogério Neves.

Força LIMONETES.

Ainda não foi desta... Naval 0-1 Rio Ave

Naval 1º de Maio, jogou hoje para garantir a manutenção da 1 Liga, mas a sofrer um revés no resultado, sendo ele a favor do Rio Ave, adversário directo na conquista de pontos.

Estádio José Bento Pessoa, com poucos espectadores, mas com as três claques do clube, a apoiar o seu clube. Maravilhas, Limonetes e Squadra Verdi. Podia ter sido o jogo de remate da manutenção da liga, mas acabou por o feitiço se virar contra o feiticeiro.

Apesar de jogar em casa, a Naval não consegue tomar conta das operações e o Rio Ave entrou no jogo com grande dinâmica, e a ser beneficiado pelo factor vento a seu favor.

Jogo sem sabor da parte da Naval e o adversário a mostrar que queria resolver o jogo, que se veio logo a confirmar aos 26 minutos da primeira parte pelo 0 avançado Yazalde que recebeu a bola após um lançamento lateral, rodou sobre o marcador direito e rematou com o pé esquerdo para inaugurar o activo.


Até ao intervalo foi jogo mais para o Rio Ave a tentar reforçar o resultado, e jogo menos para a Naval a tentar defender a baliza a tudo o custo.

A Naval surge melhor no segundo tempo, mas era quase impossível fazer pior do que tinha feito na etapa inicial, não se impondo como colectivo para ganhar o jogo, ficando muito á quem das exibições que têm feito.
Aos, 59 Minutos Ulisses, refresca a equipa prescindindo de um médio muito apagado, para tentar dar a volta ao resultado e mexe no colectivo aos 59 min, dando de entrada Michel Simplício, saindo Alex Hauw.

A Naval a continuar a não conseguir fazer melhor do que já tinha feito até nova substituição aos 72 minutos de um Lateral Esquerdo Camora e entra para o meio Tiago Freitas.

Futebol muito com falta de sal, e a Naval a não conseguir impor o factor casa e a não mostrar capacidade de concretização.

Saía Marinho e entrava Bolívia aos 76 min, esgotando as opções de substituição, e a tentar relançar o jogo atacante, mas sem qualquer sucesso.

Chegando os 90 min, a Naval podia ter resolvido hoje a questão da manutenção, mas complicou as contas, já o Rio Ave festeja a primeira vitória fora da época e sai dos lugares de descida.

NAVAL VOLTA A SER LIDER NO TORNEIO DE ESCOLAS DA ARBL


A Naval voltou à liderança do Torneio de Escolas da ARBL após a 4ª deste torneio que se realizou em Coimbra.

A Naval participou, nesta prova, com 35 atletas divididos pelos vários escalões, tendo alcançado as seguintes classificações:

Escalão 0 Fem. – 1ª Catarina Silva.

Escalão 1 Fem. – 1ª Soraia Moreira; 2ª Olga Vieira; 3ª Bianca Mendes; 4ª Mafalda Maia; 5ª Anna Stalberg; 7ª Eliana Lima e 8ª Diana Simões.

Escalão 1 Masc. – 2º André Jesus; 5º Rodrigo Mota; 8º Pedro Ivan Pereira; 9º Rafael Graça Carvalho; 10º Bernardo Pedro; 13º Hugo Reis e 14º Francisco Baião.

Escalão 2 Fem. – 1ª Carolina Almeida e 5ª Cristiana Lopes.

Escalão 2 Masc. – 3º João Simões; 7º Nuno Gomes; 10º Luis Lopes; 10º Fábio Eva; 12º Manuel Silva; 14º Francisco Pinho Oliveira; 17º Carlos Lourenço e 18º Francisco Azenha.

Escalão 3 Fem. – 4ª Rafaela Lemos; 5ª Joana Gomes e 8ª Kelly Reguino.

Escalão 3 Masc. – 4º Karl Stahlberg; 8º Fábio Gomes; 9º Mário Simões; 13º Flávio Rentão; 15º João Fonseca e 16º Nicolau Costa.

Escalão 4 Fem. – 2ª Cristelle Reguino.

Escalão 4 Masc. – 4º Alexandre Bisignamo; 5º David Fiúza e 7º Rui Ferreira.


Na classificação geral, quando falta apenas disputar a final que terá lugar em Coimbra no próximo dia 9 de Maio, a Naval classifica-se em 1º lugar com 1073 pontos, seguido da Académica com 1019 e do Ginásio com 574 pontos.

É a 1ª vez na história deste Torneio que os clubes passam dos 1000 pontos e em que a distância entre o 1º e o 2º classificado é tão pequena, quando falta apenas uma prova para o final do Torneio.

Bruno Lazaroni próximo da renovação


OBRIGADO LAZARONI pela tua excelente qualidade que tens demonstrado, grande abraço e que fiques na NAVAL durante muitos anos, Abraço


MÉDIO BRASILEIRO DIZ QUE "FALTA APENAS O PRETO NO BRANCO"

Para Bruno Lazaroni "falta apenas o preto no branco", já que as conversações, havendo interesse das duas partes, apontam no sentido de que o brasileiro, na segunda época na Naval, continue a representar o clube.

O jogador tem a consciência de que "o jogo com o Rio Ave é extremamente importante" e garante que será encarado "como uma final". "Se vencermos, o que espero, daremos um passo muito importante para alcançarmos o nosso objectivo, que é a manutenção", frisou o médio.

Na primeira volta, os figueirenses perderam por 2-0, curiosamente quando o Rio Ave transportava a lanterna vermelha, jogo em que Lazaroni não participou, por ter saído lesionado no encontro com o Leixões.

"Vamos defrontar uma equipa mais forte, mas nós também estamos melhor e vamos entrar no jogo com muita determinação", assegurou.

No treino no Bento Pessoa, o guarda-redes Bruno esteve ausente, dispensado pelo nascimento de uma filha.

Peiser, ainda com algumas queixas devido ao jogo com o Leixões, fez treino limitado sob a orientação de Neca Gomes. Dudu já participou activamente (embora em recuperação dos índices físicos), assim como Kovacevic, enquanto Gilmar ficou no ginásio e Baradji aguarda exames complementares de diagnóstico.

Fonte: Jornal Record - Fotos "onavalista"

Baradji em dúvida para o Rio Ave


Sekou Baradji, médio da Naval que se lesionou no decorrer da partida com o Leixões está em dúvida para a partida do próximo domingo frente ao Rio Ave.

Baradji foi substituído ao minuto 44 após choque com Braga sendo retirado para o balneário de maca, seguindo para o Hospital Distrital da Figueira da Foz onde fez os primeiros exames.

“O RX feito ao joelho direito do jogador não mostrou indícios de lesão grave, todavia subsiste um processo inflamatório traumático, pelo que, o jogador está em repouso absoluto nas próximas 48 horas, submetendo-se depois a ressonância magnética.

Até que surjam os respectivos relatórios deste exame, o diagnóstico é reservado ficando o jogador em situação de condicionado para o jogo com o Rio Ave” revelou o responsável clínico do clube navalista, Pedro SantosEntretanto Bolívia, Dudu e Kovacevic desde há muito afastados da equipa por lesão, integraram o grupo de trabalho normal, vão intensificar a carga de treino, pelo que a sua disponibilidade competitiva está para breve.

CJ absolve equipa de juniores


DE SUSPENSÃO POR DUAS ÉPOCAS

O Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) absolveu a equipa da Naval da pena de desclassificação e suspensão desportiva (duas épocas) do campeonato nacional de juniores da II Divisão.

Em acórdão promulgado hoje, o CJ absolveu a equipa de juniores da Naval da condenação feita pelo Conselho de Disciplina (CD) daquela instituição na pena de "multa de 500 euros, derrota de 3-0, desclassificação, baixa de divisão e suspensão por duas épocas desportivas".

Na origem do processo estava o relatório do árbitro da partida, realizada a 21 de Fevereiro entre o Rio Maior e a Naval, jogo que os figueirenses venceram por 8-1 e consequentemente se apuraram para a segunda fase da competição.

O juiz da partida mencionou no relatório ter iniciado a partida com 10 minutos de atraso, imputando responsabilidades pelo facto à equipa da Figueira da Foz por acto negligente - atraso de dois minutos - na apresentação da equipa para identificação.

O clube figueirense intentou o respectivo recurso da decisão do CD sendo-lhe dada razão no acórdão hoje promulgado "revogando-se em consequência a decisão da recorrida (Conselho de Disciplina), indo a decorrente (Naval 1.º de Maio) absolvida".

Os conselheiros do CJ não consideraram como "acto de negligência" o atraso de dois minutos da equipa figueirense, bem como "não culpada pelo atraso de 10 minutos" com que se iniciou a partida de Rio Maior.

O CJ, na sua argumentação, frisa: "Entendemos excessivo, contrário à verdade, estranhamente persecutório, dar-se como provado, que a Associação Naval 1.º de Maio, na circunstância agiu voluntária, livre e conscientemente no plano da culpa".
Depois de analisados os factos, o CJ entendeu que a culpa tem a ver com elementos subjectivos, "não ficando provado que por parte dos jogadores e dirigentes da Naval presentes tenha havido a intenção o propósito de atrasar a hora do início do jogo".

"A condenação proferida anteriormente, nos termos em que o foi, traria efeitos desastrosos e imprevisíveis para alguns, pelo menos, os atletas, afastando-os da prática desportiva", pode ler-se no acórdão.

Peiser não acusa problemas físicos


TREINOU COM O GRUPO FIGUEIRENSE

O jogo com o Leixões trouxe, praticamente, a tranquilidade necessária para que a equipa de Ulisses Morais encare a ponta final do campeonato com toda a tranquilidade, já que, praticamente, assegurada, a permanência, pela quinta época consecutiva, no principal escalão do futebol português.

No entanto, houve algumas sequelas de ordem física. O guardião francês, Peiser, forçou a três interrupções por lesão, estando muito próximo de ser substituído por Jorge Baptista, mas no treino de recuperação, no Bento Pessoa, não acusou quaisquer sintomas dos problemas sofridos, e treinou sem condicionalismos.

Já Baradji, que, por ter sofrido uma carga dura de Braga, foi obrigado a abandonar o jogo, sendo transportando ao Hospital Distrital da Figueira da Foz, onde fez RX, não se tendo registado qualquer fractura, estando em repouso absoluto e em tratamento médico ao joelho direito, aguardando uma ressonância magnética para averiguar a extensão da lesão.

Cabeçada de Paulão (quase) garante I Liga

(Paulão nas alturas cabeceia para o golo)

A Naval venceu o Leixões pela margem mínima, 1-0, resultado que praticamente garante aos figueirenses a continuidade no principal patamar do Futebol Nacional.

Paulão foi a principal figura da partida ao apontar o tento solitário que garantiu os três pontos á turma navalista, que no próximo domingo recebe na Figueira da Foz o último da classificação, Rio Ave.Uma vitória expressa no colectivo navalista, nomeadamente na segunda metade em que houve necessidade de defender a vantagem.

É certo que a exibição não foi de encher o olho, contudo nesta fase é bem mais importante os pontos de que o padrão exibicional.Face à vitória a Naval subiu ao grupo dos 10º conjuntamente com Paços Ferreira e Estrela da Amadora, somando agora 27 pontos mais sete do que a primeira equipa abaixo da linha de água.

Quando faltam 5 jornadas para os términos do campeonato – 15 pontos em disputa – mais uma vitória para a Naval leva-nos a acreditar que seja suficiente para a manutenção.Nas jornadas em falta a Naval jogará ainda três vezes em casa (Rio Ave, Estrela da Amadora e Setúbal) e deslocar-se-á fora em duas ocasiões (Guimarães e Académica)

Fonte: Marchadovapor

Tiago Rannown e Real chamados

NOVIDADES NA CONVOCATÓRIA PARA RECEBER O LEIXÕES

Os defesas Tiago Rannown e Real constituem as novidades da convocatória da Naval, para a recepção ao Leixões, partida da 25.ª jornada da Liga Sagres, a disputar na segunda-feira.
Face à ultima convocatória, jogo com o Sporting, derrota por 3-1, Ulisses Morais voltou a chamar Tiago Rannown e Real que substituem Gilmar, lesionado e Fabrício Lopes, por opção.

De fora ficaram ainda, Dudu e Bolívia por impedimento físico, Kovacevic, Bruno, Igor e Zé Mário por opção técnica.

"Vamos defrontar um adversário de grande valor, que durante muito tempo foi a grande sensação do campeonato e ainda acredita nas suas possibilidades de ascender a um lugar europeu", referiu o treinador da Naval, Ulisses Morais.

"Mas nós também temos objectivos, estamos muito motivados para os alcançarmos e por isso mesmo não podemos, nem devemos deixar de acreditar nas dificuldades do jogo, todavia, temos de acreditar na nossa capacidade", expressou o técnico figueirense.

A Naval nunca perdeu com o Leixões porém Ulisses Morais desvaloriza o facto, afirmando: "O Leixões merece-nos todo o respeito por tudo quanto tem feito ao longo do campeonato."

"Se os quisermos vencer, temos de assumir as nossas capacidades, as nossas motivações para conseguirmos atingir, o nosso principal objectivo, a manutenção", expressou.

Receitas especiais não existem, garante o técnico da Figueira da Foz: "É importante percebermos que a seis jornadas do fim, está ao nosso alcance a conquista do nosso objectivo e que para o conseguirmos estamos unicamente dependentes de nós", finalizou.

Lista de convocados:

Guarda-Redes: Peiser e Jorge Batista

Defesas: Tiago Rannown, Paulão, Daniel Cruz, Carlitos, Diego e Real

Médios: Lazaroni, Alex Hauw, Baradji, Godeméche e Camora

Avançados: Michel Simplício, Tiago Freitas, Marcelinho, Márinho e Davide

Dudu e Bolívia falham jogo com Leixões

PROBLEMAS FÍSICOS NA ORIGEM

Dudu e Bolívia não vão constituir opções para Ulisses Morais para a recepção ao Leixões, da 25.ª jornada, já que não recuperaram dos problemas físicos.

Bolívia, na sexta de manhã já fez treino condicionado com bola, mas dificilmente poderá estar apto para o encontro de hoje no Bento Pessoa, até porque não tem participado na preparação conjunta com o restante plantel, não tendo, inclusivamente, sido utilizado nos jogos-treinos com o Tourizense e a União de Leiria.

Ulisses continua a insistir numa estratégia ofensiva, o calcanhar d'Aquiles da equipa que não tem estado muito feliz na finalização.

Derrota com a U. Leiria (0-1)


FIGUEIRENSES COM PROBLEMAS NA FINALIZAÇÃO

Naval perdeu, nesta quinta-feira, pela margem mínima frente à U. Leiria (0-1), num jogo-treino que se disputou na Quinta do Pinheiro.

Num encontro em que os figueirenses voltaram a denotar problemas na finalização, o único golo foi apontado por Pedro Cervantes (42'), com uma conclusão perfeita após cruzamento de Carlão.

Ulisses Morais testou a equipa que deve iniciar a partida de segunda-feira com o Leixões e que encerra a jornada 25 da Liga. Tudo indica que o técnico da Naval mantenha os mesmos onze jogadores que começaram o jogo com o Sporting.

Paulão pode renovar


DECISÃO DEPOIS DE GARANTIDA A PERMANÊNCIA

O capitão de equipa da Naval, Paulão, continua a analisar a proposta de renovação de contrato que lhe foi apresentada pelo clube, mas só tomará uma decisão depois de a equipa garantir a permanência no escalão principal.

O brasileiro, que está a cumprir a terceira época na Figueira da Foz, confirmou ontem esta informação e diz que o momento é de trabalhar e que, mais tarde, "chegará a hora de decidir" a continuidade ou a saída da Naval. O jogador, de 26 anos, já recebeu convites de vários clubes portugueses, mas não coloca de parte sair para o estrangeiro.

"Tenho várias propostas e vou escolher a que for melhor para mim e para a minha família", afirma Paulão, que já soma 78 jogos e 4 golos na Liga. Esta época, o central é o único totalista da Naval no campeonato.

Fonte: Jornal Record

Dudu e Bolívia condicionados


DAVIDE TREINOU SEM LIMITAÇÕES

A Naval retomou hoje o trabalho depois da derrota em Alvalade frente ao Sporting. Dudu e Bolívia treinaram condicionados, a recuperarem das respectivas lesões.
Já Davide, que foi suturado pelo médido do clube, Pedro Santos, com cinco pontos no sobrolho esquerdo, no final do jogo com os leões, realizou a preparação normal juntamente com o restante plantel.

Refira-se que a equipa de Ulisses Morais defronta, quarta-feira à tarde no Bento Pessoa, o Tourizense, em jogo-treino. No dia seguinte, cumprindo o plano de preparação para a recepção ao Leixões, o conjunto figueirense desloca-se à Quinta do Pinheiro (Valado de Frades) onde, pelas 10.30, vai efectuar um jogo-treino com a Unisão de Leiria.

Fonte: Jornal Record

Blog com algumas Dificuldades de Actualização


Boa Tarde a todo os amigos do blog onavalista.

Desde já os meus agradecimentos pelo vosso apoio neste projecto maravilho que é este blog.

Gostaria de transmitir a todos vós que eu autor deste blog, estou com algumas dificuldades de actualizar o blog, visto estar agora a trabalhar 16 horas por dia., face ás dificuldades da vida.

Sem tempo para o fazer, apelava a alguém que voluntariamente ajuda-se na concretização deste projecto que eu Samuel Romão, não gostaria que se desmorona-se.
Já envolvi muito tempo e paixão pelo que estou a fazer para dar um bom nome de um grande clube que é a Naval 1º de Maio. Fico a aguardar um email para samuel.romao@gmail.com, com propostas.

Obrigado a Todos Voçes.

Atentamente

"Onavalista"

Fabrício Lopes opção para Alvalade

Fabrício Lopes constitui, por troca com Real,a novidade nos convocados da Naval para a deslocação a Alvalade.
Ficam de fora Bolívia, Dudu e Kovacevic, por impedimento físico, e Bruno, Tiago Rannown, Igor e Zé Mário, por opção técnica.

Lista de convocados:

Guarda-Redes: Peiser e Jorge Batista.

Defesas: Paulão, Fabrício Lopes, Daniel Cruz, Carlitos e Diego.

Médios: Lazaroni, Gilmar, Alex Hauw, Baradji, Godeméche e Camora.

Avançados: Michel Simplício, Tiago Freitas, Marcelinho, Marinho e Davide.

Ulisses Morais: «Podemos anular o Sporting»


TÉCNICO DA NAVAL ACREDITA QUE "É DESTA" QUE VAI CONSEGUIR A VITÓRIA

Ulisses Morais não considera missão impossível chegar ao solar dos leões e obter um triunfo, se bem que considere que "na pior das hipóteses, impor um empate já seria um desfecho positivo".

Embora os navalistas estejam um tanto longe da linha de água, também a posição não é de molde a tranquilizar os figueirenses.

Mas o técnico está otimista: "Nem a corda na garganta nem uma situação de todo ainda confortável nós temos. De qualquer forma penso que será importante e temos esse direito, de discutir o jogo para dois resultados que, naturalmente, nos interessam", justifica.

"Sabendo da valia e da capacidade do Sporting, especialmente em sua casa, o nosso adversário só tem um resultado que lhe interesse. Mas penso que está ao nosso alcance, se estivermos concentrados, se não formos displicentes e formos humildes e convictos, poderemos anular o Sporting", frisa.

E Ulisses carrega na tónica: "Não é pelo facto de ainda não estarmos confortáveis na classificação, que vamos a Alvalade sem ambição. Temos, sim, a ambição de sairmos de Alvalade sem sermos derrotados".

E o timoneiro da equipa verde-e-branca da Figueira da Foz, confrontado com o facto de nunca ter ganho ao Sporting, ao comando de qualquer das equipas que já representou, não teve papas na língua: "Vai ser desta".

Quanto a percentagens de favoritismo, Ulisses Morais tem um discurso positivo: "Pela capacidade e ambição da minha equipa, queremos puxar para nós o máximo de percentagem porque acreditamos em nós, naquilo que podemos fazer. O que não podemos é subestimar o valor coletivo e individual do Sporting".

"Amanhã esperamos que a valia do Sporting não se note com tanta diferença e possamos ter mais felicidade, até porque no último jogo em Alvalade, até aos 60 minutos podíamos estar em vantagem, até porque as melhores oportunidades foram as nossas".

Bolívia e Kovacevic continuam de fora e Dudu, que parecia recuperado, já que participou, activamente, no treino desta manhã no Bento Pessoa, teve uma recaída durante a preparação, saindo mais cedo e foi, definitivamente, afastado da convocatória.

Três baixas para Alvalade

Dudu, Kovacevic e Bolívia, atletas em treino condicionado, não estarão aptos para a próxima jornada, na qual os figueirenses se deslocam a Alvalade para defrontar o Sporting.


Apesar de o médico Pedro Santos ter revelado que os lesionados terão alta brevemente.

O plantel navalista treinou-se num ambiente pesado depois de mais um empate caseiro.

Aliás, a Naval não vence em casa desde o 2-1 à Académica, a 11 de janeiro.

Ulisses Morais: «Fizemos alguns golos...»


TREINADOR LAMENTA TENTOS ANULADOS PELO ÁRBITRO

Ulisses Morais viu a sua equipa empatar (0-0) com o Paços de Ferreira e reconheceu as dificuldades sentidas para defrontar uma formação muito defensiva. Ainda assim, salientou que a Naval criou várias oportunidades para marcar e colocou mesmo a bola no fundo das redes adversárias, lamentando os tentos anulados pelo árbitro.

"O Paços privilegiou um esquema de jogo que procurava, acima de tudo, neutralizar o nosso ataque e com um ou dois elementos na frente criar situações de contra-ataque. Não é fácil jogar nos últimos 30 metros, especialmente contra uma equipa com tantas características defensivas.

Contra isto, é preciso encontrar argumentos e inteligência para desenvolver o ataque planeado. Tivemos situações de golo, fizemos alguns golos e não sei se algum não foi legal", afirmou o treinador.

Empate com sabor a Paixão???



Naval e Paços de Ferreira não foram além do empate a zero golos. Empataram essencialmente porque em futebol ganha quem marca e nenhuma das equipas marcou, logo teremos de aceitar o resultado comocerto.

Nenhuma das equipas marcou é uma forma de dizer, já que, a Naval marcou três golos e nenhum deles valeu, pois Bruno Paixão invalidou, contudo, em abono da verdade se diga, invalidou por sinalética do seu assistente Paulo Ramos.

No momento dos lances embora sem a posição de privilégio na analise, concedi desde logo beneficio da dúvida ao juiz em dois deles,porém, no golo de Diego, mesmo sem ter visto ainda as imagens televisivas em vários ângulos reitero que me pareceu golo limpo.
Se não foi, e caso as imagens provem o meu erro de análise ao lance pedirei desculpas a Bruno Paixão e a quem me lê pela crítica injusta que estou a fazer.

Quanto ao jogo duas referências.
A primeira mau resultado para a Naval que não levou de vencida um adversário directo que ainda por cima em caso de igualdade pontual ficará em vantagem A segunda, o empate acaba por ser um mal menor no que diz respeito á tabela classificativa.

A Naval ganhou um ponto ao Belenenses (mais 7) e Setúbal (mais2) mantendo a distância do Trofense (mais 5), aguardando agora o desfecho do Rio Ave x Nacional.

Bolívia e Dudu voltam a falhar treino

PRATICAMENTE DESCARTADOS DO JOGO DE DOMINGO

Bolívia e Dudu devem estar, definitivamente, afastados da participação no jogo com o Paços de Ferreira, no próximo domingo, no Bento Pessoa.

Voltaram a não participar no treino desta manhã, já que ainda não totalmente recuperados das lesões. Bolívia ainda chegou a "prometer" recuperação total para a receção aos castores, mas uma recaída pode tê-lo afastado da sua inclusão na formação figueirense.

Um dos jogadores que, com justeza, esperam participar, inclusive no onze inicial, é o médio Gilmar, que está a trabalhar com grande empenho para ser opção de Ulisses, como o tem demonstrado nos últimos jogos-treino.

Goleada impiedosa (16-0) aos juniores

Em jogo-treino realizado ontem à tarde no Bento Pessoa, a equipa de Ulisses Morais venceu a formação dos juniores do clube, por 16-0, com 3-0 ao intervalo.

Na segunda parte, o técnico fez alinhar o "onze" habitualmente titular.

Fonte: Jornal Record

Paulão desmente Manuel Cajuda


O central Paulão está indignado com Manuel Cajuda, treinador do V. Guimarães, que veio a público revelar que o capitão da Naval se terá oferecido ao clube, pedindo um contrato de 20 mil euros/mês e 150 mil euros de prémio de assinatura.

O jogador da equipa da Figueira da Foz, com a qual termina contrato esta época, confessa ter ficado «chateado» com as declarações do treinador vimaranense e diz também não entender a razão dessas afirmações.

«Ele lá saberá por que disse aquilo, mas penso que ele agiu mal. Quando tiver de me oferecer a um clube, prefiro deixar de jogar à bola.

Quem me conhece, sabe que eu não faria isso.

Felizmente, tenho recebido propostas, inclusive para renovar pela Naval», desvendou o jogador ao Maisfutebol que, confrontado com a possibilidade de um desses convites ter partido justamente do V. Guimarães, não conseguiu disfarçar um certo desconforto: «Não quero falar muito sobre o assunto, porque isso seria colocar mais lenha na fogueira.»

Por enquanto, assegura Paulão, o tempo é de ponderar as várias possibilidades, de Portugal e do estrangeiro, pois ainda não tomou qualquer decisão. «Em primeiro lugar, estará sempre a minha família.

A minha esposa está grávida e tenho de levar isso também em consideração», sublinhou.

Grande Paulão é assim mesmo, assim é que se fala. Abraço do Onavalista

Fonte: Marcha do Vapor e Mais Futebol

Falta de Chá

Os jornais desportivos anunciaram ontem que Paulão, "capitão"da Naval, poderia estar a caminho do Vitória de Guimarães.

A notícia não surpreende, já que, Paulão é um dos bons “centrais” que actuam em Portugal e inequivocamente um excelente profissional.

O que nos surpreende é o discurso de Manuel Cajuda (Treinador do Guimarães) que adianta não estar interessado no jogador e que foi o próprio que se ofereceu ao Vitória.

Senhor Cajuda acredito que o Senhor não esteja interessado no Paulão – da mesma forma – que não estava interessado no Fajardo - agora Senhor Cajuda, pessoalmente penso que anunciar publicamente, ler aqui, que o jogador se ofereceu ao Vitória e até revelar pormenores do contrato que o jogador pretendia acho uma atitude pouco sensata de um profissional do Futebol.

Senhor Cajuda o Senhor melhor do que ninguém sabe o que são pressões. Depois do seu esclarecimento imagine que no próximo domingo o Paulão tem uma tarde menos feliz com algum lance (duvidoso).

Já pensou em que situação fica o jogador perante a massa associativa figueirense?
Com o devido respeito, mas a frase é sua ... "Falta de Chá"

Fonte: Marcha do Vapor

Quebrar ciclo sem vitórias em casa

APENAS UM TRIUNFO NOS ÚLTIMOS SEIS JOGOS

Um triunfo frente ao P. Ferreira, no domingo, significará para a Naval um passo decisivo rumo à permanência.

Mas, para o conseguir, a turma de Ulisses Morais vai ter de quebrar um ciclo de maus resultados em casa.

Nos últimos seis encontros efetuados no José Bento Pessoa, só por uma vez os figueirenses somaram os 3 pontos: foi no dérbi com a Académica (2-1). De resto, a Naval vem de três desaires consecutivos na condição de visitante, um registo que vai tentar alterar diante a equipa de Paulo Sérgio.

Entretanto, o defesa-central e capitão Paulão disse ontem que a receção ao Paços se afigura "fundamental" na luta pela permanência.
Depois da folga de ontem, o plantel regressa hoje aos treinos com uma sessão matinal. À tarde, há jogo-treino com os juniores.

Bolívia entra nas contas de Ulisses


JÁ SE TREINA SEM LIMITAÇÕES
Bolívia já se treina sem limitações deixando indicações de que pode voltar à competição no jogo com o Paços de Ferreira, domingo.

O avançado brasileiro sofria de um traumatismo no gémeo direito que o afastou duas semanas do contacto com a bola nos treinos e aumenta o leque de opções de Ulisses Morais. A treinarem-se à parte continuam Dudu (traumatismo no tornozelo direito) e Kovacevic (cirurgia ao ligamento cruzado do joelho direito).