Leixões 4 Naval 3

Jogo louco sorriu aos da casa

O Leixões concretizou uma reviravolta no marcador para vencer na receção à Naval 1.º de Maio por 4-3, em jogo da nona jornada da II Liga portuguesa.


Na estreia de Álvaro Magalhães, a equipa da Figueira da Foz começou melhor, surpreendeu o Leixões com um futebol direto e marcou cedo, primeiro por Tozé (8) e pouco depois através de Roberto (11), tirando partido do desacerto geral da defesa leixonense.


A Naval parecia então ter tudo a seu favor, mas o Leixões conseguiu reduzir, quando Mailo, na sequência de um canto apontado por Tiago Borges, aproveitou uma saída em falso do guarda-redes Ricardo e cabeceou para a baliza deserta (15).


Com três golos no primeiro quarto de hora, a partida parecia então ter entrado em roda livre. O Leixões mostrou alguma tranquilidade, em especial na sua linha defensiva, onde foi bem patente a ausência, por lesão, do experiente central e "capitão" de equipa Nuno Silva.


O penúltimo lugar da classificação, com cinco pontos e sem qualquer vitória, parecia injusto para a Naval, agora com Álvaro Magalhães, e, quando Vila, de cabeça, fez o 3-1, ficou a ideia de que a equipa parecia ter encontrado finalmente o seu caminho, mas foi pura ilusão.


Sem jogar bem, o Leixões reduziu ainda antes do intervalo (38), por Kizito, que aproveitou uma falha da defesa visitante e marcou o segundo golo da sua equipa.


A segunda parte teve uma história diferente e um final feliz para o Leixões, que empatou logo aos 50 minutos, novamente por Kizito, que correspondeu da melhor maneira a um cruzamento de Gonçalo Garça para finalizar à boca da baliza.


A Naval tremeu, assustou-se e o Leixões, confiante e muito motivado, completou mesmo a reviravolta no marcador aos 53 minutos, por Tiago Borges.


A velocidade, vontade e raça leixonense acabaram, assim, por afundar uma Naval que esta tarde mostrou a razão para deter uma das defesas mais batidas da prova, contando agora 15 golos sofridos.


A vantagem do Leixões até podia ter sido maior, não fosse Sequeira ter falhado uma grande penalidade já na reta final do encontro.


Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos


Leixões: Rui Sacramento, Gonçalo Graça, Fábio Santos, Zé Pedro, Sequeira, Nelson (Calé, 46), Tiago Borges (Malafaia, 72), Moedas, Luís Silva, Kizito e Mailo (Novais, 74). (Suplentes: Matos, Calé, Malafaia, Novais, Anderson, Mesquita e Pedro Pinto).


Treinador: Horácio Gonçalves.


Naval 1.º de Maio: Ricardo Neves, Carlitos, Diogo Vila (Regula, 77), Leo Bonfim, Tinoco, Tikito, João Pedro, André Fontes, Leandrinho (André Carvalhas, 66), Roberto e Tozé. (Suplentes: Guilherme, Tiago Mesquita, Raul, João Martins, André Carvalhas, Regula e Bruno Di Paula).


Treinador: Álvaro Magalhães.


Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal)


Ação disciplinar: Cartão amarelo para Sequeira (17), Vila (37), Leandrinho (45), Tiago Borges (53), Tikito (86) e Carlitos (90+1).

Fonte: Record

0 comentários: