Marinho: «Tristeza e frustração»

AMBIENTE DE CORTAR À FACA NO BALNEÁRIO

O ambiente no balneário da Naval, após a derrota e consequente eliminação da Taça de Portugal, era de cortar à faca, com a tristeza a refletir-se no rosto dos jogadores no treino que serviu de recuperação física, realizado esta quarta-feira no Bento Pessoa.

Marinho, de 26 anos, era um dos que mais evidenciavam a amargura provocada pelo desaire."Um sentimento de tristeza, frustração e de perda foi o que nos invadiu após o jogo e agora ao recordarmos a forma como fomos eliminados", referiu a Record.

Marinho lamentou o desfecho. "Fomos nós que assumimos o jogo do princípio ao fim. Tivemos algumas oportunidades, não conseguimos finalizar e num lance que acontece uma vez em mil, o Chaves obteve um golo que o galvanizou", sustentou.

O pensamento dos jogadores volta ao campeonato, já com uma jornada no sábado na Mata Real, frente ao Paços de Ferreira: "Temos que ter sempre objetivos e agora o que pretendemos é chegar o mais longe possível, para conseguirmos para a Naval a melhor classificação de sempre".

Marinho deixou a garantia que a equipa vai recuperar."Hoje ainda é dia de ressaca, mas a partir de amanhã há que pensar só no jogo com o Paços de Ferreira, Reconheço que foi triste mas é passado, não há nada a fazer, há que levantar a cabeça e seguir em frente".

Para amanhã está marcado um treino, às 10 horas, no Bento Pessoa, à porta fechada, com a equipa iniciar a preparação para o jogo com o Paços.

Fonte: Jornal Record - Foto Cedida por Fotobraga para "O Navalista".

0 comentários: