Olhanense-Naval (antevisão): noventa minutos vitais

Derrota dos figueirenses poderá ser letal

A Naval joga uma cartada decisiva para continuar a alimentar (ténues) esperanças na manutenção no Estádio José Arcanjo, em Olhão. Para isso terá necessariamente de vencer o (in)tranquilo Olhanense.

Uma tarefa que, à partida, não será hercúlea dado o notório fraquejar dos algarvios nas últimas jornadas, onde já levam seis jogos consecutivos sem vencer e quatro sem festejar um golo que seja.

Com alguns jogadores habituais titulares ausentes, como Ricardo Baptista (castigado), Mexer, Nuno Piloto e Paulo Sérgio (lesionados), as dificuldades aumentam para o Olhanense, que embora esteja tranquilo na classificação, já não consegue disfarçar a inquietação que a realidade dos números apresentam [nas últimas rondas].

Será nisso, no orgulho de uma campanha que estava a ser melhor do que o prometido e que levou inclusivamente a que se sonhasse com as competições europeias, que os jogadores do Olhanense terão de agarrar-se. Tal como disse o seu treinador, Daúto Faquirá, querem que a sua equipa acabe a Liga «dando a ideia original do que tem sido o seu percurso no campeonato», e não da «cópia» das últimas jornadas.

Com a derrota do Portimonense em Coimbra, uma vitória da Naval retirará a equipa da última posição da classificação. Será mais um incentivo de última hora, até porque os figueirenses já não vencem há cinco jornadas mas têm pontuado mais (9 em 17) na condição de visitantes. Os jogadores terão de agarrar-se a tudo, já que está em jogo a salvação.

Carlos Mozer vai ter de remendar a esquerda da sua defesa, face às ausências de Camora e Daniel Cruz, um problema menor para uma equipa que ainda sobrevive ligada às máquinas: «Na situação em que estamos não podemos pensar noutro resultado que não o da vitória, sob pena de comprometermos o objectivo da permanência.»

Um empate manterá a agonia das duas equipas - emocional no caso do Olhanense e penalizador para a Naval, com consequências (quiçá letais) na luta pela manutenção.

Equipas prováveis
OLHANENSE: Bruno Veríssimo; Suarez, Maurício, Anselmo e Carlos Fernandes; Rui Duarte, Fernando Alexandre e Tiero; Jorge Gonçalves, Djalmir e Ismaily

NAVAL: Romain Salin; Carlitos, Gómis, João Real e Tiago Rosa; Godemeche, Manuel Curto e Edivaldo Bolívia; Marinho, Fábio Júnior e Michel Simplício


Fonte: Mais Futebol


0 comentários: