Manuel Curto: “Apenas podemos equacionar como resultado a vitória"



O médio da Naval 1º de Maio Manuel Curto disse hoje que defrontar o Benfica tem sempre especial e frisou a necessidade de uma vitória no jogo da 26.ª jornada da Liga Zon/Sagres.
O confronto assume carácter pessoal para Manuel Curto: "É a primeira vez que defronto o Benfica, clube onde me formei e me fiz homem. Não será um jogo especial mas tem algo de especial".
O médio sublinhou que a equipa está "mentalizada" e reiterou que todos os jogos até final do campeonato "são extremamente difíceis": "São cinco finais e apenas podemos equacionar como resultado a vitória".
Manuel Curto rejeitou que seja um "Benfica de ocasião" o que irá apresentar-se domingo na Figueira da Foz, numa altura em que a defesa do título foi impossibilitada pela vantagem pontual do FC porto.
"Benfica em qualquer circunstância é sempre um grande equipa, recheada de excelentes executantes e sempre preparada para ganhar todos os jogos que disputa", frisou.
O jogador reiterou que o grupo está motivado e a vitória em Olhão (3-1) reforçou o acreditar na luta pela permanência: "Não estamos mais motivados por defrontarmos o Benfica a nossa motivação advém da grande necessidade que temos de somar pontos".
Os quatro pontos de desvantagem em relação ao Vitória de Setúbal, primeira equipa acima da linha de água, também foram motivo de comentário.
"Independentemente de quem seja o adversário a nossas contas são fáceis de fazer estamos distanciados do nosso mais directo adversário [V Setúbal] quatro pontos, a nossa guerra é procurar anular essa diferença pontual", expressou.
A Naval, 15.º classificado, com 20 pontos, e o Benfica, segundo, com 55, defrontam-se no próximo domingo pelas 20h15 no Estádio Municipal José Bento Pessoa na Figueira da Foz, em partida que será dirigida pelo setubalense, Bruno Paixão.

 Fonte: O Jogo

0 comentários: