Olhanense-Naval, 1-3 (destaques)

Manuel Curto foi comprido e Bruno Moraes matador  

Bruno Moraes

Entrou ao intervalo para ser a figura do jogo ao marcar os dois golos da vitória da sua equipa. O primeiro num remate acrobático quase dentro da baliza e o segundo numa finalização cheia de estilo, num pontapé de primeira. Golos decisivos e em momentos¿ decisivos, quando o Olhanense começava a mandar no jogo.

 

 


Manuel Curto
Trinco? Só no papel, porque na prática foi mais que isso. Foi trinco, médio ofensivo, extremo, esteve em todo o lado, encheu o campo. Muro intransponível na protecção da sua baliza, acção determinante nas saídas para o ataque. Como no segundo golo em que apareceu na ala direita a assistir Bruno Moraes.

 

 

Marinho
Não marcou mas ameaçou muito. Faz da velocidade o seu ponto forte e tecnicamente também é excelente. Mas foi através do seu ponto mais forte que criou muitos desequilíbrios nas alas, onde encontrava sempre liberdade a mais.

 

 

Fonte: Mais Futebol 

 

0 comentários: