Entrevista a Carlitos


Ontem, O Navalista esteve no Municipal José Bento Pessoa à conversa com uma das pessoas mais bem-queridas dos sócios navalistas. Sempre humilde e algo tímido, o nosso capitão, Carlitos, acedeu ao pedido da entrevista e estivemos um pouco à conversa, num ambiente calmo e descontraído. 



O Navalista: Dá-nos a conhecer um pouco do teu percurso como futebolista. Quando é que te iniciaste no futebol? 

Carlitos: Iniciei-me aos 12 anos, na União Recreativa de Cadima, depois fiz juvenis na União Desportiva da Tocha e Juniores e 1 ano de Seniores e a partir daí profissional. 

O Navalista: Quais eram os teus objectivos enquanto jovem? 

Carlitos: Na altura, os objectivos eram os de qualquer um: sonhava jogar como jogo profissionalmente, e objectivos concretos, jogar num clube grande também tive, mas nunca foi uma obsessão minha. 

O Navalista: E quais eram as tuas influências na altura? 

Carlitos: Nunca tive nenhuma referência. 

O Navalista: O João Pedro diz a mesma coisa!! … 

(risos) 

Carlitos: Não, não nunca tive uma preferência… 

O Navalista: E momentos mais felizes? 

Carlitos: Momentos felizes…nunca conquistei título nenhum…mas momentos felizes era a parte em que jogava com os meus amigos e que acabava por ser não tão séria, era mais por brincadeira …por desporto mesmo e foram esses os momentos em que passávamos juntos. 

O Navalista: Algum momento menos agradável mas construtivo e que te serviu de lição (e possa servir também para os jovens actualmente). 

Carlitos: Agora não me estou a recordar de nada. 

O Navalista: Uma lesão mais grave? Por exemplo? 

Carlitos: Não, não estou a ver. 

O Navalista: Sortudo!

(Risos)

Carlitos: Ainda bem…. 


O Navalista: Qual foi o momento mais marcante ao longo de toda a tua carreia até agora?

Carlitos: A subida. 

O Navalista: E o treinador que te marcou mais até hoje? Porquê? 

Carlitos: Talvez o primeiro treinador como profissional, por causa disso mesmo. 

O Navalista: Que conselho poderás dar aos jovens que praticam futebol e ambicionam tornar-se profissionais? 

Carlitos: Sejam humildes. Às vezes nós temos umas preferências enquanto jovens que podem prejudicar a carreia como futebolista, tipo noites, bebidas alcoólicas, drogas, essas coisas assim. Tenham cuidado com isso. 

O Navalista: Recentemente, realizaste 250 jogos ao serviço da Associação Naval 1º de Maio. Que significado teve isso para ti? 

Carlitos: Já são alguns anos. É bom, é gratificante. Fico contente porque nem todos os jogadores conseguem uma marca assim por um clube e é bom. 

O Navalista: Enquanto jogador, és um dos elementos mais bem-querido pelos sócios e adeptos da Associação Naval 1º de Maio. Achas que esse facto se deve à tua permanência na Associação por tantos anos? 

Carlitos: Sim. Acho que também, …e se calhar sendo um pouco menos humilde, mas também pelo trabalho que tenho desenvolvido e tento fazer sempre o melhor e agradar. 

O Navalista: Por onde passa o teu futuro, depois de terminares a tua carreia como jogador profissional de futebol? Já pensaste nisso? O que gostarias de fazer? 

Carlitos: Não, ainda não pensei seriamente nisso. Mas talvez ligado ao futebol não. Penso que não tenho perfil para continuar no futebol…não sei. 

O Navalista: Qual é a tua opinião sobre a pouca presença de adeptos no Estádio Municipal José Bento Pessoa para os jogos oficiais da Naval? O que dirias aos figueirenses para os motivar a virem ao estádio? 

Carlitos: O que eu diria é que nós temos um bom plantel, um bom grupo de trabalho e que todos os jogos tentamos fazer o nosso melhor possível para dignificar a camisola. Em relação ao comentário das poucas pessoas, deve-se se calhar às pessoas da Figueira não serem muito ligadas ao futebol, mas claro que gostaríamos de ter muito mais gente.



O Navalista: Para finalizar, pedimos-te que completes as frases seguintes: 

O Carlos Rodrigues é…. teimoso. 
Umas das minhas paixões é….o futebol
Tenho orgulho…nos meus filhos. 
Não resisto a um… churrasco
No carro ouço…de tudo. 
Quando vou ao restaurante como um belo prato de…peixe grelhado
Um destino de férias de sonho seria…Polinésia
O que mais gostas na cidade da Figueira da Foz? A praia. 

Obrigado pela tua disponibilidade e continua a mostrar aquilo que és em campo! :)

0 comentários: