Daniel Ramos surpreendido e triste com saída da Naval


Daniel Ramos não entende porque razão foi despedido do comando técnico da Naval 1º Maio, confessando "surpresa" e "tristeza" pela decisão tomada pela Direcção do clube figueirense, liderada por Aprígio Santos.

"Fomos apanhados de surpresa e, por isso, sentimos alguma tristeza. Esta saída foi injusta, porque em dezassete jogos tínhamos apenas uma derrota", afirma o treinador, numa entrevista concedida a Bola Branca, apontando as razões para a capmpanha inconstante dos navalistas na Liga de Honra.

Para o técnico, falta estrutura ao clube para almejar a subida de divisão.

"Faltou alguma união colectiva, sobretudo em torno de condições e requisitos para subir de divisão. Faltou uma força maior", atira.

Daniel Ramos deixou a Naval 1º Maio no quarto lugar, a sete pontos dos lugares de promoção.

Fonte: Bola Branca

0 comentários: