Estoril-Naval, 2-0


O Estoril venceu este sábado a Naval por 2-0, em jogo da 26.ª jornada da Liga Orangina, e ficou muito perto de garantir matematicamente a subida de divisão.
O líder da Liga de Honra soma agora 52 pontos, mais 7 que o Aves, que na sexta-feira empatou 1-1 com o Portimonense, e mais 8 que o Moreirense, que joga ainda hoje no terreno do Belenenses.
Moralizado pela vantagem, o Estoril apresentou sempre maior acutilância no ataque, criando os lances de maior perigo, sobretudo, pelo flanco esquerdo, aproveitando o desacerto de Frechaut.
Licá superiorizou-se ao internacional português, tendo sido numa dessas incursões que os comandados de Marco Silva chegaram ao golo, de grande penalidade, por intermédio de Steven Vitória, depois de Taborda, aos 18 minutos, ter derrubado o atacante ao procurar compensar o erro do companheiro de equipa.
Na segunda parte, o Estoril manteve o domínio dos primeiros 45 minutos e Tony Taylor ampliou a contagem, aos 49 minutos, com um remate no "coração" da grande área após assistência de Licá.
A perder, Filipe da Rocha, que se estreou no comando dos figueirenses, fez duas alterações em simultâneo, tirou Sandro e Junior Pereira e colocou em campo Leandrinho e Giuliano, mas uma nova falha de marcação de Frechaut deitou tudo a perder: Leomar fez a dobra, derrubou o Licá e viu o segundo cartão amarelo do encontro.
Reduzida a 10 jogadores, a Naval não fez mais do que jogar pela honra, e ainda viu Tiago Gomes a colocar a bola dentro da baliza e Taborda, após nova falha de Frechaut, mas o lateral-esquedo estorilista estava em posição irregular, mantendo-se, por isso, o 2-0 no marcador.
O jogo ficou ainda marcado pelo regresso do árbitro Bruno Paixão, após duas semanas de ausência, na sequência de diversas ameaças, após o Gil Vicente - Sporting (23.ª jornada), que motivaram o seu pedido de dispensa nas rondas anteriores.
Jogo realizado no Estádio António Coimbra de Mota, no Estoril
Estoril-Naval, 2-0
Estoril: Vagner, Anderson, Bruno Nascimento, Steven Vitória, Tiago Gomes, Gonçalo Santos, Diogo Amado (Carlos Eduardo, 79), Tony Taylor, João Coimbra (Rodrigo Dantas, 71), Licá e Fabrício (Adilson, 81)
Naval: Taborda, Frechaut, Junior Pereira (Giuliano, 53), Leomar, Williams, Sandro (Leandrinho, 53), Godinho, João Pedro, Edivaldo, Hugo Santos (Roberto, 73) e Paulinho Guará
Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal)
Ação disciplinar: Cartão amarelo a Gonçalo Santos (10), Taborda (18), Diogo Amado (43), Leomar (44 e 58) e Williams (90+2). Cartão vermelho por acumulação de amarelos a Leomar (58)
Assistência: 919 espectadores


Fonte: Record

0 comentários: