Salin também pediu a rescisão

Guarda-redes francês segue exemplos de Manuel Curto e Hugo Machado. Futuro passa por continuar na Liga portuguesa.


Afinal já são três os jogadores que pediram a rescisão na Naval. Depois de Manuel Curto e Hugo Machado, tal como o Maisfutebol adiantou, havia outro jogador na calha para seguir as mesmas pisadas: Romain Salin. O guarda-redes, titularíssimo ao longo da época, alega os mesmos motivos dos colegas, dois meses de salários em atraso.

O francês tinha mais um ano de contrato e, na perspectiva de poder ficar livre, quer continuar em Portugal, tendo dado instruções claras nesse sentido ao empresário, Gaspar Freire. Caberá agora, claro está, à Comissão Arbitral Paritária julgar o caso e decidir se o guardião tem, ou não, justa causa para terminar a ligação.

Já se sabia que a esmagadora maioria dos atletas em final de contrato não iria ficar na Figueira e, aos poucos, vão sendo conhecidos os destinos de cada um. Daniel Cruz vai jogar no Gabala, do Azerbaijão, Camora no Cluj, da Roménia, e Marinho está nos planos do Paços de Ferreira, enquanto João Real, tal como Salin, pretende continuar a jogar na Liga. Certo, é o regresso do jovem guardião Diego Silva ao Sp. Braga, que decidirá onde colocá-lo, depois de meia época de empréstimo.

Faltará ainda saber para onde irão Gomis, Alex Hauw, Godemèche ou Bruno Moraes, atendendo ainda que também Tiago Rosa, Carlitos e Davide terminam contrato mas não se sabe se irão renovar. Como é natural, outros jogadores, com contrato mas com mercado, poderão sair, casos de Fábio Júnior, Bolívia ou Simplício.

Noutro âmbito, o clube chegou a acordo com Gilmar, para o pagamento dos 66 mil euros reclamados pelo ex-jogador e capitão dos figueirenses, evitando assim o processo de insolvência. Serão pagas duas prestações, de 33 mil euros, uma no imediato e outra até final de Junho.


0 comentários: