Naval tenta acordos para validar inscrição da equipa

Aprígio Santos reúne-se este sábado com os jogadores que ainda não aceitaram a forma de pagamento dos dois meses de salários em atraso


Final de época atribulado na Figueira. Não apenas pela descida de divisão mas por causa das dificuldades em conseguir da parte do plantel as inevitáveis assinaturas que comprovem à Liga a não existência de dívidas.

A maior parte do grupo aceitou receber Março e Abril através de cheques pré-datados (descontáveis a partir de 1, 30 de Junho, 15 e 30 de Julho), mas, apurou o Maisfutebol, um grupo de seis a sete atletas recusou o pagamento desta forma. 

Assim sendo, o presidente Aprígio Santos irá reunir-se este sábado com os jogadores em causa para tentar chegar a um acordo em moldes diferentes. Alguns deles, estão dispostos a colaborar mas apenas se for liquidada já uma parte da dívida.

De outra forma, adivinha-se um braço de ferro para obter a declaração essencial à validação da inscrição da equipa na próxima época na Liga de Honra. Os procedimentos foram cumpridos na passada segunda-feira, com entrega da documentação necessária, mas sem a prova da liquidação dos ordenados, tudo fica em causa.

Para agravar as coisas, apurou o Maisfutebol, alguns jogadores poderão avançar com pedidos de rescisão por causa destes atrasos. Também Gomis, em entrevista a um site francês, garantiu que irá meter o clube em Tribunal. Tudo isto no dia em que Camora, em final de contrato, falou da proposta do Cluj e da perspectiva de ser treinado por Jorge Costa. 


0 comentários: