Naval-Nacional 1-2 (destaques)
















Gomis e Rogério

Ainda que no primeiro golo nacionalista fiquem dúvidas sobre um fora-de-jogo de Diego Barcellos, é inegável que os tentos dos madeirenses nascem de falhas de marcação de cada um dos centrais. Terá faltado a liderança, o timing de entrada à bola e a capacidade de desarme de João Real, que, ironicamente, estava no banco.





Edivaldo

Numa época sombria da Naval, este polivalente que quer jogar pela Bolívia na Copa América dentro de dois meses, tem sido dos maiores destaques da equipa. Hoje marcou um golo cheio de abnegação e já antes tinha oferecido um, que Marinho desperdiçou quando estava 0-0. E quão diferente poderia ter sido o jogo, se essa bola tem entrado.




0 comentários: