Naval rescinde com Orestes

O defesa Orestes rescindiu o vínculo contratual que o ligava à Naval 1.º de Maio.

«Orestes vai prosseguir a sua carreira no Brasil, contudo, não está colocada de parte a hipóteses de poder vir a representar um clube árabe», segundo revelou fonte próxima do central, sublinhando que «foi um acordo de cavalheiros em que não houve exigências de parte a parte».O central representou a Naval na temporada de 2006/2007, transferindo-se depois para o clube alemão Hansa Rostock, tendo regressado no início da temporada passada.Em 2010/2011, Orestes contabilizou 1174 minutos, mas quase não jogou desde a chegada ao comando técnico do seu compatriota Carlos Mozer.


Fonte: A Bola


Naval alivia folha salarial com saída de Orestes

Clube tenta reorganizar-se para «caber» nos padrões da Liga de Honra. Á saída do central brasileiro podem seguir-se outras por motivos económicos


O central Orestes, que tinha regressado à Figueira da Foz no início da última época, vai abandonar o plantel permitindo ao clube poupar na folha salarial por tratar-se de um dos jogadores mais caros para os cofres navalistas. 

A descida de divisão implica uma reestruturação financeira e, além do brasileiro, outros jogadores poderão seguir-lhe o exemplo, casos de Fábio Júnior, Giuliano, Edivaldo ou Simplício, todos eles com salários elevados para os padrões da Liga de Honra. Nalguns casos, o clube irá, ainda assim, tentar realizar algum dinheiro através de eventuais vendas. Dos 13 jogadores que terminaram contrato, apenas Tiago Rosa deverá continuar ao serviço da Naval e mesmo a renovação de Carlitos não está assegurada, pois o jogador, sabe oMaisfutebol, está referenciado por clubes da Liga, que poderão contratá-lo a custo zero.No campo dos reforços, a nomeação de Daniel Ramos como sucessor de Carlos Mozer, poderá levar à transferência de alguns jogadores do antigo clube do técnico, o U. Madeira, para a Naval. O guarda-redes Adriano, o lateral-esquerdo Alex e o médio Hugo Santos são os alvos já definidos.


0 comentários: