Tozé Marreco entre a universidade e os golos

AVANÇADO ESTUDA PSICOLOGIA


O avançado da Naval, Tozé Marreco, vai conciliar a frequência do Curso de Psicologia da Universidade de Coimbra à disputa da 2.ª Liga. "Obter uma licenciatura numa Universidade de referência é um sonho antigo que sempre quis concretizar", enfatizou o jogador, de 25 anos, que obteve deferimento no processo de candidatura à licenciatura e que considera possível ser profissional de futebol e estudante, desde que exista essa vontade.

Depois de cinco anos a jogar em clubes de Espanha, Holanda, Alemanha e Suíça, Tozé Marreco regressou a Portugal para jogar no Desportivo das Aves, primeiro, alinhando depois no U. Madeira, mas só esta época conseguiu, na Figueira da Foz, a proximidade para concretizar um segundo objetivo de carreira.

"Ao longo da minha vida estabeleci dois planos, A e B. O primeiro fazer carreira e ser profissional de futebol, o segundo obter uma licenciatura em psicologia", referiu o internacional sub-21 português, natural de Miranda do Corvo.

Esta época, a possibilidade de jogar na Naval, "à beira de casa" e a "cerca de 40 quilómetros da universidade", promoveu uma rápida decisão por parte de Tozé Marreco: "Não me mereceu nenhuma hesitação e é uma forma de eu poder concretizar esta minha aspiração".

Com mãe e irmão professores, Tozé Marreco cedo ouviu dizer que "os estudos são importantes" e, agora, mesmo sem pensar no final da carreira futebolística, justifica a escolha de um curso de psicologia com a vontade de se manter no mundo do futebol. "Sou um defensor da presença dos psicólogos na estrutura do futebol e do papel importante que podem ter. Estive cinco anos praticamente sozinho no estrangeiro, passei por bons e maus momentos, por isso sei a falta que por vezes fazem", sublinhou.

No entanto, Tozé Marreco aponta como "prioridade" a defesa da Naval e a sua carreira futebolística, sem esquecer o outro sonho: "Quero também demonstrar que quando existe vontade e disposição podemos aspirar a todos os sonhos, por mais difíceis ou longínquos que eles estejam".

Fonte: Record

0 comentários: