Atlético 1 Naval 0

Foto por Carina Monteiro
Navalistas perdem oportunidade de se chegar à frente



No primeiro confronto da história entre os dois clubes, o Atlético saiu vencedor frente à Naval, pela margem mínima, e continua no comando da Liga Orangina após um jogo equilibrado.
Nenhuma equipa começou por arriscar abertamente, num sinal de respeito mútuo, factor apenas alterado nos minutos finais da primeira parte, quando depois de um remate mal dirigido de Tony Taylor, a Naval, em lances de bola parada, testou a atenção de Caleb. O intervalo chegou por isso sem golos, no seguimento de uma fase equilibrada, jogada mais sobre o miolo.
O recomeço não podia ter sido melhor para o Atlético, que logo após a bola de saída ganhou o canto que esteve na origem do único golo da partida. Leandro Pimenta apontou-o na direita do seu ataque, o defesa Rogério, num desvio de cabeça, levou a bola a bater no segundo poste, e ela rolou sobre a linha de golo na direcção do primeiro, onde apareceu Tiago Caeiro a dar o toque final. A partir daqui, o técnico da Naval apostou no reforço atacante e o domínio do jogo passou a pertencer aos visitantes. Todavia, o Atlético, que trocou o seu habitual 4x3x3 pelo 4x4x2, mostrou-se uma equipa coesa, com sentido de entreajuda e disciplinada tacticamente; assim sendo, perante o quase sucessivo "despejar" de bolas para a sua área, conseguiu defender a vantagem. O sentido de jogo da Naval não era suficientemente esclarecido e prático e esbarrava na eficácia defensiva dos alcantarenses, que nunca deixaram de procurar responder em contra-ataques rápidos, a explorar o adiantamento posicional do opositor.

Declarações

"Estamos a desafiar a lógica do campeonato. Os jogadores estão focados naquilo que têm de fazer."
João de Deus
treinador do Atlético

"Tivemos mais domínio e oportunidades. O Atlético defendeu a vantagem e tem uma equipa acutilante."
Daniel Ramos
treinador da Naval

Fonte: O Jogo

0 comentários: